“Todos os homens morrem. Nem todos vivem”

RITA BRAGATTO – Fez um ano essa semana, mas me lembro deste momento como se fosse hoje. Eu estava diante do meu guarda-roupa, em casa, no Brasil. Tinha a tarefa de escolher as peças que traria pra Europa e organizar as malas. Abri todas as portas e fiquei um bom tempo olhando pra tudo aquilo. Calças. Blusas. Sapatos. Bolsas. Parecia que nada fazia sentido. Minha vontade era partir com a roupa do corpo. Lembrei da frase de Belchior: “O passado é uma roupa que não nos serve mais.”

Perceber que aquelas roupas não combinavam com a vida que eu estava me propondo foi a grande materialização de um fim de ciclo. Há muito tempo eu ensaiava fazer uma mudança significativa em minha vida. E, como pobre mortal, tinha uma lista enorme de desculpas que me impediam. É incrível como existe uma força implacável que tenta nos barrar; nos deixar na zona de conforto.

Mas o chamado, desta vez, foi mais forte do que eu. Penso que uma força muito grande me trouxe até aqui. Sim porque, de concreto, tinha apenas o convite para estudar em uma universidade terapêutica, na França. Nada além. Eram muitas incertezas. Não sabia como seria o curso. Como era casa onde ia morar. Se aprenderia rápido o idioma. Se faria amigos. Se meus pacientes se adaptariam ao atendimento online. Não sabia o que viria depois. Só sentia que deveria partir.

Essa não era uma mudança simples. Como aquela em que a gente arrasta os móveis da sala. Troca os quadros de lugar. Pinta as paredes com uma nova cor. O que se apresentava naquele momento, realmente, era uma grande oportunidade de reavaliar hábitos. Quebrar crenças limitantes. E abrir espaço para o novo. Para uma nova versão de mim.

Hoje, quando olho pra trás e vejo o caminho que percorri neste um ano, sem falsa modéstia, fico muito orgulhosa por ter feito esse movimento. Não tinha ninguém conhecido me esperando do lado de cá. Todo dia me deparo com algo/alguém/um desafio novo diante dos meus olhos. E, ao enfrentar, sozinha, estas experiências, eu derrubo muros. Amplio limites. Crio um espaço gigantesco dentro de mim.

Mas fazer isso não é fácil, não. É preciso lutar contra nossa própria inércia. Contra nossos defeitos. Contra os nossos próprios limites. Esses nossos “inimigos internos” facilmente encontram “aliados externos” e, num piscar de vida, lá se vão nossos sonhos.

Antes de tomar a decisão de vir eu consultei um grande amigo americano, um coach muito conceituado. E ele me disse: “Rita, você já está com quase cinquenta anos. Nessa altura da vida, é uma mudança arriscada. Mas é agora ou nunca.” Sinceramente, hoje, discordo um pouco dele. Não tem essa de ser tarde pra começar alguma coisa que faça sentido para você.

É claro que, em toda grande mudança, a gente deve contar com uma certa margem de risco. Mas as coisas fluem quando estamos alinhados com o nosso propósito de vida. É como andar de bicicleta: o equilíbrio se mantém pelo movimento.

Portanto, qualquer pessoa que me perguntar sobre mudança sempre ouvirá de mim a mesma resposta: “é muito melhor fracassar na arena, em pleno combate, do que viver no mundo da ilusão.” Pra me motivar, trago sempre comigo a célebre frase dita pelo ator principal do filme Coração Valente: “Todos os homens morrem. Nem todos vivem.”

E você? Como lida com seus sonhos?

Rita Bragatto | Psicanalista | Consteladora Familiar
Atendimento por Skype

Siga-me também:
No Facebook: https://www.facebook.com/rita.bragatto.escritora/
No instagram: avidachama
Ou me mande um email: rita.bragatto@gmail.com

3 comentários em ““Todos os homens morrem. Nem todos vivem”

Adicione o seu

  1. Texto reflexivo, incentivador para que tenhamos menos medos, para enfrentar o “novo”, em nossas vidas. Viver intensamente cada dia como um presente, já disseram tantos poetas e sábios! É preciso se movimentar e por em prática , senão tudo ficará só nos sonhos, e nas intenções. Belo texto linda Rita🌹❤️

    Curtir

  2. Texto reflexivo, incentivador para que tenhamos menos medos, para enfrentar o “novo”, em nossas vidas. Viver intensamente cada dia como um presente, já disseram tantos poetas e sábios! É preciso se movimentar e por em prática , senão tudo ficará só nos sonhos, e nas intenções. Belo texto linda Rita🌹❤️

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: