A paz entre abraços e presentes: primeiro evento público do Coletivo

LUIZ PIEROTTI – No último domingo, dia 14 de julho de 2019, um grupo de moradores de Sorocaba, junto a alguns integrantes do Coletivo Terceira Margem, se encontraram na praça Coronel Fernando Prestes, pela manhã. O Objetivo? Um abraço coletivo.

Por iniciativa do Terceira Margem, o encontro foi organizado para impulsionarmos um movimento diferente. Uma visão nova, por uma perspectiva mais respeitosa e plural.

O Abraçaço Coletivo marcou a apresentação de um manifesto que propõe a diversidade de pensamentos, de ações e convicções. Uma resposta ao crescente e violento bi polarismo ideológico que se espalha por todos os cantos não só do Brasil, mas do planeta.

José Fineis junto à participantes.
José Fineis (segundo da dir. para esq.), do blog “Conversa de Armazém”, com apoiadores do abraçaço.

Respeitar e conviver não significa abandonar suas ideologias, muito pelo contrário. Criar um ambiente fértil para a existência de divergências é adubar o terreno de sua própria liberdade de ser e pensar. É fortificar, verdadeiramente, a democracia e a sociedade.

O evento

Marcado para se iniciar às 10 horas da manhã, os participantes do abraçaço se reuniram todos vestidos com ao menos uma peça de roupa branca, se despindo, mesmo que momentaneamente, de qualquer ligação ideológica ou partidária.

Doces foram entregues como presentes aos que ali estavam, assim como abraços, compartilhados após a leitura, em uníssono, do manifesto criado pelo Coletivo.

Moradora e blogueira Sandra Nascimento juntas no encontro
Sandra (dir.), do blog “Rio Sorocaba Conta História”, com participante do Abraçaço

Este foi o primeiro encontro público do Coletivo Terceira Margem, e se faz simbolo da integração desse grupo com a comunidade, oferecendo novas ideias, horizontes, entretenimento e, por que não, esperança.

O manifesto

“Nós, cidadãos brasileiros, estamos aqui, hoje, com boa vontade e grandeza de espírito, para nos abraçar coletivamente e celebrar a beleza da democracia, que consiste no respeito às opiniões divergentes e na busca de soluções para os impasses pela via do diálogo, jamais da violência.

Sem renunciar às nossas convicções ideológicas e sem deixar de defender as causas que julgamos corretas nos campos político e social, declaramos que estamos dispostos a respeitar as opiniões contrárias e buscar, com os opostos, uma convergência em favor da paz na sociedade brasileira.

Ao nos abraçarmos, sem saber se aquele a quem abraçamos pensa como nós ou de forma diferente, expressamos nossa convicção de que a divisão de nosso povo e a ausência de um debate respeitoso representam um retrocesso para a democracia e o estado de direito.

Ao nos abraçarmos, expressamos também, de forma veemente,

• nosso apoio aos direitos sociais, individuais e coletivos;

• A defesa incondicional das liberdades e do estado democrático de direito;

• A necessidade de condução do debate político para um patamar civilizado;

• Nosso repúdio ao patrulhamento ideológico e à intolerância de parte a parte;

• Nossa condenação a hostilidades contra pessoas por aquilo que pensam e em que acreditam.”

Deixe uma resposta

WordPress.com. Tema: Baskerville 2 por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: