Fora da Margem, Ano 2, Edição 34 #FicaEmCasa

FORA DA MARGEM - FORA DA MARGEM - Contagem regressiva para a Páscoa e em plena e necessária quarentena dupla, uma nova seleção de memes, charges, frases e imagens garimpadas na internet sobre o coronavírus e as mudanças no cotidiano de mais de 210 milhões brasileiros em razão do isolamento social. Além, é claro, das posições controversas do principal mandatário do país no combate da Covid-19, contrariando a Organização Mundial da Saúde (OMS), o bom senso e o mundo civilizado. Clique no cartum acima criado pelo craque Ivan Cabral e esqueça um pouquinho dos problemas, conferindo mais esta coleção inédita.

Negação dos fatos, má fé e risco civilizatório

MARCELLO FONTES (Blog em toda e em nenhuma parte) - No campo da ciência ou das evidências claras e concretas, brigar contra fatos não é uma atitude razoável ou inteligente. Aquele indivíduo que, diante de fatos evidentes, inequívocos e empiricamente comprovados de diversos modos insiste em afirmar o oposto ou age de má fé ou tem dificuldades cognitivas sérias decorrentes de alguma patologia. Falaremos da má fé que faz com que se afirme algo nitidamente irreal. Temos visto com muita frequência situações nas quais, mesmo diante das mais fortes e demonstráveis evidências, pessoas insistem em afirmar o contrário do que a ciência, a razoabilidade e o bom senso demonstram. Isso não é uma novidade, mas tem se acentuado nos últimos anos por meio da livre circulação de ideias no universo virtual. Mas, como o momento atual bem demonstra, cada vez mais a propagação de tais negações dos fatos constituem uma séria ameaça para a civilização em termos políticos, econômicos, ecológicos e sanitários.

É a economia, estúpido!

FREDERICO MORIARTY (Blog Pipocando La Pelota) - Introito. Este texto foi publicado originalmente no feice no dia 26 de março. A urgência da pandemia trouxe a postagem a este espaço também. O próprio presidente dos Estados Unidos reconheceu ontem a importância do exposto aqui. Mais ainda: citou os mesmos dados: de 100 mil mortos a 2,2 milhões se nada for feito. Nós, do Terceira Margem, reforçamos: fique em casa!!! #coletivoterceiramargem #fiqueemcasa

Projeto TEATRO NA TELA

JOSÉ SIMÕES (Blog do Simões) - em tempos de isolamento social, com os teatros fechados, os artistas buscam, a seu modo, se aproximarem do público. Foi a partir desta premissa que os artistas da REDE TEATRO -  artistas da Região Metropolitana de Teatro criaram o projeto TEATRO NA TELA. São lives que acontecem todas as segundas feiras, às 19h...

Fogo no mato

ROBERTO GODINHO (Cronista convidado do Blog Aquele Sabor Que Me Emociona) - Essa crise do Coronavírus me levou a tentar lembrar de qualquer episódio parecido na minha vida. Realmente nunca vivi algo com essas dimensões. A única coisa que me veio à mente foi um incêndio florestal na minha infância... (Para ler o texto na íntegra, clique no título ou na foto acima).

Diário da Quarentena. Dia 10. Noite.

FREDERICO MORIARTY (Blog Pipocando La Pelota) - Saímos da fase 1, a da euforia com o isolamento. Estamos em meio à fase 2: o conflito. Cansamos, mas não temos alternativa. Logo virá a tentativa de equilibrar os opostos. Não posso sair com "Odeio ficar em casa". Quando as mortes passarem do milhar e a maioria de nós tivermos perdido alguém próximo ou tenha alguém querido em estado grave, entraremos em depressão. Será a fase mais difícil e dolorosa...

Fora da Margem, Ano 2, Edição 33

FORA DA MARGEM - Na última edição de março, uma avalanche de memes, charges, frases, imagens, gifs e vídeos garimpados na internet sobre o coronavírus e o seu impacto no Brasil e no mundo, a quarentena e o confinamento obrigatório e as posições polêmicas da Presidência da República no combate à Covid-19, contrárias às recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do próprio Ministério da Saúde. Confira mais esta seleção inédita e cuide-se, ficando em casa. Faça a sua parte, protegendo-se e a todos. A vida vencerá. #FicaEmCasa

Sobrevivendo em meio à pandemia: o Decameron de Boccaccio

FREDERICO MORIARTY (Blog Pipocando La Pelota) - Como sobreviver a uma pandemia? Como resistir física e psicologicamente a uma quarentena? No final do século XIV, o século da crise medieval, o professor e escritor italiano Giovanni Boccaccio nos ofereceu uma alternativa: retiro artístico, amizade e estórias. Decameron é um conjunto de 100 estórias e contos escritos, entre 1348 e 1353 - tempos da peste bubônica na Europa. Boccaccio dá voz aos jovens num antídoto contra o tédio do isolamento e o desespero perante à praga impiedosa.

Dia Mundial do Teatro nos tempos da peste

JOSÉ SIMÕES (Blog do Simões) - Comemorar o dia Mundial do Teatro (27 de março de 2020) com todos os espaços teatrais fechados e a população em isolamento no país é um duro golpe para os profissionais trabalhadores das Artes da Cena. Os artistas estão em casa sem a sua cara metade. Sem o palco e a plateia...

Tema: Baskerville 2 por Anders Noren

Acima ↑