Os tijolos de Jerico e outros poemas

José Carlos Fineis

Os tijolos de Jerico

Em vez de muralhas, muretas
(e Jericó era Jerico). Sim.
Depois de muitos anos de pajelança,
de muito bater o pé e levantar a poeira do deserto,
desprendeu-se, lindo, impávido,
o primeiro tijolo – e plof!

(Dizem que Caim odiou Abel em menos tempo.
Dizem também que Deus fez o homem
em um quarto do tempo.) Sim.

Depois outro tijolo ficou pendente,
cai não cai, e as trombetas soaram mais fortes,
e o bate-pé tornou-se tão intenso,
que já não se viam
senão as sombras dos guerreiros.
Uma nuvem de poeira subiu…

Morreram todos de uma gripe asiática,
inclusive aqueles que, atrás das muretas,
tentavam em vão segurar o tijolo pendente,
sem saber da importância
de um tijolo assim,
amassado por pés de servos arrogantes
entre um pum e outro
(os portões da cidade não existiam há séculos).

Foi isso. Nada muito memorável.
Mas Jerico, afinal, perdera dois tijolos,
e isso é o que conta. Sim.


O senhor das tormentas

– Estrela! Estrela!
(como se diz nos filmes):
– Diz que a vida não se resume a isto!

Não sei
quantas garrafas bebi,
quantas vezes bati o ponto,
quantas vezes amei.
Sei
que não importa o que faça,
estou cada vez mais distante de ti,
ó estrela

Porém, antes que alguém assegure
que nunca mais fui o mesmo,
gostaria de saber:
algum dia, por acaso, fui o mesmo?

E, ainda que me afinassem o nariz,
que me curassem a alma,
que fizessem de mim um homem novo, enfim:
seria outro, não eu!

– Eu, orgulhoso senhor das tormentas.


Bendita é a voz

Talvez
nos faça falta
esse apertar de olhos
tentando conter uma lágrima.
Porque o coração não descompassa
é que precisamos de remédios
e de stents.
Porque não rimos,
gelamos.


Quero o meu lugar,
ainda que seja um lugar
na vala comum dos poetas não lidos
(Quem me dera ser maldito!
Quem me dera ser bendito!)

Bendita é a voz entre os humanos.
Bendito é o fruto do nosso canto
comum


Fotos e ilustrações

Foto principal (montagem)
DarkWorkX por Pixabay  (parede de tijolos)
CCXpistiavos por Pixabay  (desenho dos guerreiros)

PublicDomainPictures por Pixabay  (tempestade)
 177789 por Pixabay  (grafismo com rosto humano)

Deixe uma resposta

WordPress.com. Tema: Baskerville 2 por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: