Felicidade e perdição

CARLOS ARAÚJO – Alta noite, um escritor e uma publicitária conversam no WhatsApp. São amigos de longa data. O assunto é profissional. De repente, o diálogo se desvia para a guerra dos sexos. O foco é o duelo entre os canalhas e os românticos com o sucesso e a perdição na arte de seduzir a mulher. Eis a transcrição, que começa com “viagens” sobre o modo confiança no homem e na mulher:

Ele: Não confie em ninguém que usa óculos… se for escritor, menos ainda… perfil do mundo da lua…
Ela: Hmmm no caso eu uso óculos tb… vale pra mulher? Será que tb não devem confiar em mim?
Ele: Nãããoooo… mas você é bonita e é mulher… só vale pra homem…
Ela: Aaaaa kkkkkkkk (emojis de carinhas sorrindo)
Ela: Injusto com os homens.
Ele: Os homens não merecem justiça… costumam ser canalhas…
Ela: Eh vdd… mas pq? Pq são assim?
Ele: Porque os canalhas são aqueles que mais seduzem as mulheres… Porque são aqueles que as mulheres adoram… Porque são aqueles que desafiam os caprichos e os sonhos da mulher… atendem aos caprichos dela enquanto oferecem um choque de realidade que abala a mulher pela surpresa… E a mulher gosta de surpresa…
Ela: (emoji de reflexão) Não… a mulher gosta dd romantismo. E esses cafas fingem isso.
Ele: Românticos apaixonados são vistos por elas como bobos… E mulher não gosta de bobo… ela adora o cara que quebra o ritmo dos sentidos e potencializa o risco, o desequilíbrio, a perdição…
Ela: Depois que a mulher percebe que era só pra enganar… Bem…. uma pena….
Ele: E os bobos continuam apaixonados e fazendo poemas pra elas… mas elas os ignoram…
Ainda ele: Leia “Noites Brancas” de Dostoiévski… conta uma história de amor assim… apaixonante…
Ela: Vou ler.
Ele: Meu livro “Ainda respiro” também conta uma história assim… de arrepiar…
Ela: Lerei tb (emoji de braço forte).
Ainda ela: Em breve… sei que será logo o lançamento… 2021… Tá chegando…
Ele: Isso mesmo.
Ele de novo: Os canalhas não são capazes de se apaixonar e por isso são como são, volúveis, velocistas da fila que anda, perdem uma mulher e já correm atrás de outra, não sabem sofrer por amor porque não sabem amar…
Mais dele: Já os românticos apaixonados entregam a alma e o coração a uma mulher e amam com desespero… E quando perdem a mulher, sofrem que nem cachorro abandonado e faminto na rua… uns não suportam a dor e exorcizam o sofrimento com o suicídio, outros compõem músicas lindas e tristes, outros bebem até cair, outros ainda escrevem romances com narrativas que descrevem os labirintos das paixões fulminantes e desesperadas….
Ele se tortura: E se você me perguntar a que categoria eu pertenço, faço parte da galera dos românticos incuráveis. Os canalhas não refletem sobre o amor, não perdem tempo com emoções, não sofrem, não sentem dor, e são mais felizes. Ao contrário, os românticos morrem de amor, de saudade da mulher que perseguem, curtem a dor lancinante, choram ouvindo “eu sei que vou te amar / por toda a minha vida eu vou te amar”, e vivem cada hora e cada dia como condenados ao abandono e à infelicidade. E a mulher desfila com indiferença, ela escapa e foge, abandona, rejeita a flor e o chocolate, ignora a poesia, debocha da dor que devora o pobre apaixonado. Nem uma dose forte de uísque é capaz de resgatar os românticos das ruínas emocionais desse labirinto de perdição. E quando não sabem mais o que fazer de tanta agonia, escrevem uma crônica, ouvem uma canção de Tom e Vinicius, amargam o vazio da existência. O vazio só é rompido pela voz de Tom, que canta: “Mas cada volta tua há de apagar o que essa ausência tua me causou.”
Ele quer saber: E você, como mulher, gosta mais do canalha ou do romântico?
Silêncio. Sem resposta. Nesse instante a amiga fica sem bateria no celular.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: