Projeto de documentário sobre o rio Sorocaba recebe apoio da Associação Mulheres pela Paz – Frauen für e V. Augsburg

Sandra Nascimento

“Sorocaba, o rio que reviveu”, o projeto de produção de um documentário sobre o rio Sorocaba, que tem neste blog o seu porta-voz, recebeu recentemente o importante apoio da Associação Mulheres pela Paz – Frauen für e V. Augsburg, por meio de sua coordenadora e embaixadora da paz na Alemanha (pelo Círculo Universal dos Embaixadores da Paz Suíça/França), Alexandra Magalhães Zeiner.

A Associação Mulheres pela Paz é uma ong internacional com sede no sul da Alemanha, em Ausgburg – a cidade da paz da Baviera/Alemanha.

Alexandra é escritora infantil bilíngue, mestre em biologia e já trabalhou em projetos ambientais no Brasil, Canadá, Áustria, Croácia e Holanda. É brasileira e atualmente reside na Alemanha.

Diz Alexandra: “A associação tem como objetivo desenvolver projetos de intercâmbio cultural e principalmente trabalhar pelo reconhecimento de uma cultura de paz e fraternidade envolvendo as artes e as letras.”

Para todos nós da equipe de produção do documentário a notícia foi recebida com muita honra e grande alento. Por tão importante apoio, agradecemos sinceramente. Uma carta de apresentação desse trabalho, sintetizada por Alexandra, expõe de forma adequada e franca as finalidades do nosso projeto.

A carta

Prezados Senhores:

Tomo a liberdade de apresentar a jornalista brasileira Sandra Nascimento, responsável pelo projeto ‘Sorocaba, o rio que reviveu’, cuja proposta é a produção de um documentário de média metragem, em 4K, visando mostrar a história de despoluição ocorrida no rio Sorocaba, interior do Estado de São Paulo, Brasil, com enfoque para as atuais circunstâncias do rio, ao meio ambiente e para a importância da água doce na natureza.

Meu propósito é pedir, respeitosamente, a atenção e o apoio possível a este trabalho relevante voltado à preservação da vida no planeta.

Segue anexo o projeto detalhado e os endereços de suas páginas de divulgação na mídia social, para apreciação dos senhores.

Atenciosamente”

A carta e o projeto receberão uma tradução para o alemão, prioritariamente.

Chico do Rio, que dedicou a vida à despoluição do rio Sorocaba, é um dos entrevistados no documentário (Foto José Finessi)
Todas pela Paz

No Brasil e no mundo, outros projetos já foram ou são apoiados pela Associação Mulheres pela Paz, que, desde 2014, empenha-se em ajudar mulheres a realizarem propostas que demonstrem relevância pelas artes e ciências.

Um exemplo disso é o projeto “Poesia no Pano” de autoria de Alexandra, coordenado no Brasil pela executiva Vânia Camargos, cujo objetivo é colaborar de forma humanitária e terapêutica com muitas famílias da cidade de Indaiatuba, SP que, atualmente, encontram-se abaixo da linha da pobreza. O “Poesia no Pano” envolve bordados feitos a partir da interação de bordadeiras e cidadãos, inspirados em versos, poesias e alguns aspectos da expressão popular.

Para tanto, o “Poesia no Pano” vem recebendo da empresária e especialista em café Karin Liebler do Kaffee Art, em Augsburgo, um grande incentivo. Desde o dia 1º de outubro (Dia Internacional do Café), após o lançamento do “1º Café da Paz”, as empreendedoras Alexandra e Vânia passaram a ter parte da renda do café revertida ao projeto.

Alexandra Magalhães Zeiner, no Kaffee Art (Foto Karin Liebler)

Todo o café torrado e vendido no Kaffee Art segue da fazenda Santo Antônio, região de Mogiana, São Paulo, Brasil – https://kaffeeart.eu/farm/

Muito breve, o Café da Paz também poderá ser encontrado no Dom Leopoldo Café, em Sorocaba, SP.

Literatura

Outro projeto que recebeu o apoio da ong Mulheres pela Paz é a antologia Mulheres pela Paz (2020), Editora Pragmatha, de responsabilidade da escritora brasileira Sandra Veroneze.

Com capa do artista alemão Martin Pfeiffer, a obra com temas como a paz, a mulher e o feminino, é uma coletânea de poetas e poetisas brasileiros e europeus.

Iniciada em 2015, pelos poetas portugueses Carmo Vasconcelos e Henrique Lacerda, a coletânea ganhou agora sua primeira edição impressa. Uma edição que acaba por homenagear Carmo Vasconcelos, querida poetisa falecida no início de outubro último.

Arte da capa: Editora Pragmatha

Foto principal: equipe de produção do documentário entrevista seu Chico do Rio (José Finessi)
Agradecimento: Mulheres pela Paz Frauen für Frieden
https://www.facebook.com/Mulheres-pela-Paz-Frauen-f%C3%BCr-Frieden-456642538000869

Um comentário em “Projeto de documentário sobre o rio Sorocaba recebe apoio da Associação Mulheres pela Paz – Frauen für e V. Augsburg

Adicione o seu

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: