As pontes do Gualberto e a histeria da direita

GERALDO BONADIO (Blog do Bonadio) - O sorocabano que transita pela avenida Dom Aguirre, do início ao fim, pode facilmente avaliar a importância de três pontes que, a partir delas, cruzam o rio Sorocaba na altura de Pinheiros, da Castelinho e do Pinga-Pinga. O que poucos sabem é que não foram construídas com recursos da... Continuar Lendo →

Lá se foi a autoridade

GERALDO BONADIO (Blog do Bonadio) - O exercício da governança, seja em que campo for, se apoia sobre dois pilares. Um deles, de natureza jurídico-política, é a investidura. Esta, em se tratando de cargo eletivo, se faz pela via da eleição e diplomação e, quando envolve a designação de um agente político – ministro de Estado, secretário, assessor – promana do decreto de nomeação...

Sem domésticas na Disney

GERALDO BONADIO (Blog do Bonadio) - Confiada às mãos do ministro Paulo Guedes, a política econômica do governo Bolsonaro está fadada ao fracasso. A razão é simples. Ela teima em ignorar o dado essencial da realidade brasileira: o crescimento do Produto Interno Bruto do país se alicerça sobre o consumo das famílias e este, ao longo dos anos em que seremos governados pelo capitão, só tende a encolher.

Silêncios e omissões cercam a morte do miliciano Nóbrega

GERALDO BONADIO (Blog do Bonadio) - Considerado uma testemunha da maior importância para a elucidação dos fatos que precederam e seguiram aos assassinatos da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Franco, que conduzia o carro em que ela se encontrava, o miliciano e ex-capitão da PM fluminense Adriano da Nóbrega foi abatido a tiros numa fazenda do interior da Bahia por soldados da PM daquele Estado, num episódio envolto em circunstâncias muito estranhas. Em audiência na Câmara dos Deputados, o ministro Sérgio Moro admitiu que o miliciano aliado dos Bolsonaro foi assassinado.

Duplicação da Raposo é demorada e multiplica situações de risco

GERALDO BONADIO (Blog do Bonadio) - O contrato pelo qual o governo do Estado de São Paulo concedeu à ViaOeste o direito de cobrar pedágio sobre os veículos em trânsito pelo trecho entre os km 34 (Cotia) e 115,5 (Araçoiaba da Serra) foi assinado em 1999, durante o primeiro mandato de Mário Covas (PSDB) como governador de São Paulo. Continue lendo...

Acima ↑