Festival de Artes Híbridas – Seja bem-vindo

JOSÉ SIMÕES (Blog Cena Metropolitana) – A abertura do Festival de Artes Hibridas (FAH) realizada, no dia 01 de abril, online, foi um acontecimento capaz de reunir afetos e energias dos artistas da Região Metropolitana de Sorocaba.

Nada de discursos. Nada de explicações. Um espaço aberto para o livre se expressar. Simples. E até a vinheta do festival que estava programada para entrar, não entrou. Talvez porque a noite fosse mesmo reservada aos ditos e não ditos, produzidos pela livre associação de ideias entorno da proposta que o festival traz para a Região Metropolitana.

O Festival de Artes Hibridas, segundo seus realizadores, “pretende retende investigar, refletir e estimular manifestações artísticas transdisciplinares, que fundem linguagens, cruzam áreas do conhecimento e proporcionam experiências a partir de diferentes saberes, com interesse em práticas e pesquisas que borram as fronteiras entre o teatro, dança, performance, música, literatura, fotografia, audiovisual e novas mídias. Com enfoque em práticas e pesquisas que borram as fronteiras entre o teatro, dança, performance, música, literatura, fotografia, audiovisual e novas mídias”. Um espaço para a fruição da Cena Contemporânea na Região Metropolitana de Sorocaba.

Na noite de abertura a multiartista Renata Ferraz apresentou Terra batida: Orisà, Corporalidade,Tecnologia no áudio visual (3 min). Gestualidade e sonoridade embalando a transcendência sensorial das divindades. O figurino de Jessica Hiroko é peça fundamental para estabelecer a leitura e percepção na vídeo-dança.

Ao desligar o computador, na noite de abertura do festival, tive a certeza, que apesar deste tempo cruel e de ódio disseminado contra os artistas, sempre há o espaço da resistência e do fazer cênico.

Robson Catalunha num dado momento da abertura comentou: não foi fácil reunir artistas das 27 cidades. Não é fácil mesmo. A experiência do FESTÃO – Festival de Teatro da Região Metropolitana – tem nos mostrado este descompasso entre o desejo de se reunir e as inúmeras dificuldades para a sua concretização. Mas como diz o dito popular: agua mole em pedra dura. A cada dia se concretiza a noção de território para a criação de uma cena metropolitana. Neste ano teremos três ações voltadas para reunir a região metropolitana – I Festival de Artes Integradas (cia Som em Prosa); I Festival de Artes Hibridas e o III FESTÃO (na primeira semana de dezembro, na cidade sede São Roque). Um novo tempo se apresenta.

Por fim, desejo que o Festival de Artes Híbridas consiga resistir às intempéries e se repita em muitas edições, estabelecendo na Região Metropolitana de Sorocaba um nicho potente e acolhedor das Artes da Cena Contemporânea.

Aproveite e visite o site do festival. Confira na programação: a mostra, as formações e debates propostos. Há muito o que ver e ouvir. É urgente, é agora.

Serviço

Festival de Artes Híbridas

01 a 17 de abril

Idealização, Curadoria e coordenação: Robson Catalunha

Produção Geral: Andressa Moreira

Produtores: Rafael Ferraz e Cau Peracio

Identidade Visual: Laerte Késsimos

Desenvolvimento Web: Danilo Amaral

Programação e transmissão das atividades: http://festivaldearteshibridas.com

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: