No Oscar da boa mesa de todos os tempos, dez filmes de dar água na boca para quem ama comer, beber um bom vinho e, de quebra, se emocionar

MARCO MERGUIZZO – Na tradicional cerimônia do Oscar, na noite de domingo, 9 de fevereiro, os chefões do cinema, diretores, atores, atrizes e demais integrantes da Academia de Hollywood elegeram os ganhadores das famosas estatuetas douradas. A mídia, sites e redes sociais do mundo todo amanheceram comentando nesta segunda (10), quem ganhou, quem perdeu, os discursos de agradecimento de praxe, os astros e as celebridades presentes à festa-clichê, quem estava bem ou mal vestido – e por aí vai.

Antes mesmo do anúncio dos vencedores (veja no final do post a lista completa dos premiados), o blog Aquele Sabor Quem Me Emociona, numa espécie de eleição de um só membro, selecionou e instituiu neste artigo, segundo as idiossincrasias e preferências monárquicas deste que vos escreve, as dez películas produzidas ao longo do tempo pela chamada sétima arte, que fazem salivar e suspirar qualquer amante da boa mesa. Confesso: um ranking de escolhas dificílimas, seja no prato ou na taça, já que outros títulos tentadores mereceriam constar da lista, porém, ficaram de fora.

Confira, abaixo, o banquete completo, ou melhor, as produções cinematográficas que todo gourmet, comilão e fã de um bom vinho gostaria – e merece – ver, degustar, pedir e repetir mais de uma vez. Concorde, discorde, opine e, enfim, comente os filmes que, ao assistir, aguçou o seu paladar e continuam a instigar sua imaginação. Ainda não viu nenhum deles? Então, aproveite o clima do Oscar e o feriadão de Carnaval que se avizinha, para assisti-los finalmente.

Bom divertimento. E ótimo apetite.

FESTA DE BABETTE (1987)

Para uma legião de gourmets no mundo todo, na qual me incluo, esta é uma película hors-concours em se tratando de alta gastronomia. Um verdadeiro clássico das telonas que homenageia a boa mesa. A preparação e todo o ritual do jantar executado pela protagonista são contados de modo instigante e envolvente.

Em 1871, em noite de tempestade, Babette chega a um vilarejo na Dinamarca, fugindo da França durante a repressão à Comuna de Paris. Ela se emprega como faxineira e cozinheira na casa de duas solteironas, filhas de um rigoroso pastor. Ali ela vive por doze anos, até que um dia fica sabendo que havia ganhado uma fortuna na loteria e, ao invés de voltar à França, ela pede permissão para preparar um jantar em comemoração aos centésimo aniversário do pastor.

COMO ÁGUA PARA CHOCOLATE (1992)

Humano e sensível, este filme mexicano dos anos 1990 conta a história de Tita (Lumi Cavazos), uma menina que nasceu na cozinha enquanto sua mãe cortava cebolas. Proibida de casar, ela se consola pela familiaridade que a comida tem na sua vida e, apaixonada por Pedro (Marco Leonardi), insere em seus pratos todos os seus sentimentos, que são captados por quem os come. Em resumo: um filme tocante, poético, sublime. E, portanto, para todos os sentidos – e não apenas para o paladar.

O TEMPERO DA VIDA (2005)

Fanis Iakovidis é um conhecido professor de astrofísica na Grécia.
Com 40 anos, ele chegou a um momento decisivo de sua vida, uma encruzilhada existencial que a ciência não pode auxiliá-lo a compreender. Vassilis, seu avô e mentor, vive em Istambul e desenvolveu sua própria filosofia culinária, reverenciada e aplicada à mesa tanto por gregos quanto por turcos.

O SABOR DA MAGIA (2005)

O Sabor da Magia é uma história sensual temperada com uma pitada de romance e a descoberta do amor. Tilo (Aishwarya Rai) é uma mulher misteriosa, dona de uma loja de especiarias e possui o dom de transformar seus ingredientes em poções para curar as pessoas. Porém há uma regra: Tilo jamais poderá provar alguma de suas receitas ou se apaixonar, caso contrário perderá seu dom.

ESTÔMAGO (2007)

Uma fábula nada infantil sobre poder, sexo e, claro, culinária. Na vida há os que devoram – e os que são devorados. O protagonista, Raimundo Nonato, descobre a sua vocação para cozinhar. E é nas cozinhas de um boteco de um restaurante italiano e de uma prisão que o personagem vive sua intrigante história. Ali, ele aprende a duras penas as regras da sociedade. Regras que ele usa a seu favor, porque mesmo os cozinheiros são devorados na rotina diária do trabalho mas têm direito a comer a melhor parte.

VOLVER (2006)

Como um bom filme do genial diretor espanhol Pedro Almodóvar, Volver trata das particularidades do universo feminino, as suas nuances e o retorno à terra natal e ao passado. Raimunda (Penélope Cruz) volta à sua cidade quando um incêndio mata seus pais, mas ela tem que continuar a vida e criar a sua filha. Pode até não parecer um filme sobre gastronomia. Talvez não seja. Porém, é um retrato de pequenos sabores e dissabores da vida, com referências recorrentes aos sabores culinários da Espanha.

RATATOUILLE (2007)

Esta animação da Pixar, hoje incorporada ao grupo Disney, traz as saborosas aventuras do ratinho Rémy, que sonha em ser chef de cozinha. Ao lado de Alfredo Linguini, o filho secreto do grande chef Auguste Gusteau, ambos formam uma dupla divertida para recriar as receitas de sucesso do restaurante. O clímax da história ocorre quando o  renomado critico gastronômico, Anton Ego, resolve avaliar a cozinha e surpreende-se ao provar uma receita clássica do interior da França, o ratatouille. (Leia também o post Gravados na memória, os sabores de infância nos reconectam às raízes, levando-nos de volta à meninice e a sonhar com um mundo melhor).

COMER, AMAR, REZAR (2010)

Elizabeth (Julia Roberts) descobre que sempre teve problemas nos seus relacionamentos amorosos. Um dia, ela larga tudo, marido, trabalho, amigos, decidida a viver novas experiências em lugares diferentes durante um ano sabático inteiro. Ela parte rumo à Índia, depois e Itália, para finalmente finalizar sua jornada em Bali. Mais do que uma simples película sobre gastronomia, este é um filme sobre reencontro da personagem consigo mesmo numa grande viagem interior e de autoconhecimento.

MONDOVINO (2004)

Em destaque, regiões produtoras consagradas e famosas, como Bordeaux, na França, a Toscana, na Itália, e Napa Valley, na Califórnia. E outras menos conhecidas, como Cafayate, na Argentina, e o terroir pernambucano, à beira do Velho Chico, no Brasil, em pleno sertão nordestino. Através destes territórios vinícolas, o diretor Jonathan Nossiter apresenta os caminhos do vinho e a globalização dos sabores. Histórias de grandes vinicultores como a família Mondavi, o maior produtor de vinho californiano, e também de pequenos produtores, como a família De Montilli, que luta para manter suas terras e a tradição e a verdadeira essência de seu vinho.

O JULGAMENTO DE PARIS (2008)

Em meados dos anos 1970, um pequeno produtor norte-americano desafiou a poderosa supremacia francesa, provocando uma tensão na indústria vinícola mundial ao colocar a Califórnia no mapa dos bons vinhos do mundo, a partir de uma degustação às cegas e consequente vitória da vinícola californiana Chateau Montelena durante a competição internacional realizada na capital francesa, em 1976, que elegeu os melhores vinho daquele ano. A história é baseada em fatos reais.

OS VENCEDORES DO OSCAR 2020

O diretor sul-coreano Bong Joon-Ho do filme Parasita (Foto: Arquivo)

O Oscar deste ano surpreendeu ao entregar o seu principal prêmio – o de melhor filme – para o sul-coreano Parasita. Grande vencedor da noite, a produção asiática, que abordou a diferença de classes no roteiro, levou quatro estatuetas e se tornou a primeira não falada em língua inglesa a vencer a categoria de melhor filme.

Além do principal prêmio da noite, o cineasta Bong Joon Ho (na foto, logo acima), um estudioso do cinema que é fã de diretores geniais, como Martin Scorcese e Glauber Rocha, e – o máximo – filho de um professor primário com uma dona de casa, também ganhou os troféus de roteiro original, diretor e filme estrangeiro. Veja, abaixo, todos os premiados:

Melhor filme

Parasita

Melhor atriz

Renée Zellweger, por Judy – Muito além do Arco-Íris

Melhor ator 

Joaquin Phoenix, por Coringa 

Diretor

Bong Joon-Ho, por Parasita 

Melhor ator coadjuvante 

Brad Pitt, por Era Uma Vez em… Hollywood

Melhor atriz coadjuvante 

Laura Dern, por História de um Casamento 

Melhor filme internacional

Parasita (Coreia do Sul)

Roteiro original

Parasita 

Roteiro adaptado

Jojo Rabbit 

Documentário 

Indústria Americana

(*) O filme brasileiro Democracia em Vertigem, da jovem diretora Petra Costa, sobre os bastidores do impeachment da presidente Dilma Rousseff, em 2016, foi um dos cinco indicados ao prêmio).

Animação 

Toy Story 4 

Canção Original 

(I’m Gonna) Love Me Again, Elton John por Rocketman

Fotografia 

1917

Direção de arte 

Era Uma Vez em… Hollywood

Figurino 

Adoráveis Mulheres

Maquiagem e Penteado 

O Escândalo

Efeitos Visuais

1917 

Trilha sonora original 

Coringa

Edição de som

Ford Vs Ferrari 

Mixagem de Som 

1917 

Montagem

Ford vs Ferrari

Animação em curta-metragem

Hair Love

Curta-metragem 

The Neighbors’ Window 

Documentário de curta-metragem 

Learning to Skateboard in a Warzone (If You’re a Girl)

MARCO MERGUIZZO 
é jornalista profissional 
especializado em gastronomia, 
vinhos, viagens e outras 
coisas boas da vida. 
Escreve neste Coletivo 
toda sexta-feira. 
Me acompanhe também no Facebook e no Instagram, 
acessando @marcomerguizzo  
#blogaquelesaborquemeemociona 
#coletivoterceiramargem
LEIA TAMBÉM:

4 comentários em “No Oscar da boa mesa de todos os tempos, dez filmes de dar água na boca para quem ama comer, beber um bom vinho e, de quebra, se emocionar

Adicione o seu

  1. Que combinação fantástica, cinema e gastronomia. Melhor do que isso, só acompanhar as películas esquentando o corpo no cobertor, o peito na arte e o estômago com comida quentinha.
    Aliás, dois filmes da lista ainda não assisti. É tempo de correr atrás do prejuízo!
    E, por fim, não poderia deixar de lembrar dois outros filmes incríveis: “Toast” e “Entre umas e Outras”.

    Abraço, Merguizzo!

    Curtir

Deixe uma resposta para Luiz Fernando Pierotti Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: