Meu anjo da guarda não brinca em serviço

RITA BRAGATTO – Semana passada eu vi um meme em uma rede social que dizia: “Meu anjo da guarda conversando com Deus deve ser assim: ai, ai, o que a gente faz com essa doida?” Na hora, lembrei do meu anjo. Eu sempre estou conectada com ele. Converso. Peço orientação. Agradeço sua proteção. Me tranquiliza... Continuar Lendo →

No vazio brotou uma nova vida

RITA BRAGATTO – Na semana passada, concluí o processo de reconhecimento da minha cidadania italiana. Comecei a pesquisa de certidões – do zero - há um ano. A única informação que eu tinha era que meus bisavós nasceram em Treviso, no norte da Itália. Mas não fazia ideia em qual das mais de cem comunes... Continuar Lendo →

“Bravo, Victorio!”

RITA BRAGATTO – Victorio é meu vizinho aqui na Itália. Um homem de 74 anos. Desde que cheguei, o via apenas em seu pequeno ritual: de manhã, quando o sol surgia, ele punha uma cadeira na rua e lá permanecia em silêncio por horas. Frequentemente, cochilava. Seu semblante era triste. Mas um dia o vi... Continuar Lendo →

Mãe é ninho

RITA BRAGATTO – Já faz quase um ano. Desde que saí do seu ventre, esse é o maior tempo que ficamos longe, mamys. Não tem sido fácil essa distância física, eu sei. Sabe aquele abraço que quase me quebrava os ossos e que, por isso, eu sempre reclamava? Pois, bem. Tô morrendo de saudade dele... Continuar Lendo →

O jardim secreto

RITA BRAGATTO – Todos nós temos um jardim secreto. Aquele espaço interno onde vivem a nossa luz e a nossa sombra. É o esconderijo dos nossos pensamentos mais profundos. Da nossa ousadia. Dos nossos medos. O lugar pra onde vamos quando nos desconectamos do mundo externo. Quando silenciamos. É o endereço da nossa intimidade. Da... Continuar Lendo →

A vida não cabe numa moldura

RITA BRAGATTO – Ontem à tarde, estava caminhando pelo vilarejo de San Vito Romano, na Itália, onde resido atualmente. Trata-se de uma comuna medieval com três mil habitantes. No alto da colina, as casas se amontoam umas às outras. As ruas são uma sucessão de becos. Os varais de roupa escapam das janelas e cruzam... Continuar Lendo →

Minha coragem é sinônimo de fé

RITA BRAGATTO - Era pra ser outra simples visita a uma igreja famosa, dentre tantas que já fiz na vida. Chovia em Pádova, na Itália, e quase não havia lugar para estacionar perto da Basílica de Santo Antonio. O movimento era grande. Pudera: domingo. Dia de missa. Mas acabei encontrando uma vaga bem ao lado... Continuar Lendo →

Nem um oceano nos separa

RITA BRAGATTO - 9.757km. Segundo o Google Maps, essa é a distância, em linha reta, que separa a Itália (país onde estou, neste momento) de São Paulo (estado onde mora a maioria da minha família, amigos e pacientes). É longe, se considerarmos que temos um oceano entre nós e toda a logística que envolve esse... Continuar Lendo →

O fio do destino

RITA BRAGATTO - O que faz uma pessoa se conectar a outra: o espaço físico ou a energia? Quanto tempo é necessário para conquistar um coração alheio: um segundo ou uma vida? O que é preciso para tocar, profundamente, a alma de outra pessoa: a frequência ou a intensidade? Na semana passada, me peguei pensando... Continuar Lendo →

Viver na Europa é chique?

RITA BRAGATTO - Semana passada, saí pra caminhar logo cedo. No quarteirão seguinte, dei de cara com um homem. Tinha lá seus sessenta anos. Uma bela casa. Uma Mercedes na garagem. E uma WAP auxiliando-o na lavagem. A cena, obviamente, me provocou muitas reflexões. Para qualquer brasileiro isso seria um choque. Um homem com um... Continuar Lendo →

Eu ponho o pé. Deus põe o chão.

RITA BRAGATTO - Eu vim para a Europa em maio do ano passado. Tive um convite para estudar em uma universidade exclusiva de terapias, na França. Eu sempre quis morar fora do Brasil. A oportunidade caiu como uma luva. É óbvio que na escola eu aprendi muita coisa nova. Técnicas alternativas. Mas o mais interessante... Continuar Lendo →

Que eu floresça onde a vida me plantar

RITA BRAGATTO - Em 2005, sobrevivi a um acidente e tive de lidar não apenas com as sequelas físicas mas, principalmente, com as emocionais. Um fato como esse mexe com todas as nossas estruturas. Senti como se o chão se abrisse sob meus pés. Fiquei completamente sem eixo. Desconectada de mim e dos outros. Frágil.... Continuar Lendo →

WordPress.com.

Acima ↑