No Dia de Reis, as histórias e toda a magia e o doce sabor da tradição do Bolo-Rei e da Galette des Rois

MARCO MERGUIZZO – Em países de tradição católica como o Brasil, o Natal se despede oficialmente na próxima segunda-feira, 6 de janeiro, quando se celebra o Dia de Reis. Festejada de modo efusivo em várias partes da Europa, até mais que o dia 25 de dezembro, passagem simbólica e “oficial” do nascimento de Cristo, a data faz referência à célebre visita dos três reis magos, registrada nas santas escrituras e relembrada há mais de 2.000 anos no presépio natalino, ao estábulo da cidadezinha de Belém, na antiga província da Judeia, a cerca de 10km de Jerusalém, local da natividade onde o Filho de Deus encarnado repousava após o parto numa manjedoura forrada de capim, para cumprir a profecia de salvar a humanidade.

Em algumas cidades do interior do país, caso de Sorocaba, por exemplo, a tradição se expressa através de manifestações culturais populares realizadas por grupos teatrais e musicais de dança de Folia de Reis. Como a conhecida Companhia de Santos Reis de Vila Formosa, que é formada por migrantes paranaenses, mineiros e nordestinos.

Já à mesa, essa data secular do calendário cristão jamais passa em branco em vários lugares do mundo. Nos países do Velho Continente, sobretudo os de cultura latino-romana, são preparados quitutes doces e salgados típicos para serem servidos nos encontros familiares, marcando assim a passagem bíblica dos três Reis Magos.

Adoração do menino Jesus: obra do renascentista Andrea Mantegna

Em Portugal, de onde se origina grande parte dos nossos hábitos e costumes culinários e religiosos, o bolo-rei ou Bolo de Reis costuma imperar nos lares lusitanos. Lá, ele é confeccionado com um brinde e uma fava, a semente de um tipo de feijão que simboliza a vida e uma predição de fartura para o ano que se inicia.

Segundo o ritual, a pessoa que encontra a fava deve prover e compartilhar o Bolo de Reis no ano seguinte. Por todo o país, sobretudo no interior, as pessoas costumam cantar as janeiras, os Reis e as reisadas, de porta em porta. Mais: são convidadas a entrar nas casas e saborear todo tipo de comidinhas, doces, salgados, embutidos variados e vinhos.  
  
Já na Espanha, as crianças esperam pelos reis Belchior, Baltazar e Gaspar escrevendo cartas que registram o bom comportamento que tiveram ao longo do ano. De quebra, também deixam nas janelas, antes de dormirem, seus sapatinhos cheios de capim, para que, segundo reza a lenda, os camelos da tríade de magos possam se alimentar e retomar a viagem. Em troca, os reis agradecidos oferecem doces aos pequenos que os encontram ao acordarem no lugar do repasto verdejante.  

Na Espanha, a Róscon de los Reys: tentação também para os olhos – olé!

A tradição também se estende em servir o Róscon de los Reys. O doce é coberto por frutas cristalizadas em formato de rosca. Após o tradicional desfile de carros alegóricos chamado de Cabalgata de Reys, em que personagens bíblicos jogam balas para as crianças, as famílias voltam para suas casas para tomar chocolate quente e comer a famosa rosca. 
  
Na França, por sua vez, para muitos a pátria da melhor gastronomia do planeta, impera à mesa a Galette des Rois, ou ipsis literis, a versão gaulesa do Bolo de Reis. Nos rituais familiares, a iguaria vem acompanhada de uma coroa de papel dourado e quem encontra o brinde na sua fatia é “coroado” e terá de oferecê-lo no ano seguinte. De sabor e tamanho variáveis, o quitute carregava originalmente uma fava misturada à massa.

Galette des Rois: delícia cheia de simbologia e sorte ao “rei do pedaço”

Hoje, costuma-se usar um boneco de porcelana chamado fève (fava). Qualquer que seja a prenda escondida na guloseima, segundo reza a tradição dos franceses, recebe o pedaço premiado e automaticamente torna-se o “rei”. Mais: como o comensal que tirou a sorte grande, ele será bem-aventurado, ato contínuo, durante todo o ano que se inicia. 

Vida longa, portanto, às tradições e delícias do Dia de Reis.

 Fornadas sorocabanas

 O sorocabano e quem mora na região consegue encontrar versões dessas delícias da confeitaria portuguesa e francesa em algumas poucas padarias e docerias da cidade. O blog provou – e aprovou – o Bolo de Reis da Padaria Real e a Galette des Rois do Ateliê Fábio Yamada Pâtissier, bolo icônico feito com exclusividade nesta data pelo conhecido chef-pâtissier nipo-brasileiro formado pela Le Cordon Bleu de Paris e que, além de comandar sua confeitaria na cidade, ministra aulas na filial paulistana daquela célebre escola culinária francesa. 

O Bolo de Reis da mais tradicional e famosa padaria de Sorocaba é feito à base de farinha de trigo, ovos e baunilha, resultando numa massa úmida e com ótima textura, que por sua vez é enriquecida com frutas cristalizadas, uvas-passas, cerejas, castanhas do Brasil (ou do Pará), nozes, farinha de castanha de caju e rum. 

Com a assinatura inconfundível de Yamada, a galette é uma massa folhada que leva farinhas de trigo e amêndoas, manteiga e ovos, para em seguida ser recheada com um delicado e saboroso creme de amêndoas. Servida em versão individual, esta tentação estará disponível na pâtisserie sorocabana até quando todas as fornadas produzidas forem devoradas pela fiel clientela do lugar e os fãs da iguaria francesa. 

SERVIÇO    

ATELIER FÁBIO YAMADA – Rua Indianópolis 122, Jd. Paulistano, Sorocaba, tel. (15) 3357-4578. 3ª/6ª, 12h/19h; sáb./dom. 11h/20h.

PADARIA REAL – Av. Eng, Carlos Reinaldo Mendes, 2.650, Alto da Boa Vista, Sorocaba, tel. (15) 3234-9486. Das 6h às 24h. E mais três endereços.

PARA VER, OUVIR E CURTIR:
Dia de Santo Reis (Tim Mais) – 1971
Dia de Santo Reis (Marisa Monte) – 2013
MARCO MERGUIZZO 
é jornalista profissional 
especializado em gastronomia, 
vinhos, viagens e outras 
coisas boas da vida. 
Escreve neste Coletivo 
toda sexta-feira. 
Me acompanhe também no Facebook e no Instagram, 
acessando @marcomerguizzo  
#blogaquelesaborquemeemociona 
#coletivoterceiramargem
LEIA TAMBÉM:

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: