A Secretaria da Cultura de Sorocaba precisa de ações e projetos inovadores

CENA METROPOLITANA – Passados mais de seis meses da posse do governo Manga, a Secretaria da Cultura do município de Sorocaba pouco ou nada fez, de fato, para a Cultura, as Artes e os artistas da cidade. A pandemia não pode ser uma eterna desculpa para tamanha inação. É preciso botar o bloco na rua e a boca no trombone.

O próprio governo sabe disso. Na publicação dos 100 dias do governo municipal, alardeada nas redes sociais como a grande somatória de ações de um governo que se diz diferente e que “deseja resgatar a autoestima do sorocabano”, não há nenhuma referência a Cultura e Artes no município (ver https://www.jornalcruzeiro.com.br/especial/100-dias-de-governo-o-despertar-de-um-gigante/). Pelo andar da carruagem chegaremos ao final do ano com nenhuma ação significativa.

Em entrevista à Rádio Ipanema, no final do mês de maio, o prefeito, ao ser questionado pela jornalista Rosana Pires acerca das ações o que o seu governo estava fazendo para os artistas e as artes da cidade, ele respondeu elogiando o secretário e depois não disse mais nada. Informou apenas que estavam preparando um calendário de atividades (???). Para constar o calendário de atividades já existe. Ao final ficou claro que não tinha mesmo o que dizer. O prefeito Manga e todos os artistas e cidadãos sabem que não se pode gastar seis meses para se elaborar um calendário de atividades. Existem outras urgências no setor da Cultura e Artes.

O que se espera do um governo municipal é que ele possa atender a todos os sorocabanos indistintamente. No caso da Cultura e das Artes o governo esta se mostrando inoperante.

Por exemplo, prefeito Manga, o Teatro Municipal Teotônio Vilela segue fechado. Não se vê nenhuma movimentação para a sua abertura em definitivo. Basta consultar o site de transparência da prefeitura. Qual a data de reabertura do teatro reformado? Do mesmo modo, não há nenhuma proposta da Secretaria para a realização da Linc ( Lei de Incentivo à Cultura). É como se não fosse emergencial para os artistas a utilização do Fundo Municipal de Cultura para socorrer os artistas do município. Outros exemplos poderiam ser descritos. Falta a noção de emergência a Secretaria da Cultura.

Nenhuma descrição de foto disponível.
Foto: Marco de Almeida

Em meio a esta ausência de ação no âmbito da Cultura, a principal notícia que tivemos do governo municipal em relação à Cultura foi que o prefeito deslocou, via Decreto nº 26.124 , R$ 4 milhões do orçamento da Secretaria Municipal da Cultura para custear o programa Sorocaba Linda de Verdade, que está ligado a outra secretaria. Os recursos da Secretaria da Cultura são poucos e aí são transferidos para outra secretaria??? É grave. Muito grave.

A Secretaria da Cultura de Sorocaba precisa mudar a linha de ação e realizar de fato uma política cultural transformadora. inovadora e acolhedora no município. Cabe lembrar que existe um plano para a Cultura que foi construido e elaborado pelos artistas e agentes culturais do município.

Por fim, é sabido que não existe cidade desenvolvida sem a Cultura e as Artes, também, desenvolvidas. Não existe mesmo. A não ser que queiramos ser uma cidade-dormitório a reboque da capital. Todos desejamos uma cidade pujante e nacionalmente conhecida. Mas sem as Artes e a Cultura isso não será possível. É hora de alterar o rumo das coisas.

Reina o abandono.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: