Entusiasmo na medida certa

LÚCIA HELENA DE CAMARGO – Oi, leitor (sim, singular), desculpe a ausência por semanas. Voltei.

Como todo mundo já falou dos grandes filmes e das temporadas de premiações, o assunto aqui será uma série antiga, que acabo de começar a assistir, “Curb Your Enthusiasm”. Como fã de “Seinfeld”, não sei porque demorei tanto a começar, já que ambas foram criadas por Larry David. Em “Seinfeld”, ele assina como co-criador (juntamente com Jerry Seinfeld), além de roteirista, diretor e produtor. Em “Curb” ele também faz o papel principal, interpretando a si próprio (ou uma versão mais idiossincrática e engraçada de si mesmo).

Já na décima temporada, a série mostra Larry em casa com a mulher Cheryl (Cheryl Hines), com os amigos, em jantares, reuniões de família ou negócios. Sem perdoar modismos, excesso de protocolos ou falta de lógica, Larry dispara sua língua ferina contra quem aparece à frente. Incontrolável, rabugento, é do tipo que não leva desaforo para a casa. E por isso mesmo às vezes arranja encrenca enquanto dirige na rua, bate boca com o atendente da farmácia e com o morador de rua.

É divulgado que muitos dos diálogos são improvisados, já que o próprio Larry cuida de diversas etapas da produção. Mas não que isso prejudique o andamento da história. Pelo contrário. Se sobre “Seinfeld” se usava o bordão de que era “uma série sobre nada”, de “Curb” podemos dizer que é sobre “quase nada”, porque há ali um fio condutor, ainda que tênue, que une um acontecimento a outro. Há coincidências gigantescas, para que funcione aquele tipo de humor de comédia de costumes, na qual um mal-entendido vai tomando forma até chegar ao final do episódio como uma ofensa descomunal ou uma briga feia.

Alguns personagens são recorrentes, como os pais do agente de Larry, a quem este consegue desagradar de forma contumaz. Muitos dos atores que fazem breves aparições são amigos do comediante. Então há sempre rostos conhecidos de outras séries e filmes aparecendo na tela.

O estilo da comédia se assemelha em certo grau ao de Woody Allen, com altas doses de nonsense, misturado a cenas de humor físico, diálogos rápidos e afiados, e um saudável desrespeito a tudo que soe politicamente correto. Ele não chega ao grau de Ricky Gervais que, em seu stand up (Netflix) diz, em determinado momento: “Faço piadas sobre câncer e holocausto… por que não faria sobre alergias?”, mas dá a cara à tapa quando faz piadas de gosto discutível sobre racismo e feminismo, tudo em nome do humor. Ele se coloca na posição do idiota Joselito sem noção (lembram?) muitas vezes para mostrar quão ridículos são certos costumes e convenções sociais.

Os episódios têm começo, meio e fim em si mesmos, não continuando no seguinte. Parece até que nem os próprios produtores se importaram muito em exibi-los na ordem em que foram filmados, pois aparecem algumas referências foram de ordem cronológica. Não faz diferença, de todo modo. Continua engraçado.

Atualmente a série “Curb Your Enthusiasm” está disponível na HBO Go, portanto acessível para quem assina o pacote HBO da TV a cabo. Quem aprecia esse tipo de humor, não pode perder.  

Lúcia é jornalista. E escreve também no blog www.menudalu.com.br

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: