Brasília segundo a música caipira

Geraldo Bonadio

No dia 2 de outubro de 1956, Juscelino Kubitschek, então presidente da República, acordou cedo e junto com dois de seus ministros, o marechal Henrique Lott, da Guerra e o almirante Lúcio Meira, da Viação e Obras Públicas; duas figuras fundamentais do projeto de construção da nova capital, Oscar Niemeyer e Israel Pinheiro; além de outras personagens do governo, enfiou-se num DC-3 da FAB, uma espécie de jipe aéreo da Aeronáutica, e decolou às 7h45 do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, em direção a uma pista de pouso aberta na área em que a nova cidade seria edificada.

À época, não existia avião presidencial, até porque o chefe do Executivo raramente deixava a capital da República. JK foi quem criou a moda. Seu mais audacioso projeto – construir e inaugurar a nova capital do país, no Planalto Central, nos limites do mandato – irritou muito os adversários políticos, mas empolgou a imaginação dos brasileiros, entre os quais alguns dos melhores nomes da música caipira.

O tieteense Ariovaldo Pires (1907/1979), em parceria com o maestro, pianista e compositor italiano Enrico Simonetti (1924/1978) compôs a marcha “Brasília – Capital da Esperança” que foi, durante algum tempo, o hino não oficial da cidade e, ainda hoje, ganha dele de goleada.

A composição mais conhecida sobre Brasília resultou de uma parceria entre um letrista, músico e violeiro da região – o itapetiningano Teddy Vieira (1922/1965) – com Lourival dos Santos (1917/1997). É o Pagode em Brasília (“Quem tem mulher que namora / quem tem burro empacador”), gravada dezenas de vezes e cuja letra brota dos confins da memória daqueles que a ouvem.

Nenhuma delas reúne maior número de informações sobre como a cidade transitou de projeto a realidade, que a chula Brasília, de “Caxangá (de caaxangá, mato grande) & Sanica”, que, logo nos seus versos iniciais se refere ao histórico voo de 1956.

O fonograma é encontrável no magnífico site do pesquisador Moacyr Filho. Estranhamente, não encontrei dados sobre os artistas em nenhuma das obras básicas sobre música caipira. Agradeço a quem puder me encaminhar algum.

Galeria de Imagens e Vídeos

Construção de Brasília pelo fotojornalista Marcel Gautherot
Fotos: arquivos digitais gratuitos
Pagode em Brasília (Tião Carneiro e Pardinho) – 1961

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: