O amor mora no coração

CARLOS ARAÚJO (Blog Outro Olhar) – Carla Cristina Camargo, uma amiga de longa data, envia no WhatsApp uma mensagem que diz que “o amor não mora nas palavras, mora nas atitudes”. Como a frase sugere, ela está de coração partido e sabe muito bem que eu estou na mesma situação. Ela tenta falar com um ser em igual condição para exorcizar as dores da alma e a saída é atacar as palavras para justificar sua insegurança. Eu podia ficar quieto, o mais certo seria me recolher à insignificância dos meus pensamentos, mas o impulso é imediato e avanço para o teclado. Tentando socorrer Carla com toda a sinceridade e transparência, posto a seguinte mensagem como resposta:
“Pois é, querida Carla. O amor não mora nas palavras, mas também não mora nas atitudes. Palavras e atitudes são apenas os meios de expressão do amor e juntam-se a uma porção de outros meios. A linguagem do amor inclui os gestos, os olhares, os suspiros, o suor nas mãos, as pernas tremendo, o sorriso, as lágrimas. O amor também dialoga com as rosas colombianas e as bromélias, as taças de champanhe, o brinde indiscreto, a corrida para não chegar atrasado ao encontro tão esperado. Adicione à atmosfera do amor o comportamento prático na abertura de novos caminhos para a existência. Isso inclui ambições legítimas como a compra do carro e do apartamento, o roteiro de viagem, o novo rumo na carreira profissional. O amor impulsiona esse departamento prático. Não é por acaso que dizem que ao lado de um homem de sucesso há sempre uma grande mulher. Direi mais: ela não está ao lado, ela se coloca à frente, como fonte de energia e propulsão. Sem o amor dessa mulher, querida Carla, o homem não é nada, nada faz sentido. Pergunto se é o caso de descobrir se essa mulher tem palavra e se tem na sua essência a atitude que cobra do outro. Não digo que isso seja uma regra, mas muita gente julga o outro pela dor que não conhece e faz sobre o outro cobranças de palavras que ela própria não é capaz de pronunciar em seus longos silêncios, e de atitudes que ela também não é capaz de tomar e dar como exemplo. Tudo isso embala e inspira canções, livros, filmes, que igualmente são os meios utilizados para contar histórias de amor e decifrar os mistérios das emoções humanas. Quanta complexidade, querida Carla. Pois bem: não queira definir o amor em uma única frase da internet, esse labirinto que é ao mesmo tempo território de coisas boas e campo minado de fake news. Se nem Camões e Romeu e Julieta conseguiram esgotar o tema. Como descobrir onde mora o amor, se ele não tem forma concreta? Ouso dizer que o amor é indescritível e as ideias sobre ele também são expressas em símbolos. Que podem ser a chama, a explosão, o deslocamento de ar. Podem se manifestar no sorriso, no toque das mãos, no abraço apertado, no beijo ardente, na respiração ofegante. Podem se fazer sentir no cheiro da flor, no gosto da tortinha de limão, no pedaço de chocolate, no som de canções do Roberto, do Tom, do Vinicius. Desculpe, mas me atrevo a dizer que o amor mora no coração, minha querida Carla. É por isso que é impossível deixar de amar. A incapacidade de amar exigiria que o indivíduo arrancasse o coração sangrando e isso não é uma atitude recomendável. Se você não acredita nas palavras como expressão de sentimentos e emoções, você então nega que um dia tenha declarado amor a alguém ou talvez, quando declarou, estivesse mentindo. Tente ao menos acreditar nas palavras como matéria de poesia e tradução de saudade, dor, lágrima. Talvez, para reconhecer a atitude de alguém, você exija que o outro faça um salto de paraquedas a dez mil pés de altura, digo, sem o paraquedas. E saiba que a capacidade de amar já é em si uma atitude revolucionária nesses tempos de ódio. Abraço carinhoso, beijos eternos.”
Consulto o zap minutos depois. Será que consegui ajudar Carla a esclarecer as suas dúvidas? Concordamos em muitos assuntos, divergimos em outros, e o amor é um tema frequente nas nossas discussões. A reação dela vem logo em seguida com um surpreendente pedido de silêncio:
“Não mensagens.”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: