Mãe Coragem – um texto necessário

JOSÉ SIMÕES - o teatro nesses tempos ruidosos e obscuros é absolutamente necessário. Isso porque é nele que nos encontramos, nos encantamos, nos vemos, nos entristecêssemos e enfrentamos a barbárie. Este tempo demanda que artistas e público retomem o mote: a arte contra a barbárie. É o momento que artistas, em sintonia com o mundo... Continuar Lendo →

Todos os homens e conjes do Presidente

FREDERICO MORIARTY - O The Guardian publicou em 2013 uma série de reportagens que atingiu a NSA (Agência de Segurança Nacional). Fundada em 1952, a NSA era tão secreta que só 30 anos depois, em pleno governo Reagan (1980-1988), sua existência foi confirmada. Para os teóricos da conspiração mundial, a NSA sempre foi a grande... Continuar Lendo →

Amor, guerra. E o vento.

LÚCIA HELENA DE CAMARGO - “E o Vento Levou” (Gone With The Wind, Estados Unidos, 1939), talvez o filme mais famoso de todos os tempos, traz uma história de amor arrebatadora e trágica. A efeméride do dia dos namorados nos levou a revisitar essa grande produção.   Vivian Leigh vive Scarlett O'Hara, moça que não... Continuar Lendo →

Urucum, o tempo e a vida real

NILSON RIBEIRO - Quer saber como viver plenamente a vida? Não precisa perguntar a algum guru da moda... Recentemente, me deparei com minha amiga Celi, cozinheira que nos ajuda por aqui, descascando e pilando algumas sementes de urucum, aquela bem vermelhinha, da qual se faz tinta e o colorau para dar vida às receitas. Sou... Continuar Lendo →

Eu criei o “Tico” e acabei com a tristeza do meu filho

LUCY DE MIGUEL -- Não há dúvida de que a maternidade venha rodeada de incertezas, inseguranças, muitas noites mal dormidas (e quando “não-dormidas”), mas também nos desperta habilidades inimagináveis, exigindo toda a nossa criatividade e muito amor no coração. Acho que isso é o que chamam de "instinto materno". Posso dizer que tive incontáveis e... Continuar Lendo →

Ao lado da lareira, sob o edredom e um bom vinho, a fondue é pedida certa para estes dias gelados de outono com cara de inverno

MARCO MERGUIZZO - Sempre precisos, o Climatempo e o Sorocaba Plural, veículo comandado pelo incansável casal de multieditores Sandra Nascimento, do Rio Sorocaba Conta Histórias, e José Carlos Fineis, contista titular do Conversa de Armazém, além de timoneiro deste Coletivo e boulanger dos bons, já anteciparam: com previsão de os termômetros baterem nos 10ºC, o... Continuar Lendo →

Começos

"Tudo o que é bom começa bem. O que começa mal só tende a piorar. Isso vale para sociedades, obras, parcerias, viagens, cursos, negócios em geral, relacionamentos amorosos e, é claro, governos, não importa o quanto gastem em publicidade." -- Conversa de Armazém

Von Martius em Sorocaba

RUBENS NOGUEIRA - Tinha nome nobilíssimo – Carl Frierich Philipp Von Martius. Foi do grupo de naturalistas que no início do século 19 estiveram no Brasil de Dom João VI. Um time de cobras: ele, Saint-Hilaire, Debret, Taunay, Rugendas, Grandjean de Montigny, Maria Graham, Johann Baptist Von Spix, entre outros. Não houve, entre eles, quem... Continuar Lendo →

O apocalipse está próximo!

LÚCIA HELENA DE CAMARGO – Bem vindo ao final dos tempos! Para assistir a esta série, é preciso ter se preparado para esse evento. Mas vamos ao começo. O anjo Aziraphale e o demônio Crowley convivem na Terra e se encontram ao longo dos séculos, participando de acontecimentos da história da humanidade. O objetivo é... Continuar Lendo →

Jessika Menkel – a dor de si e a dor dos outros

JOSÉ SIMÕES -  Hoje vou escrever acerca de um espetáculo carioca: o monólogo da  atriz sorocabana Jessika Menkel. Apesar de Sorocaba ser uma cidade de médio porte na comparação com as outras cidades brasileiras, no dia a dia muitos de nós gostamos de imaginar que ainda somos uma pequena cidade do interior, que conhecemos todas... Continuar Lendo →

“Bravo, Victorio!”

RITA BRAGATTO – Victorio é meu vizinho aqui na Itália. Um homem de 74 anos. Desde que cheguei, o via apenas em seu pequeno ritual: de manhã, quando o sol surgia, ele punha uma cadeira na rua e lá permanecia em silêncio por horas. Frequentemente, cochilava. Seu semblante era triste. Mas um dia o vi... Continuar Lendo →

O Sagrado na louça da pia

NILSON RIBEIRO - Um anjo passou por aqui e quero compartilhar o “insight”, o ensinamento que ele me deixou. "Insights" costumam significar um vislumbre da “verdade”, ou da “Graça”, como quiserem, e que amadurecem a maneira que vemos e vivemos a vida. Pois bem. Depois de um domingo cansativo, eu estava me preparando para ir... Continuar Lendo →

Crítica teatro – Gavetas do Corpo

JOSÉ SIMÕES -   Gavetas do Corpo, o novo espetáculo da Camarim Cia de Teatro, toma como ponto de partida a discussão do corpo e da corporeidade neste tempo e lugar. São as histórias/memórias do corpo particular,  privado e  vivido pelos artistas interpretes,  rememoradas, disfarçadas, reconfiguradas, inventadas e recusadas que estão postas em cena. Gavetas do... Continuar Lendo →

Patrimônios da mesa caipira, tentações de milho, como a pamonha e o curau, reinam à mesa nos festejos juninos

MARCO MERGUIZZO - "Pamonhas, pamonhas, pamonhas... Pamonhas caseiras, pamonhas fresquinhas! Pamonhas de Piracicaba! É o puro creme do milho verde!" Vendidas no passado em velhas Kombis equipadas com potentes alto-falantes que perambulavam por Sorocaba e região, quem não se recorda com boa dose de nostalgia desse bordão que anunciava o quitute à base de milho,... Continuar Lendo →

A ignorância nossa de todos os dias passa na tela da TV

FREDERICO MORIARTY - No início dos anos 80, a televisão continuava sendo o grande desagregador da família. Educadores, filósofos e psicólogos enxergaram os efeitos perniciosos da telinha na mente das crianças. Como sempre se esqueciam que os adultos estavam tão ensandecidos quanto os infantes. Os pais passavam as tardes de domingo assistindo Silvio Santos, as... Continuar Lendo →

Os primeiros 50 anos da infância…

PEDRO HENRIQUE NEGRÃO (FOTO) E VANESSA MARCONATO NEGRÃO (TEXTO) - Mantenho em mim uma rigorosa disciplina para preservar a minha infância. Sim, embora tenha nascido em 1983, e já conte alguns pés de galinha ao redor dos olhos ( é o riso frouxo) a infância é pra mim, senão somente, um estado de espírito. Um... Continuar Lendo →

Crítica teatro: As Criadas

JOSÉ SIMÕES - TT6 em cena. Jean Genet não é um autor fácil. Obra complexa e  com inúmeras possibilidades de se cair na tentação de classifica-lo e, de certo modo, empareda-lo e diminuí-lo. Sua história de vida - na bandidagem, na prisão, no comportamento pouco cordial e no envolvimento com intelectuais como Sartre- servem, por... Continuar Lendo →

Quando Pelé e Stallone derrotaram Hitler

FREDERICO MORIARTY - A primeira impressão que temos do filme é ilusória, afinal a presença de dois canastrões como Sylvester Stallone (no auge do saga Rocky) e Pelé não desmerece a história. Fuga para a Vitória (Escape to Victory, 1981) teve a direção do renomado John Huston (o mesmo de Paixões em fúria, Freud: além... Continuar Lendo →

A Votorantim do sr. Adão

LUIZ PIEROTTI - Sr. Adão Teles de Ataide chegou em Votorantim no ano de 1957. Cresceu junto com o bairro, viu o município se emancipar e construiu sua vida e memórias na região. O Máquina do Mundo apresenta o segundo episódio da série Memórias Contados, e hoje buscamos as lembranças que recriam a evolução da... Continuar Lendo →

Cultura Brasileira

RUBENS NOGUEIRA - O Jornal do Brasil dedicou uma página inteira ao livro “Cultura Brasileira hoje: diálogos”, mostrando, graças a Deus, que o mais que centenário veículo de comunicação – impresso e digital – está aí para incentivar os valores eternos da Educação e da Cultura. A autora do livro enriquece a reportagem com o... Continuar Lendo →

Tapas na escória, com luvas vermelhas

LÚCIA HELENA DE CAMARGO - Uma juíza é encarregada de investigar empresários envolvidos em falcatruas, enriquecimento ilícito, negociatas inexplicáveis e evasão de recursos públicos. Os termos são bem conhecidos de todos que lêem jornal ou assistem à televisão no Brasil. Mas neste caso trata-se do enredo do filme “Comédia do Poder” (L'ivresse du Pouvoir ,... Continuar Lendo →

O teatro quando a vida pede calma

JOSÉ SIMÕES - Há momentos que a vida nos pede calma. Pede para pararmos de remar e deixarmos o corpo ser levado pela correnteza. Saber remar é tão importante quanto saber parar. Acalmar-se e ganhar o fôlego necessário para poder seguir na labuta diária. Quem não sabe parar se arrebenta. A ida ao teatro é... Continuar Lendo →

Sem o lúdico, nem somos humanos

NILSON RIBEIRO - Como humanos, somos seres complexos. Na forma biológica e na latente necessidade de buscar respostas, sejam elas nos dadas pelas vias intelectuais e científicas ou pela espiritualidade. Mas necessitamos visceralmente de sorver a essência lúdica para não sucumbirmos à aridez desértica que nos impõem nossas próprias questões eternas. É preciso encarar bravamente... Continuar Lendo →

Sorocaba pode voltar a ser a capital dos hospícios

GERALDO BONADIO - A depender do governo federal, Sorocaba retomará, em curtíssimo prazo, a pouco honrosa condição de maior polo manicomial do Brasil que, em seu apogeu, somou sete hospitais e mais de 2.700 pacientes. Às diretrizes emanadas do Ministério da Saúde, que abriram caminho para o retorno à ampla utilização do tratamento de choque... Continuar Lendo →

A balbúrdia como um veneno antimonotonia fascista

FREDERICO MORIARTY - Marietta Baderna desceu no Porto do Rio em 1849 aos 23 anos. Dançarina de sapateado, aqui incorporou as danças africanas, em especial os batuques angolanos do lundu e a sinuosa arte de movimentar as cinturas com roupas curtíssimas, denominada de umbigada, já que a famosa e desejada barriguinha ficava exposta, como ela... Continuar Lendo →

O hot chicken de Johnny ‘bad guy’ Cash, o Vietnã e a boa mesa de Nashville, a capital da country music

MARCO MERGUIZZO - Indicado pelo jornalista e contista de quatro costados José Carlos Fineis, autor do imprescindível blog Conversa de Armazém, neste Coletivo, assisti dia desses ao documentário Nixon and the Man in Black, em exibição na Netflix, e me encantei com a trajetória contundente, errática e de posições polêmicas, porém, extremamente apaixonante, do cantor... Continuar Lendo →

Paulo Freire segue a salvo

POR VANESSA MARCONATO NEGRÃO (TEXTO) / PEDRO HENRIQUE NEGRÃO (FOTO) - No início da década de 60 havia mais de 15 milhões de analfabetos no nordeste. Isso representava cerca de 50% da população daquela região. Asa Branca, de Luiz Gonzaga denunciava em versos o que sofria essa gente. Mas pouco se fazia além da poesia.... Continuar Lendo →

Dois ursos, um pássaro, uma mulher

LÚCIA HELENA DE CAMARGO - Kaoru é uma mulher japonesa adulta, que tem um trabalho não muito interessante e mora sozinha. Quer dizer, sozinha não. Ela mora com dois ursos de pelúcia e um pássaro. Os três companheiros de Kaoru comem muito e têm sentimentos. Não falam nenhum idioma conhecido. Mas Kaoru entende o que... Continuar Lendo →

“Quanto a mim, só conheço milagres”

NILSON RIBEIRO - Aconteceu numa tarde dessas. Eu estava em casa com Arthur, meu menino, quando deu a hora da soneca dele. Contei uma história e ele logo adormeceu. Como eu estava por conta de cuidar do meu pequeno, fiquei no quarto, velando o sono do meu filho. Velar é uma palavra linda. É tornar-se... Continuar Lendo →

Rio Sorocaba – Aspectos de uma videografia

SANDRA NASCIMENTO - Castigado pelos despejos de esgotos domésticos e de resíduos químicos, o Sorocaba já foi considerado um dos rios mais poluídos do interior do Estado de São Paulo, chegando a ser tido como irrecuperável nos anos de 1970 e 80 – uma situação depreciativa para Sorocaba, município de 670 mil habitantes, localizado a... Continuar Lendo →

Cinco dúvidas sobre depressão

LUIZ PIEROTTI - Conforme levantamento feito pela OPAS (Organização Pan-Americana de Saúde), estima-se que cerca de 300 milhões de pessoas no mundo sofram com a depressão, número de tamanha relevância que, para muitos, faz com que este transtorno possa ser classificado como o mal do século. De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde),... Continuar Lendo →

Roberto Marinho, mecenas brasileiro

RUBENS NOGUEIRA - Há tempos eu não sentia o fenômeno mental que um filósofo moderno resumiu na frase: “Nós somos o que lembramos.” Aconteceu quando li que a casa em que morou por muitos anos o doutor Roberto Marinho foi transformada em Centro Cultural – muito apropriadamente batizada como “Morada da Arte”. A casa fica... Continuar Lendo →

WordPress.com.

Acima ↑