Heroicos anuns

EVANDRO AFFONSO FERREIRA (Blog do Evandro) - Será que somente aqueles Anuns, heroicos Anuns, poderiam sair sorrateiros de dentro daquele símbolo máximo daquela cidadela, para resgatar seu proeminente cidadão?

Presença de colhereiro é indicativo de boa qualidade do meio ambiente*

SANDRA NASCIMENTO (Rio Sorocaba conta Histórias/ *Da série Fauna do Sorocaba) - Uma das características mais marcantes dos colhereiros são os tons de rosa em suas penas. A presença dessas aves é um bom indicativo da qualidade do meio ambiente. Por serem sensíveis, não resistem à poluição e à contaminação dos lugares, principalmente das águas.

Dócil e interativo, o joão-de-barro também se chama amassa-barro*

SANDRA NASCIMENTO (Rio Sorocaba Conta Histórias/ * Da série Fauna do Sorocaba) - O joão-de-barro pode ser observado em campos, pastagens, jardins e em toda região de Sorocaba. Costuma ser visto pelo chão revirando folhas ou ciscando insetos em gramas, sobre pedras e em troncos caídos. Alimenta-se de formigas, minhocas, moluscos e até de farelo de pão que as pessoas deixam pelo caminho.

Saracura-do-brejo: ela é discreta e se esconde no silêncio. Seu canto anuncia chuvas*

SANDRA NASCIMENTO (Rio Sorocaba Conta Histórias/ Da série Fauna do Sorocaba) - A saracura-do-brejo gosta de viver nas áreas alagadas e de vegetação densa. As cores na plumagem ajudam a camuflá-la nas matas, onde é mais fácil ouvi-la do que vê-la. Em todas as terças e sextas, neste blog, informações sobre os bichos do rio Sorocaba.

Pequeno e de cauda longa, o elegante calango gosta de se camuflar*

SANDRA NASCIMENTO (Rio Sorocaba Conta Histórias) - Calango é o nome dado ao pequeno lagarto que vive em árvores, pedras e rochas. De corpo cilíndrico e cauda forte e longa, gosta de se camuflar em madeiras, concretos, costas rochosas e fendas para caçar ou tomar sol. Histórias de bichos e aves do rio Sorocaba serão publicadas todas as terças e sextas-feiras.

Aos olhos perplexos do mundo um Verde Brasil vai se tornando cinza

SANDRA NASCIMENTO (Blog Rio Sorocaba conta Histórias) - No Brasil, diferente do lendário bem-te-vi que vendo o incêndio na floresta tentou, confiante, apagar o fogo levando água no bico, o cidadão comum se sente um tanto impotente diante das tomadas de decisões do governo federal, que, conivente com os incêndios, investe nas ações comprometidas com os setores mais atrasados do agronegócio.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: