Kafka, a Menina e a Boneca

EVANDRO AFFONSO FERREIRA (BLOG DO EVANDRO) - Eu gosto de contar histórias de Kafka. O deslumbrante e surpreendente Kafka. Contam que uma vez, ele passando numa rua de Praga com sua última namorada, Dora...

A viagem de Kafka pelo Rio de Janeiro

FRDERICO MORIARTY - Tive acesso a uma dissertação de Mestrado da UERJ. Trata-se de um estudo sobre o carnaval carioca dos anos 20.Existe uma longa passagem, desconhecida por biógrafos e estudiosos, da estadia de um famoso escritor no Rio de Janeiro. Apresento-lhes em primeira mão: Franz encontrava-se bastante doente em 1924. O médico, ciente da... Continuar Lendo →

Caixa 2: alma e coração do sistema político

GERALDO BONADIO - Quem não assistiu ao vivo a entrevista que João Santana, único marqueteiro político do Brasil a conduzir, de forma vitoriosa, três campanhas presidenciais sucessivas - as de Lula (2006) e Dilma Rousseff (2010 e 2014) – deu ao Roda Viva, da TV Cultura, na segunda, 26, não perderá seu tempo acessando a... Continuar Lendo →

A arte pixelada de Han Hsu-Tung (entrevista)

LUIZ PIEROTTI - Há alguns meses, em meio a pesquisas despretensiosas pela internet, me deparei com o trabalho de um artista muito peculiar: esculturas em madeira, que mesclavam o orgânico e a tecnologia. Seu autor era Hsu Tung Han, escultor nascido em 1962, em Taipei, Taiwan, cujos trabalhos apresentam figuras dos mais variados tipos e... Continuar Lendo →

O Exército de Floriano a Bolsonaro

GERALDO BONADIO (Blog do Bonadio) - A espantosa submissão do Brasil aos interesses, menos dos Estados Unidos que àqueles de um governo, o de Donald Trump, que ninguém ainda tem certeza se conseguirá ou não reeleger-se em novembro, coloca em debate as mudanças para pior que, desde o malfadado governo Temer, vem ocorrendo na política externa do Brasil.

Hoje, entrevista do mês: Alcir Pécora

EVANDRO AFFONSO FERREIRA (Blog do Evandro) - Eu gosto de contar histórias de Hilda Hilst. Ela era muito amiga do meu amigo Alcir Pécora. Uma vez ele me contou o seguinte: o telefone tocou na casa dele era mais ou menos meia-noite. Ele reconheceu a voz e perguntou: o que houve, Hilda? Ela disse: Alcir, eu estou vendo Camões na parede...

Fora da Margem, Ano 2, Edição 63

FORA DA MARGEM – A inacreditável politização da vacina da Covid-19 e a disputa de egos entre o presidente JMB e o governador de São Paulo, em meio à pandemia que ainda mata todos os dias cerca de 400 a 600 brasileiros. E mais: as eleições municipais. As frequentes denúncias de corrupção por todo o país. O racismo estrutural e outras mazelas nacionais que afetam a vida de todos nós. Estes e outros assuntos são destaque desta quarta e última edição de outubro do Fora da Margem. Não deixe de conferir.

Projeto de documentário sobre o rio Sorocaba recebe apoio da Associação Mulheres pela Paz – Frauen für e V. Augsburg

SANDRA NASCIMENTO (Blog Rio Sorocaba Conta Histórias) - “Sorocaba, o rio que reviveu”, o projeto de produção de um documentário sobre o rio Sorocaba, que tem neste blog o seu porta-voz, recebeu recentemente o importante apoio da Associação Mulheres pela Paz - Frauen für e V. Augsburg, por meio de sua coordenadora e embaixadora da paz na Alemanha (pelo Círculo Universal dos Embaixadores da Paz Suíça/França), Alexandra Magalhães Zeiner.

Pé-de-boi ou cabeça-de-bagre?

GERALDO BONADIO (Blog do Bonadio) - Das muitas e diferentes regiões do Brasil, existe uma – a mais extensa de todas – que decididamente não se presta a esse tipo de ocupação. É a Amazônia, cujas terras, quando convertidas em pastagens, rapidamente se esgotaram, transformando-se em areões inférteis, sem gramíneas e sem árvores. Todas as tentativas de ocupação e exploração daquelas áreas baseadas na pata de boi, a contar da ditadura militar, fracassaram...

Romance Épico

EVANDRO AFFONSO FERREIRA (Blog do Evandro) - Eu gosto de contar histórias de Guimarães Rosa. Contam que muitos e muitos anos atrás, fizeram um filme amador, em preto e branco, inspirado em Grande Sertão: Veredas. Filme pronto, o diretor insistiu para que Guimarães Rosa fosse assisti-lo. Depois de muita insistência, ele foi...

Aluísio de Almeida entre o louvor, a crítica e a leitura superficial

GERALDO BONADIO (Blog do Bonadio) - O monsenhor Luiz Castanho de Almeida, mais conhecido pelo pseudônimo de Aluísio de Almeida, faleceu em Sorocaba, cidade em que residiu desde 1933, na manhã de 28 de fevereiro de 1981. Nascido a 6 de novembro de 1904, em Guareí, tinha 76 anos e, desde o final da década de 1930, quando se manifestaram os primeiros sintomas...

Tenor localiza e arremata originais de peças de d’Abreu Medeiros

GERALDO BONADIO (Blog do Bonadio) - Especialista em publicações e documentos históricos, o pesquisador Gilberto Fernando Tenor, da Academia Sorocabana de Letras, localizou e arrematou em leilão, o texto de duas comédias do escritor Francisco Luiz d’Abreu Medeiros, editados em 1862, pela Tipografia Laemmert, do Rio de Janeiro: Na Feira de Sorocaba e O Distribuidor de Gazetas, ambas levadas à cena, em janeiro daquele mesmo ano, no Teatro São Rafael, em Sorocaba...

Fora da Margem, Ano 2, Edição Especial – Eleições 2020

FORA DA MARGEM - Há exatos 28 dias das eleições municipais, as redes sociais e alguns dos melhores cartunistas do país repercutem e refletem de forma crítica por meio de desenhos e charges pra lá de inventivas, frases e memes bem-humorados, o que pensa boa parte dos eleitores e da população brasileira sobre a “velha” e a “nova política” e o pleito que vai eleger, no próximo dia 15/11, vereadores e prefeitos que nos governarão pelos próximos quatro anos.

Nunca mais outra vez noutra sombra

EVANDRO AFFONSO FERREIRA (Blog do Evandro) - Hoje eu resolvi falar sobre títulos de livros. Não sei como acontece com você, se você aí do outro lado é escritor. Mas cada um dos coleguinhas, dos amigos escritores com quem eu converso, cada um tem um jeito de criar título. Eu começo a escrever, 40, 50 páginas, neca de aparecer o título. Eu sei que uma hora ele aparece. Ou dentro do próprio livro, ou andando na rua...

O sobrinho do presidente

RUBENS NOGUEIRA (Blog Antes que me Esqueça) - Aquele pessoal de Sorocaba – amigos sim, mas descrentes do que seria a vida do aventuroso companheiro, colega da escola e das algazarras do dia a dia, em uma cidade que tinha, na época, uns 40 mil habitantes – tentava dissuadir o colega de uma decisão que tinha tudo para dar errado, e o fiasco iria ser ruim para ele. Difícil não dar razão a eles, mas eu estava determinado a morrer em água grande.

Novos blogs reafirmam Terceira Margem como referência em literatura e comportamento

JOSÉ CARLOS FINEIS (Terceira Margem) - Terceira Margem - Coletivo de Blogueiros Independentes publica hoje o post de estreia do “Blog do Evandro”, assinado pelo premiado escritor Evandro Affonso Ferreira. A chegada de Evandro Affonso Ferreira eleva para 19 o número de blogueiros reunidos no Terceira Margem, que teve, em meses recentes, outras duas estreias de peso: o "Blog Plural", da advogada e escritora Lucy Rocha (30 de maio), e o blog "Outro Olhar", do jornalista e escritor Carlos Araújo (15 de abril).

A história de uma canção

JOSÉ CARLOS FINEIS (Blog Conversa de Armazém) - O 27 de agosto de 1980 ficou inscrito como um dos dias mais tristes e indignos da história brasileira. Foi o dia do atentado covarde e assassino à sede da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) do Rio de Janeiro. Acorde por acorde, verso por verso, a canção foi escrita inteira, assim como é hoje, numa única pegada, sem titubeios, como se já existisse em forma e conteúdo em algum lugar do meu cérebro.

Evandro, o mestre que chega chegando

CARLOS ARAÚJO (Blog Outro Olhar) – O escritor Evandro Affonso Ferreira é o mais novo integrante dos blogueiros “refugiados” no Coletivo de Blogs Terceira Margem. Ele “chega chegando”, “causando”, botando “fervura” com suas “pílulas” de mensagens na insondável zona de conforto dos blogueiros independentes. E é recebido pelos amigos em clima de festa e animada confraternização, numa demonstração de que a alegria e o bom humor continuam sendo armas de combate à tristeza e à angústia em tempos tão difíceis, incertos, improváveis.

Distopias, o lado cético das pandemias

FREDERICO MORIARTY - Thomas Morus publicou o livro "A Utopia" em 1516, sua última obra. O antigo conselheiro de Henrique VIII caiu em desgraça após a defesa do casamento do rei inglês e contra a anulação. Henrique VIII, como todo bom monarca, mandou matar o filósofo, conseguiu a anulação do primeiro casamento e de quebra... Continuar Lendo →

Virtual e real

MARCELLO FONTES (Blog Em toda e em nenhuma parte) - Aquilo que se chama hoje de virtual pode ser considerado de algum modo menor, menos importante ou, por outro lado, superior ou mais interessante do que o que é dito real. Real e virtual seriam de fato opostos, como tantas vezes supôs o senso comum? Como isso impacta nossas vidas em tempos de tamanha virtualização, a ponto de o próprio conceito de virtual ou a virtualidade assumirem novos e diversos significados?

Fora da Margem, Ano 2, Edição 62

FORA DA MARGEM - Um veterano do cartum brasileiro, Jaguar, pseudônimo do carioca Sérgio de Magalhães Gomes Jaguaribe, fundador do icônico Pasquim, semanário de resistência criado para ironizar e fustigar o Golpe de 1964, expressa de forma perturbadora, nesta charge que abre a edição deste Fora da Margem, toda a sua mordacidade e frustração em relação ao país cujas potencialidades se perderam lamentavelmente no curso do tempo. O Brasil que desejamos, porém, e outros temas do cotidiano que nos afetam direta e indiretamente também são fonte de reflexão, crítica e bom humor permanentes para uma legião de chargistas e criadores anônimos de frases e memes que hoje circulam e nos divertem nas redes sociais.

A encomenda

JOSÉ CARLOS FINEIS (Blog Conversa de Armazém) - "Tá doido? Como posso ficar com um pacote sem saber o que tem dentro? Pode ser um veneno, uma coisa radioativa. Uma bomba caseira, uma maldição, uma jura de morte, um rato morto."

Noturno em Catanduva

RUBENS NOGUEIRA (Antes que me Esqueça) - Ele cuidou dos documentos para que a viagem não exigisse dinheiro: o passe de um aposentado. Naqueles tempos os ferroviários e parentes podiam viajar de graça até morrerem. Ele ficou com o documento certo. O meu era uma cópia falsificada.

Fora da Margem, Ano 2, Edição Especial – Quino

FORA DA MARGEM – Uma homenagem dos craques do cartum do Brasil e do exterior e dos editores do Coletivo Terceira Margem ao argentino Joaquín Salvador Lavado Tejón, o Quino, pai e criador de personagens inesquecíveis, como Manolito, Libertad, Miguelito, Susanita, a tartaruguinha Burocracia e a garotinha contestadora Mafalda, que simboliza filosoficamente o seu trabalho precioso. Gracias, Quino. Vai na paz, mestre das HQs e da vida.

Brasília segundo a música caipira

GERALDO BONADIO (Blog do Bonadio) - No dia 2 de outubro de 1956, Juscelino Kubitschek, então presidente da República, acordou cedo e junto com dois de seus ministros, o marechal Henrique Lott, da Guerra e o almirante Lúcio Meira, da Viação e Obras Públicas, duas figuras fundamentais do projeto de construção da nova capital.

Tentação o ano todo em bares e feiras livres, o pastel vira cabo eleitoral e coprotagonista nestes tempos de eleição pelo país

MARCO MERGUIZZO (Blog Aquele Sabor Que Me Emociona) - Leve, fina e crocante por fora, a massa, bem sequinha e em formato de um envelope estufadinho, costuma abrigar os mais variados recheios e sabores, após ser frita em óleo pelando de quente. Popular tanto no boteco da esquina quanto em festas de casamento, aniversários e feiras de todo o país, essa gostosa reinvenção brasileira também costuma ficar na berlinda em campanhas políticas, como as municipais, ao ser saboreada pelos candidatos em aparições públicas ao lado de seus correligionários e eleitores.

Um frade dos sete instrumentos

GERALDO BONADIO (Blog do Bonadio) - Sorocaba é uma cidade cuja cultura, tanto religiosa como leiga, tem sido fortemente influenciada pela atuação dos frades franciscanos. Eles aqui chegaram há exatamente um século, coisa de que pouca gente – se deixarmos de lado o grande e modestíssimo pesquisador Antonio Fiorotto Filho – se deu conta.

Fora da Margem, Ano 2, Edição 61

FORA DA MARGEM – A gripezinha, quem diria, pegou o presidente norte-americano Donald Trump. A criticada decisão do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), que revogou regras de proteção das áreas de manguezais e de restingas, avalizada pelo ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, em meio às constantes queimadas do Pantanal. Estes e outros assuntos para lá de preocupantes da política nacional e internacional, que bombaram nos últimos dias de setembro, são destaque desta primeira edição de outubro do Fora da Margem, que está irresistível. Não deixe de conferir e se divertir.

Bravo! Bravo, Vicente…

JOSÉ CARLOS FINEIS (Blog Conversa de Armazém) - Em tua foto e em toda parte, Natureza é arte em estado permanente. E até na fumaça que sobe, apagando as estrelas, é bela

Carta inédita de Escobar a Capitu

Estes dias deixaram em minha surrada caixa de correio, uma pequena caixa de papelão envolvida naqueles papéis rosa de mercearia barata. Dentro havia uma correspondência antiga tendo como destinatário FREDERICO MORIARTY. Reproduzo-a abaixo e com exclusividade para os leitores do Terceira Margem pelo inestimável valor estórico e por entender ser verídica e autêntica sua origem.... Continuar Lendo →

Fora da Margem, Ano 2, Edição 60

FORA DA MARGEM - Em meio a um dos maiores desastres ecológicos do país, que inclui as queimadas do Pantanal mato-grossense e o desmatamento sem precedentes da Amazônia, o mundo se surpreendeu com o discurso presidencial na ONU, na semana que passou, ao apontar os índios (sim, os povos resilientes que protegem bravamente nossas florestas) como os principais responsáveis pelo caos ambiental do Brasil. Nonsense total. Este e outros temas do nosso cotidiano estão nesta edição inédita do Fora da Margem. Não deixe de conferir, começando de forma bem humorada a semana e refletindo sobre este e outros vexames que o país hoje protagoniza na contramão do mundo civilizado.

Os prefeitos da região metropolitana de Sorocaba na mira da Cultura: improbidade administrativa

JOSÉ SIMÕES (Blog do Simões) - Os artistas da Região Metropolitana de Sorocaba estão mobilizados e acompanham passo a passo todas as ações relacionadas à transferência dos recursos da Lei Aldir Blanc para o municípios. Alguns municípios da região não estão fazendo a lição de casa. É o caso, por exemplo, de Boituva, Pilar do Sul e São Roque. Os movimentos artísticos e culturais já avisaram que se o Prefeito (ou Prefeita) não se interessar pelo recurso e não pleitear a lei Aldir Blanc poderá sofrer uma ação no Ministério Público por irresponsabilidade e omissão, frente ao período de calamidade pública. Uma vez que o recurso estava garantido pelo repasse da União.

Fora da Margem, Ano 2, Edição 59

FORA DA MARGEM – As queimadas no Pantanal e o desmatamento da Amazônia. A disparada do preço do arroz e da cesta básica. E, como não poderia deixar de ser, o costumeiro "E daí"? presidencial. Pior: a pasmaceira das instituições e a inexplicável indiferença da sociedade brasileira diante do caos ecológico e econômico do país, dos mais de 13 milhões de desempregados e da normalização da transmissão da Covid, com quase 1.000 vítimas diárias, e o vírus à espreita em bares, shoppings e praias hiperlotados. Embora pudessem integrar um filme de horrores, todos esses assuntos estão nesta edição dominical e sempre inédita do Fora da Margem. Não deixe de dar uma espiada.

Novos editais PROAC EXPRESSO com os recursos da Lei Aldir Blanc

JOSÉ SIMÕES (Blog do Simões) - Já estão abertos os novos editais estaduais de auxílio emergencial aos artistas da lei Aldir Blanc. As inscrições se encerram no dia 03 de novembro. Não deixe para a última hora. Provavelmente os prazos não poderão ser estendidos, uma vez que os prazos para o julgamento dos projetos pelas comissões são exíguos. Sempre é bom lembrar que em todas as categorias 50% do total dos prêmios são destinados para os artistas residentes no interior do estado.

Os outros

FREDERICO MORIARTY (CRÔNICA) Ela colocou o melhor e mais caro biquíni. Amarrou no ponto exato em que o derrieré parece maior e mais arredondado. Não só isso, o nó servia para ressaltar o corpo e o desejo de quem visse. Parou em frente a cascata artificial. Deixou algumas gotas respingar sobre o corpo e começou... Continuar Lendo →

Rua das Pedras, 65

RUBENS NOGUEIRA (Blog Antes que me Esqueça) - Essa Rua das Pedras 65, para quem já foi a Búzios, é muito conhecida. O número 65 indica o ano seguinte à primeira presença de Brigitte Bardot naquele paraíso. Tão famoso ficou que logo foi descoberto pelos argentinos e virou um pandemônio, para usar a palavra do dia.

Fora da Margem, Ano 2, Edição 58

FORA DA MARGEM – A disparada do preço do arroz. A carestia de volta à vida dos brasileiros. Estagnação econômica. Desemprego. E tudo isso em meio a um cenário de inexplicável afrouxamento da quarentena com praias e bares abarrotados de gente. Todos esses assuntos e outros mais compõem esta seleção inédita do Fora da Margem. Não deixe de conferir e se divertir.

Como Temer e Bolsonaro estão tirando o arroz da mesa do pobre

GERALDO BONADIO (Blog do Bonadio) - O governo e a grande mídia têm feito o quanto podem para impedir que as pessoas entendam por que isso está ocorrendo. Não poderia ser de outra forma. Ambos são culpados por esse iminente desastre alimentar. O governo atua de forma incompetente e insensível; a grande mídia se acumplicia com tal realidade através do silêncio.

Em busca da felicidade: Aristóteles e sua Ética

MARCELLO FONTES (Blog Em Toda e Em Nenhuma Parte) - Ser ético para Aristóteles é acima de tudo ter uma boa vida em sociedade, o que só seria possível partilhando a característica racional comum a todos os seres humanos como orientadora das ações equilibradas, que deverão assim conduzir à felicidade.

Feiticeiras, Sabás, a Santa Inquisição e a caça às bruxas

FREDERICO MORIARTY - Marina Raskova, Yekaterina Budanova, Maryia Smirnova e Yevendokia Bersghanskaia eram as Naschthexen. Pilotas da Aeronáutica Soviética, elas pertenciam ao 588° Regimento de Bombardeiros Aéreos. Voavam com um teco-teco de madeira e lona utilizado para pulverizar o campo comunista até 1942. Tornou-se um dos únicos regimentos femininos de toda a 2° Guerra.

Em algum lugar do passado

FREDERICO MORIARTY (Blog Pipocando La Pelota) - Estamos em 1980 e uma nonagenária entrega um relógio a um belo rapaz. Trata-se de um relógio de bolso datado de 1912. A peça vem acompanhada de uma fala "volte para mim". O rapaz depois de muitas tentativas, consegue retornar ao passado. Entrega o relógio a uma jovem atriz de 20 anos. Era a mesma senhora que lhe deu o relógio 68 anos depois.

Navegações, escravidão e racismo

GERALDO BONADIO (Blog do Bonadio) - A escravização de populações da costa atlântica da África, predominantemente muçulmanas e negras, iniciou-se, com autorização papal, meio século antes de a frota comandada por Cabral, em navegação de Portugal para a Índia, apartar-se do seu rumo, derivar para o oeste e efetuar o achamento do Brasil. Essa a origem da escravidão negra neste país e do racismo estrutural que empesta e contamina as relações sociais aqui vigentes.

Erica Jong e o medo de voar. Por uma literatura feminista

FREDERICO MORIARTY (Blog Pipocando La Pelota) - Erica Jong nasceu em 1942 na cidade de Nova York. Estudou língua inglesa e desde os 26 anos já fazia sucesso como poetisa com versos de pitadas eróticas.Em 1973 a escritora publica Medo de Voar, obra de cunho autobiográfico, virando um best-seller instantâneo ao vender 27 milhões de exemplares.

Sem retorno

JOSÉ CARLOS FINEIS (Blog Conversa de Armazém) - A campainha que ficara silenciosa durante quase três meses soou como um eco de tempos felizes no apartamento de quarto (que servia também de sala), cozinha e banheiro. Elisa sabia que era ele, o louco. Vinha, conforme suas palavras, apenas “olhar para ela e conversar sem tocar em nada”, a distância segura. Talvez tomar um café, desde que ela entendesse que isso não a poria em risco. Afinal, ele a amava e, se ela consentisse, queria passar um quarto de hora em sua companhia, para matar a saudade.

Fora da Margem, Ano 2, Edição 56 (Especial) – “Pois é, presidente, por quê?”

FORA DA MARGEM - A reação (para variar) destemperada do presidente desencadeou um turbilhão de reações nas redes sociais. Famosos de todos os setores reproduziram no Twitter a pergunta que se tornou um questionamento nacional, de dimensões covidianas. E os humoristas, famosos ou anônimos -- cuja perspicácia costuma conduzir governantes ao cadafalso -- literalmente deitaram e rolaram com o tema.

Aos olhos perplexos do mundo um Verde Brasil vai se tornando cinza

SANDRA NASCIMENTO (Blog Rio Sorocaba conta Histórias) - No Brasil, diferente do lendário bem-te-vi que vendo o incêndio na floresta tentou, confiante, apagar o fogo levando água no bico, o cidadão comum se sente um tanto impotente diante das tomadas de decisões do governo federal, que, conivente com os incêndios, investe nas ações comprometidas com os setores mais atrasados do agronegócio.

Fora da Margem, Ano 2, Edição 55

FORA DA MARGEM - A normalização da tragédia da Covid no Brasil, com mais de 114 mil mortes até agora. A temerosa volta à sala de aula. O total descaso com a educação e a saúde da população. O debate medieval sobre aborto e pedofilia. O igualmente inadmissível fim da isenção de impostos sobre a venda de livros. Não deixe de espiar e se divertir com mais esta edição do Fora da Margem, que traz algumas das melhores charges, memes e frases viralizadas nas redes sociais, durante esta semana.

Duelo de monstros e de anjos

CARLOS ARAÚJO (Blog Outro Olhar) - Ontem, a amiga Carla Cristina Camargo me enviou no WhatsApp o vídeo de um padre de grande credibilidade e que é muito querido dos católicos, também de pessoas de outras religiões e até mesmo de ateus. O religioso faz uma live com abordagem sobre o ódio no mundo e vincula o fenômeno com a existência de monstros interiores existentes nas criaturas humanas e adverte que eles precisam ser contidos com os recursos da coragem e do controle emocional. O conteúdo da mensagem provocou um forte impacto em Carla. “Há um monstro dentro de mim e eu não sei o que fazer”, ela digitou, horrorizada, consciente de que essa é uma descoberta terrível e precisa achar um jeito de lidar com o problema: “O que devo fazer?”

Nostalgia à pugliese: meus encontros com Seu Vicente e Celso La Pastina, do clã ítalo-paulistano que virou sinônimo da boa mesa

MARCO MERGUIZZO (Blog Aquele Sabor Que Me Emociona) - O mundo do vinho e da gastronomia se enlutou nesta quinta (20/8): morreu Celso La Pastina, o afável e gentil dono das importadoras familiares La Pastina e World Wine, duas gigantes do setor de alimentação do país. Uma perda irreparável para várias gerações de amantes de vinho e da buona tavola italiana. R.I.P. Celso. Saluti a te. Grazie e riposa in pace.

Dia do ator (durante a pandemia)

JOSÉ SIMÕES (Blog do Simões) - Foi a partir do Decreto de Lei nº 6.533, de 24 de maio de 1978, que regulamenta as profissões de artistas e de técnico em espetáculos de diversões, que surgiu o Dia do Ator. Mas como pode se observar a lei foi criada em 24 de maio, porém, somente entrou em vigor...

Kathrine Switzer: correndo contra o machismo

FREDERICO MORIARTY (Blog Pipocando La Pelota) - Filha de um major norte-americano alocado em Amberg, na Alemanha ocupada, Kathrine Switzer veio para os Estados Unidos aos 2 anos de idade por conta da divisão política do país em duas Alemanhas ( 1949). Boa aluna e excelente escritora, Kathrine decidiu fazer o curso de Comunicações. Suas notas a levaram até a Syracuse University, em Nova York...

Obra de arte da natureza

CARLOS ARAÚJO (Blog Outro Olhar) - Foi muito tardiamente, aos quinze anos, que conheci o mar pela primeira vez. E a experiência foi marcada pelo pânico. Entrei na água sem respeitar a margem de segurança e uma onda me encobriu. Por uns instantes fiquei suspenso na água, sem direção, sem localizar a praia. Senti um pavor indescritível. Quando pensei que estava perdido, avistei a praia, senti os pés tocarem a areia e saí da água. A sensação de sobrevivência valeu como lição.

As mulheres na Antiguidade Clássica

FREDERICO MORIARTY (Blog Pipocando La Pelota) - A cidade-estado de Eraclea estava protegida das invasões persas por imensos muros. Mas naquela manhã de 475 a.C., os habitantes viram um cortejo diferente: uma bela mulher vestida de guerreira, com vestais dançando à sua volta, caminhava em direção ao oráculo das deusas. Atrás dela havia uma imensa urna, um baú dourado...

Fora da Margem, Ano 2, Edição 54

FORA DA MARGEM – A indiferença e a omissão do governo federal ante aos mais de 107 mil brasileiros mortos pela Covid. A cloroquina e o ozônio como "solução" contra o mortal coronavírus. A distopia e a normatização da tragédia pela sociedade brasileira. O barraco com o artista plástico Romero Britto. Estes e outros assuntos da semana foram matéria-prima do noticiário e de uma produção inventiva de charges, memes, frases e pensamentos que viralizou durante esta semana nas redes sociais. Não deixe de conferir - e se divertir - com mais esta edição do Fora da Margem. Bom domingo e ótima semana.

Gente que não se deixa amar

LUCY ROCHA (Blog Plural) - Quem nunca viu alguém ou se viu num estranho paradoxo: "Por que eu gosto de alguém que me maltrata, mas não vejo graça ou não consigo me abrir para alguém bacana que me trata bem? Imagino que a Psicologia tenha um número sem fim de teorias que expliquem esse fenômeno, mas, como...

Acima ↑