O Teatro Municipal de Sorocaba segue fechado para manutenção

JOSÉ SIMÕES – O teatro Municipal Teotônio Vilela segue fechado, por tempo indeterminado, para manutenção. Sim. Indeterminado. Porque até o momento não há nenhum cronograma efetivo da manutenção apresentado pelo poder publico. Nada além de uma resposta vaga de ” seis meses”.

De acordo com a resposta da SECULT ao requerimento do Vereador Perícles Regis (de 07 de janeiro de 2020) ao qual tivemos acesso, o fechamento do teatro se deu por estes motivos:

a) Aquisição e instalação de um Gerador de Energia (Atualmente o Teatro não possui esse equipamento); b) Manutenção do palco (várias madeiras estão empenadas e se soltando, formando grandes ondulações); c)  Manutenção preventiva do sistema de varas cênicas (Substituição de cordas, cabos e roldanas); d) Manutenção preventiva e corretiva dos aparelhos de Ar Condicionado (Sistema funcionando parcialmente); e) Troca de todo sistema de iluminação da plateia (O atual é muito antigo e está danificado); f) Troca do sistema de iluminação das coxias (o atual está parcialmente danificado devido ao tempo de uso); g) Manutenção do sistema elétrico do palco (O atual é muito antigo e está danificado); h) Manutenção da Cortina vermelha (Está danificada devido ao tempo de uso); i) Troca de cortina Rotunda e coxias (As atuais estão danificadas devido ao tempo de uso); j) Revitalização da pintura dos camarins, banheiros e saguão; k) Limpeza anual da caixa de água; l) Limpeza anual das poltronas e carpete da plateia; m) Manutenção anual da cabine de energia

Na lista apresentada não há um fato relevante que justifique se manter fechado o teatro para manutenção por um período de até seis meses.

A primeira constatação é que não se trata de reforma e, sim, manutenção. Inclusive a  manutenção de alguns itens já poderiam ter sido resolvidos no mês destinado à manutenção do teatro – Janeiro. (como sempre foi feito).  Outras questões como, por exemplo,o teatro precisa de gerador. Ok. Mas isso impede o uso do teatro? Não. O gerador pode ser adquirido com o teatro em funcionamento. Fato.

Já as manutenções elétrica, limpeza, cortina, camarins dentre outras são anuais, sendo realizada, normalmente,  em janeiro ( veja que já estamos em março). Somente a questão do palco possivelmente poderia requer interrupção. Outras ações listadas no requerimento poderiam ser feitas concomitantemente ao uso do equipamento pelos artistas e cidadãos.

Para lembrar: em 2014 todas as cadeiras do teatro e carpete foram trocados, manutenção no telhado, reforma dos camarins, etc e tudo foi realizado nos meses de janeiro e fevereiro. Acredito que esta intervenção foi muito maior do que esta se propõe.

O fechamento do único equipamento cultural publico adequado ao teatro, a dança e a música causa um estrago, no âmbito da Cultura da cidade, sem precedentes na sua história recente.

Resumo da ópera: o secretario municipal acabou com o carnaval de rua sem diálogo com as escola, depois fechou o teatro municipal da cidade para manutenção por seis meses e permitiu o menor orçamento para a pasta. Eis o legado para a Cultura e as Artes da cidade de Sorocaba. É triste!

Talvez até possam publicar, ao final desse semestre, após a longo período de manutenção do teatro,  que o equipamento gastou 50% a menos do que foi gasto no ano passado. Cabe o trocadilho – economia criativa ? (SQN)

Cada agente político/secretario sabe onde o “calo aperta.” Tem a caneta na mão e toma as suas decisões, responde por elas. Todavia é preciso este discurso seja reflexo de uma ação engajada com as políticas culturais vigentes.

Eu pergunto: a atual proposta de trabalho da secretaria da Cultura está em sintonia com qual linha de pensamento? Ou programa? Com o plano municipal de Cultura? Sua política esta lastreada em qual linha de ação? da Economia Criativa? da Animação Cultural? Qual?

Não se pode aceitar,  de modo algum, que um gestor publico assuma no seu discurso Cultura somente como gasto.

Cultura é investimento.

É condicionante à qualidade de vida dos cidadãos. É saúde. É qualidade de vida. É bem querer e bem viver. Reitero – Secretaria da Cultura não faz evento. Oferece apoio. Organiza. Faz gestão. Garante que todos os lados envolvidos estejam presentes, etc.

Se considerarmos que no dia 17/10/2019 o secretario da Cultura informou a imprensa que iria  fechar o teatro.  Como não temos um cronograma? Desde, então, já se passaram os seis meses. No portal transparência há somente  duas licitações em curso ano mês de fevereiro (ao menos nas propostas em 2020). Portal transparência: http://leideacesso.etransparencia.com.br/sorocaba.prefeitura.sp/TDAPortalClient.aspx?414

O orçamento é apertado. Mas ele existe. O teatro deve ser uma das prioridades da Secretaria da Cultura, principalmente, num ambiente escasso de equipamentos culturais.

Sorocaba precisa de um teatro para chamar de seu.

Os tempos não estão fáceis, vamos aguardar outros ventos. Como digo aos colegas artistas – cabeça erguida e vento no rosto. Vida que segue.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: