Pouca água no curso do rio já revela as consequências das reduções de vazão ocorridas em Itupararanga

SANDRA NASCIMENTO (Blog Rio Sorocaba Conta Histórias) - Sem precisar andar muito, quem percorre apenas um pequeno trecho do passeio às margens do Sorocaba já pode perceber um fino curso d’água seguindo lentamente. Neste período de seca, já considerada a maior da história, as sete reduções de vazão que ocorreram nos últimos meses na represa de Itupararanga demonstram claramente que o reservatório (sinalizando um índice de menos de 817,45 metros sobre o nível do mar) já atingiu o seu volume morto. Abaixo deste índice a água é considerada imprópria para o consumo.

Conferência do Clima (COP26) em Glasgow/Escócia adia soluções que podem deter o aquecimento global

SANDRA NASCIMENTO (Blog Rio Sorocaba Conta Histórias) - Planejada pela Organização das Nações Unidas (ONU), chegou ao fim a Conferência do Clima em Glasgow/Escócia, no último sábado (13). Infelizmente, depois de 14 dias de discussões, os acordos ainda são insuficientes para o enfrentamento aos problemas de emergência climática. Assuntos fundamentais ficaram para depois ...

Crise hídrica no rio Sorocaba e Itupararanga é resultado de desmatamentos, queimadas e uso indevido de água e terra

SANDRA NASCIMENTO (Blog Rio Sorocaba conta histórias/ Entrevista com o professor André Cordeiro) - As poucas chuvas da última temporada (setembro e outubro) confirmaram a crise hídrica prevista para este ano. Com os desmatamentos, queimadas e o uso indevido de bens comuns, como água e terra, a triste realidade se estendeu por todo país e chegou ao rio Sorocaba. Tal consequência pode ser confirmada pelos baixos níveis da represa de Itupararanga, já muito próximos do volume morto.

O mundo sem ninguém

LÚCIA HELENA DE CAMARGO (Blog Todas as Telas) - Série faz exercício de futurologia, baseando-se em parâmetros científicos, de física, química e biologia, além de informações técnicas fornecidas pela engenharia, arquitetura, e um adicional de imaginação, para tentar projetar como seria o futuro se a humanidade desaparecesse completamente da Terra.

Muito além de Hiroxima e Nagasaki: as Olimpíadas de Tóquio em 1964

FREDERICO MORIARTY - Na ensolarada tarde de 2 de setembro de 1964, a tocha olímpica chega ao arquipélago de Okinawa, no Japão. Era o primeiro ato das Olimpíadas da Bondade. As escolhas olímpicas foram simbólicas. Okinawa foi palco de batalhas cruentas da Segunda Guerra. A data, 2 de setembro, foi a do armistício japonês com... Continuar Lendo →

Ano 1000, Ano 2020

FREDERICO MORIARTY " O primeiro anjo tocou. Saraiva e fogo, misturados com sangue, foram lançados à terra; e queimou-se uma terça parte da terra, uma terça parte das árvores e toda erva verde... O segundo anjo tocou. Caiu então no mar como que grande montanha, ardendo em fogo, e transformou-se em fogo uma terça parte... Continuar Lendo →

O fim está próximo…Soylent Green e o ano de 2022

FREDERICO MORIARTY - Harry Harrison foi um dos mais prolíficos escritores de ficção científica norte-americano. Make room. Make room!! ( Abram espaço, abram espaço!) foi publicado em 1966. Sete anos depois ganhou o Nebula de melhor roteiro adaptado para o cinema. Serviu para o filme Soylent Green de Robert Fleischer. Em Portugal o título virou... Continuar Lendo →

Itinerários Formativos

FREDERICO MORIARTY Introdução: em 2018 foram aprovados pelo MEC as BNCCs ( base nacional curricular comum). O ensino deveria acabar com a rigidez das " disciplinas" tradicionais. No lugar de Geografia, Filosofia e História teremos Ciências Humanas, por exemplo. As escolas deveriam criar no "contra-turno" os Itinerários Formativos. Novos caminhos, novas direções não conteudísticas, novos... Continuar Lendo →

Presença de colhereiro é indicativo de boa qualidade do meio ambiente*

SANDRA NASCIMENTO (Rio Sorocaba conta Histórias/ *Da série Fauna do Sorocaba) - Uma das características mais marcantes dos colhereiros são os tons de rosa em suas penas. A presença dessas aves é um bom indicativo da qualidade do meio ambiente. Por serem sensíveis, não resistem à poluição e à contaminação dos lugares, principalmente das águas.

As três mortes de Alexandria

TERCEIRA MARGEM - 2 ANOS DO COLETIVO DE BLOGUEIROS 14/03/2019 - 14/03/2021 FREDERICO MORIARTY - Os pragmáticos e utilitaristas norte-americanos guardam tudo. Tem até museu da bateria na terra dos Bush. Os franceses adoram colecionar o passado. Paris tem o museu dos museus, o Louvre. O palácio imperial japonês está intacto há mais de mil... Continuar Lendo →

Dócil e interativo, o joão-de-barro também se chama amassa-barro*

SANDRA NASCIMENTO (Rio Sorocaba Conta Histórias/ * Da série Fauna do Sorocaba) - O joão-de-barro pode ser observado em campos, pastagens, jardins e em toda região de Sorocaba. Costuma ser visto pelo chão revirando folhas ou ciscando insetos em gramas, sobre pedras e em troncos caídos. Alimenta-se de formigas, minhocas, moluscos e até de farelo de pão que as pessoas deixam pelo caminho.

Saracura-do-brejo: ela é discreta e se esconde no silêncio. Seu canto anuncia chuvas*

SANDRA NASCIMENTO (Rio Sorocaba Conta Histórias/ Da série Fauna do Sorocaba) - A saracura-do-brejo gosta de viver nas áreas alagadas e de vegetação densa. As cores na plumagem ajudam a camuflá-la nas matas, onde é mais fácil ouvi-la do que vê-la. Em todas as terças e sextas, neste blog, informações sobre os bichos do rio Sorocaba.

Pequeno e de cauda longa, o elegante calango gosta de se camuflar*

SANDRA NASCIMENTO (Rio Sorocaba Conta Histórias) - Calango é o nome dado ao pequeno lagarto que vive em árvores, pedras e rochas. De corpo cilíndrico e cauda forte e longa, gosta de se camuflar em madeiras, concretos, costas rochosas e fendas para caçar ou tomar sol. Histórias de bichos e aves do rio Sorocaba serão publicadas todas as terças e sextas-feiras.

Rua das Pedras, 65

RUBENS NOGUEIRA (Blog Antes que me Esqueça) - Essa Rua das Pedras 65, para quem já foi a Búzios, é muito conhecida. O número 65 indica o ano seguinte à primeira presença de Brigitte Bardot naquele paraíso. Tão famoso ficou que logo foi descoberto pelos argentinos e virou um pandemônio, para usar a palavra do dia.

Ele sabe o que diz

RUBENS NOGUEIRA (Blog Antes que eu me Esqueça) - O nosso país já viu passar pelo cargo vários homens públicos, entre eles alguns baianos tão notáveis como foram Ruy Barboza e Octavio Mangabeira, que fazem parte da história política brasileira. Gilberto Gil, profissão cantor e compositor de música popular, ficou bem na foto com seus antecessores. Digo mais: tudo somado, ele fez mais do que seus antecessores aqui citados.?

Os povos indígenas do Brasil seguem resistindo contra madeireiros, garimpeiros, fazendeiros e a covid-19, enquanto aguardam ajuda da pátria mãe gentil

SANDRA NASCIMENTO (Blog Rio Sorocaba Conta Histórias) - Os índios brasileiros enfrentam atualmente, além de todos os retrocessos da política ambiental que está sendo imposta ao país e ao mundo, as consequências da covid-19, doença que nos últimos quatro meses dizimou centenas de nativos. Em 27 de julho, estavam confirmados 18.854 casos e 581 mortes. Em 30 de julho, já eram 20.809 casos e 599 mortes.

Dia Mundial do Meio Ambiente impõe reflexões sobre nossa relação com o planeta

SANDRA NASCIMENTO (do blog Rio Sorocaba Conta Histórias) - Devido à pandemia de Covid-19, neste ano de 2020, a semana que antecedeu o Dia Mundial do Meio Ambiente, em 5 de junho, aconteceu sem muitos motivos para comemorações. O gráfico acima mostra que a curva do novo coronavírus no Brasil vem crescendo desde o primeiro caso divulgado, enquanto outros países se mantêm estabilizados. A ilustração foi desenvolvida pelos alunos da Faculdade de Medicina da USP de Ribeirão Preto a partir de pesquisas. Os estudos concluíram que o país é o único no mundo a manter o crescimento do número de casos e mortes depois de 50 dias de pandemia.

A invenção da Humanidade (conto)

JOSÉ CARLOS FINEIS (Blog Conversa de Armazém) - A menina tremeu quando seu pensamento avançou um pouco mais e abarcou a ideia, até então jamais pensada por alguém, de que podia romper com as regras da tribo. Seu coração pulsou forte quando constatou que podia, se quisesse, morrer com aquele homem -- o único, dentre todos, que a cobria de agrados, ora levando-lhe as frutas mais vistosas que conseguia encontrar, ora sorrindo para ela e abraçando-a, ora passando as mãos em seus cabelos.

Ciência e Dogmatismo

MARCELLO FONTES (Blog Em toda e em nenhuma parte) - A Ciência nada tem a ver com dogmas e a aceitação de seus postulados não deve ser fruto de crença, mas de compreensão. Veremos ainda que tais postulados, diferentemente dos dogmas, não são definitivos nem muito menos absolutos. Não se crê na Ciência, mas estuda-se, reflete-se e, se for o caso, critica-se e mesmo questionam-se seus postulados, teses e conclusões. A Ciência evolui e progride deste modo, inclusive. Áudio completo do artigo narrado pelo autor disponível. Link no início do artigo.

Apaixonada por ciências naturais, a jovem Leopoldina trouxe de além-mar uma expedição que deslumbrou o mundo com a flora e a fauna do Brasil

SANDRA NASCIMENTO (Blog Rio Sorocaba conta Histórias) - Há mais de 200 anos, em 15/8/1817, partiram de Livorno, Itália, para o Brasil as naus portuguesas Dom João VI e São Sebastião. A bordo estava toda a comitiva de Carolina Josefa Leopoldina Francisca Fernanda de Habsburgo-Lorena (1797-1826), arquiduquesa da Áustria que, após 86 dias de travessia pelo Atlântico, chegaria ao Brasil em 5//11/1817, para se casar com o então príncipe Dom Pedro (1798-1834). Com Leopoldina também vieram os cientistas bávaros Johann Baptist von Spix (zoólogo) e Carl Friedrich Phillip Von Martius (médico e botânico), nomes estes bem conhecidos das Ciências Naturais do século 19.

Negação dos fatos, má fé e risco civilizatório

MARCELLO FONTES (Blog em toda e em nenhuma parte) - No campo da ciência ou das evidências claras e concretas, brigar contra fatos não é uma atitude razoável ou inteligente. Aquele indivíduo que, diante de fatos evidentes, inequívocos e empiricamente comprovados de diversos modos insiste em afirmar o oposto ou age de má fé ou tem dificuldades cognitivas sérias decorrentes de alguma patologia. Falaremos da má fé que faz com que se afirme algo nitidamente irreal. Temos visto com muita frequência situações nas quais, mesmo diante das mais fortes e demonstráveis evidências, pessoas insistem em afirmar o contrário do que a ciência, a razoabilidade e o bom senso demonstram. Isso não é uma novidade, mas tem se acentuado nos últimos anos por meio da livre circulação de ideias no universo virtual. Mas, como o momento atual bem demonstra, cada vez mais a propagação de tais negações dos fatos constituem uma séria ameaça para a civilização em termos políticos, econômicos, ecológicos e sanitários.

Jornada amalucada pelo universo

LÚCIA HELENA DE CAMARGO - O desenho “Rick e Morty”, em exibição pela Netflix, chega à terceira temporada causando comoção entre fãs, provocando elogios rasgados e entrando em muitas listas de melhores séries. A ação é concentrada em Rick, um vovô desgrenhado que vive bêbado, mas ainda assim é capaz de inventar traquitanas científicas geniais;... Continuar Lendo →

Países de todo o mundo discutem formas de reduzir a poluição do ar

SANDRA NASCIMENTO - No período em que se comemorou o Dia Mundial do Meio Ambiente (1), entre ideias e projetos, foram apresentados à Organização das Nações Unidas (ONU) 6.206 compromissos de melhorias relativas a questões ambientais. Esse número está registrado no site oficial da ONU Meio Ambiente, instituição global que trabalha em parceria com governos,... Continuar Lendo →

Tratar bem a Terra e proteger o Meio Ambiente. Trinta anos depois, a mensagem de Carl Sagan continua atual

SANDRA NASCIMENTO - Em 5/6 se comemora o Dia Mundial do Meio Ambiente. A data é lembrada desde 5 de junho de 1972, quando foi criada em Estocolmo (capital da Suécia), para promover atividades de preservação e chamar a atenção de países e governos sobre a importância de cuidar do planeta. Por essa ocasião, no... Continuar Lendo →

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: