Hoje, entrevista com Bruna Lombardi

Moça quase viva numa amoreira quase morta

Evandro Affonso Ferreira

Não devemos levar nossas falhas juvenis para a velhice, pois esta já traz os seus próprios defeitos. Mas descobri tarde demais…

Pílula do dia

Antologia Poética, de Henry Michaux

Alguém já disse que o sujeito duplo e trilho de Michaux é aquele que associa Narciso a Proteu, o sujeito perfurado, por cujos orifícios escorre o fluxo totalmente plástico, essa corrente de lava saindo, abrasiva, de um forno de fundição. Quando me virem, bom, não sou eu – diria o próprio Henri Michaux, poeta e pintor belga, 1899, que obteve a nacionalidade francesa em 1955. Ganhou o prêmio Einaudi na Bienal de Veneza e recusou o prêmio de Letras Francês. Publicou dezenas de livros, entre eles: Um bárbaro na Ásia, Um certo Plume, Capturar, As minhas propriedades, A noite revolta, Entre centro e ausência.

Trecho do livro:

Ah como nos sentimos mal na minha pele!
Necessito chorar sobre o pão do luxo, da dominação e do
Amor, sobre o pão da glória que é exterior,
Necessito olhar através da vidraça da janela,
Vazia como eu, que não capta absolutamente nada.
Disse chorar, mas não, é uma perfuração a frio que fura,
Fura infatigavelmente.
……………..
Imensa cruz que nos amaldiçoa as jangadas
Que nos verga os espíritos
Que nos prepara os túmulos.
………………..
Infinito
Infinito que no corpo me labora
E ri do meu finito
Que em estremecimentos ilusórios e recessivamente
Transforma o meu finito em pó
Infinito que me estende
E, sem esforço e sem espetáculo,
Despoja-me do que possuo.

Entrevista: Bruna Lombardi

Atriz, escritora, produtora, apresentadora e roteirista. Nasceu em São Paulo. Estudou no Colégio Dante e se formou na FAAP e ESPM. Participou de mais de uma dezena de telenovelas, inclusive várias minisséries, entre elas, Grande Sertão, Veredas e Memórias de um Gigolô. Assinou o roteiro dos filmes O Signo da Cidade e Stress, Orgasms, and Salvation. Escreveu vários livros, entre eles: Gaia (Codecri), Filmes proibidos (Cia das Letras), O perigo do Dragão (Record) e Meu ódio será tua herança (Guanabara Koogan).


Bruna e os venenos mais lentos


Evandro Affonso Ferreira – E a verdade? Procurá-la seria tentar praticar acrobacia utópica com poção de éter que sempre foge ao controle do frasco?
Bruna Lombardi – ¨Uns tomam éter, outros cocaína¨, como Manuel Bandeira sugere, tomamos nossa tristeza e alegria de cada dia e não existe controle, só a expansão de cada elemento invisível.

Evandro – E os desarvoramentos internos? Como transitar com certa altiveza nos becos escuros do destrambelho?
Bruna – Desarvorados somos, estamos e seremos talvez um dia mais serenos. Precisamos cair nos becos escuros pois é lá que mora a luz da criação.

Evandro – É possível farejar as voluptuosidades do eventual, as luxúrias do acaso?
Bruna – Pra isso nos foi dada a intuição, a mais preciosa e precisa das luxúrias. O escritor é a antena do acaso.

Evandro – E Dante? Ser predestinado às culminâncias poéticas?
Bruna – ¨Considerate la vostra semenza: fatti non foste a viver come bruti, me per seguir virtude e conoscenza¨. A busca do conhecimento orientou Dante, Ulisses e precisa nos orientar a todos.

Evandro – E Deus? Que diabo é isso?
Bruna – Depois de deixar a esperança e atravessar o inferno, ele é o amor que move o Sol e as outras Estrelas.

Evandro – É possível viver-sobreviver apenas com a partícula do muito-pouco? Meu querido saudoso José Paulo Paes, dizia: Para quem sempre pediu tão pouco, o nada é positivamente um exagero.
Bruna – Conheci o Paes ainda garota. Sua abrangência era positivamente um exagero.

Evandro – Freud dizia que todo caminho que percorria, um poeta já havia passado por ele antes. O poeta é aquele que adquiriu o dom de psicografar o incognoscível?
Bruna – Os canais e poros abertos da poesia estão no ar, pega quem quer.

Evandro – E quando sentimos que somos nossa própria nau desarvorada, nosso barco aturdido nas águas da inquietude?
Bruna – Esses são os grandes momentos de busca e transformação. Sem eles o mar é morto e a nau estagnada.

Evandro – Você é uma criatura quântica in totum? Ou quase sempre se inclina diante das preeminências do espírito?
Bruna – Vou no fluxo do Princípio da incerteza e sinto que o comportamento bizarro das menores partículas obedece a leis que ainda desconhecemos. O espirito é infinitamente mais complexo do que a matéria. A mecânica do Universo mesmo quando se revela, permanece misteriosa. Essa é a beleza.

Evandro – E nesses tempos de desentendimentos mútuos? Aconselhável evitar, inclusive, os solilóquios?
Bruna – Só em casos de dissonâncias internas, que são em geral as principais causadoras dos tais desentendimentos. Caso contrário, ouça a loucura de todas as vozes, inclusive a sua.

Evandro – E esse daqui-a-pouco, esse logo-mais querendo se antecipar, procurando desesperado a Intuição?
Bruna – Dispersão de poder e energia. O aqui e agora tem realmente tudo. Esse é o momento.

Vídeo publicado originalmente no canal de Bruna Lombardi no YouTube:
https://www.youtube.com/channel/UCaS61rOVLN9HmrumECuddqg

Fragmentos

Estão recolhidas há meses jogadas num canto do quarto de despejo da casa de nossa ontológica personagem – telhas soltas esperando encaixe simétrico para futuro pai pedreiro batizá-las todas com o mesmo nome: telhado.
……….
Mantinha alguns pássaros prenunciadores trancados num viveiro. Descobriu três meses depois que sem liberdade intuições não levantam voo.

Livro de minha autoria

Foto principal

(As fotos que abrem este blog pertencem ao meu futuro livro, Ruínas. Passei um ano fotografando paredes carcomidas pelos becos, veredas, ruas do centro, e de alguns bairros paulistanos).

As imagens apresentam uma concretude pobre e miserável, de ruína mesmo, que na sua própria deterioração encontra rasgos inesperados de um refinado expressionismo abstrato – força das paredes arruinadas e das tintas expressivas do tempo. (Alcir Pécora)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: