Nós, os tubaínas!

um anjo passou por aqui

NILSON RIBEIRO – A esquerda sempre foi “tubaína”. O idiota jamais entenderia. A tubaína foi criada no sec XIX no interior de São Paulo para rivalizar com os refrescos caros da elite. Custava menos da metade do preço. Por isso, sinônimo de produto popular. Resistiu bravamente à concorrência desigual. Muitas fábricas de muitas marcas diferentes fecharam, mas nunca deixou de ser produzida.

Tem sabor de infância, de festa simples, de mesa com comida simples e gente simples ao redor. É uma receita bem brasileira que combina Guaraná com aromas tutti-frutti (todas as frutas tropicais, brasileiras até a raiz). E Guaraná vem do tupi Waraná, que é “fruta que parece um olho”, devido ao seu formato.

O idiota não entenderia jamais essas noções de simplicidade, infância feliz (se tivesse uma não seria quem é), de gente simples e feliz em volta de uma mesa simples e feliz. Nem sabe o que é olhar nos olhos de verdade, nem numa fruta de waraná ele consegue manter o olhar. Tem o olhar evasivo, vazio, inquieto, esquivo. Não suporta a verdade olho no olho. É um cagão covarde e imbecil que não faz mínima ideia de como chegou onde chegou e o que fazer lá. Um brinde ao simples, ao popular, ao verdadeiro espírito brasileiro, à felicidade entre amigos sinceros, olho no olho. Com tubaína. Viva!

Nilson Ribeiro é psicanalista, escritor, músico, compositor e mestre em literatura

nilribeiro63@hotmail.com

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Tema: Baskerville 2 por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: