Futuro ministro da Educação pensa em ressuscitar a Reforma Passarinho

GERALDO BONADIO (Blog do Bonadio) - No momento em que redijo esta nota, tem-se como certo que o presidente Jair Bolsonaro fixou-se, finalmente, no nome do secretário de Educação do Paraná e ex-executivo Renato Feder para ser o novo ministro da Educação. Integrante da equipe do governador Ratinho Jr., Feder chegou a conversar com o presidente, antes que este se fixasse no nome do prof. Carlos Alberto Decotelli, que pediu demissão após denúncias de incoerências em seu currículo.

Ler o “Pequeno Príncipe” não basta para ser gestor ou dirigente cultural

JOSÉ SIMÕES (Blog do Simões) - Uma anedota, no final dos anos 80, se repetia pelos corredores das recém criadas Secretarias da Cultura nos municípios. Para ser Secretário da Cultura bastava que o sujeito tivesse lido o "Pequeno Príncipe". Dito de outra forma, para os políticos daquela época qualquer um poderia ser Secretario ou Dirigente da Cultura no município, desde que tivesse um "pouco de sensibilidade".

O vale dos vilões

CARLOS ARAÚJO (Blog Outro Olhar) - Os vilões são capazes de negar o sol em pleno verão de quarenta graus à sombra. Os vilões têm o prazer de negar a própria negação quando desdizem no minuto seguinte o que acabam de afirmar agora. Os vilões ignoram a história, os documentos, as provas, as certificações de conhecimento acumulado em séculos e gerações.

Janete Clair: a rainha das telenovelas brasileiras

FREDERICO MORIARTY (Blog Pipocando La Pelota) - Jenete Emmer nasceu em 1925 nas Minas Gerais. Para ajudar a família, aos 14 anos fazia bico de locutora de rádio. Depois trabalhou em farmácia e de datilógrafa. Voltou para as rádios. Aos 25 anos casou-se com o escritor Dias Gomes. Por ser comunista, Gomes foi perseguido e o casal mudou-se para o Rio no início dos anos 60.

Quando o filme salta da tela

GERALDO BONADIO (Blog do Bonadio) - Pouca gente sabe que o comendador Pereira Inácio, futuro proprietário da Fábrica Votorantim – que deu origem a um dos maiores grupos empresariais do país – construiu sua fortuna em Boituva, à frente de um grande armazém, cuja localização estratégica lhe permitia habilitar-se como fornecedor de diferentes gêneros às cidades que, com a expansão ferroviária, iam brotando ao longo dos trilhos da Sorocabana e da Noroeste.

Fora da Margem, Ano 2, Edição 47

FORA DA MARGEM - A prisão de Fabricio Queiroz e o "anjo" Fred Wassef. As rachadinhas e os laranjas. O projeto de privatização da água e o mais importante: a pandemia que diariamente tem ceifado a vida de milhares de brasileiros. Estes e outros assuntos são objeto de inúmeras charges, memes, frases e vídeos que viralizaram durante a semana nas redes sociais, e que você confere agora em mais esta edição inédita do Fora da Margem.

O teatro e os artistas da Região Metropolitana de Sorocaba estão na UTI

JOSÉ SIMÕES (Blog do Simões) - Após mais de 100 dias de interrupção de todas as atividades artísticas na Região Metropolitana de Sorocaba,  os artistas da região se encontram em estado terminal, metaforicamente, na UTI. Alguns grupos inclusive já desapareceram. Os responsáveis que deveriam atuar, na linha de frente durante a pandemia, tal qual os médicos e enfermeiros, na defesa dos artistas da Região Metropolitana de Sorocaba: os secretários ou diretores da Cultura dos municípios estão, na sua maioria, hibernados.

As personas de Oscar Wilde em “O Retrato de Dorian Gray”

FREDERICO MORIARTY (Blog Pipocando La Pelota) - Raramente a obra de um artista confunde-se com a vida do mesmo. Escritores visionários transcendem sua insignificância, ou entram num conflito interno em que a arte nega a existência e vice-versa. Interpretar grandes obras nos é tortuoso, pois a primeira tentação é buscar nas experiências individuais as pistas para entendermos a questão estética.

Descubra a origem do milho e das festas juninas, tradição paulista e brasileira em que o versátil e festejado grão dourado vira o rei à mesa

MARCO MERGUIZZO (Blog Aquele Sabor Que Me Emociona) - Onipresente à mesa nesta época do ano, o milho reina absoluto nas festas juninas. Imediatamente ele é associado às tradições dos santos mais comilões e festeiros do catolicismo. Embora as comemorações deste ano não possam reproduzir a atmosfera de confraternização e alegria das quermesses por conta da quarentena, vale a pena sentir todos os sabores juninos feitos a partir desse grão ancestral de origem mexicana, que é uma preciosa contribuição alimentar e cultural do Novo Mundo às diferentes culinárias do planeta.

A arte de ser otimista

CARLOS ARAÚJO (Blog Outro Olhar) - A jornalista Carla Cristina Camargo, leitora muito especial que tem a generosidade e a paciência de acompanhar o que escrevo há 11 anos, pede uma crônica otimista e eu não posso deixar de atendê-la.

Fora da Margem, Ano 2, Edição 46

FORA DA MARGEM - Uma lágrima de empatia, grande e dolorida, num fim de semana sombrio e de luto. A escalada sem fim de vidas perdidas para a Covid-19 no país todo, incluindo Sorocaba e região, ultrapassou o número de 50.000 mortos. Daí esta imagem estampando a capa de um blog de charges e humor, uma coisa incomum mas que representa o sofrimento e solidariedade de toda uma nação. Nossos sentimentos a todas as famílias das vítimas do coronavírus. Não é hora de sair de casa, portanto. Preserve-se, os seus e a vida de todos.

Liberdade de imprensa

JOSÉ CARLOS FINEIS (Blog Conversa de Armazém) - A liberdade de imprensa, assim como a liberdade de cátedra ou a liberdade religiosa, deveria ser uma preocupação central dos brasileiros, e não apenas dos cada vez mais explorados, ameaçados e desvalorizados jornalistas. No entanto, o jornalismo passa por aquela que talvez seja a pior de todas as crises em toda a história da imprensa brasileira, sob os olhares indiferentes de uns, impotentes de outros, preocupados de poucos, oportunistas de muitos.

1ª Jornada Teatral – Existimos por que coisa?

JOSÉ SIMÕES (Blog do Simões) - É justamente na crise que boas ideias e propostas vicejam. É o caso da 1ª Jornada Teatral - Existimos por que Coisa? Um encontro permeado de temas abrangentes, mobilizadores e inquietantes envolvendo o fazer teatral. Um encontro permeado de temas abrangentes, mobilizadores e inquietantes envolvendo o fazer teatral. Artistas se organizaram, discutiram e propuseram esta jornada que ultrapassa as fronteiras da região.

Nada irá bater tão forte quanto a vida. Rocky, um lutador.

FREDERICO MORIARTY (Blog Pipocando La Pelota) - A derrota no Vietnã abalara a moral conservadora norte-americana. O país passara quase 11 anos no Sudeste Asiático. Perdeu-se por lá US$ 1,5 trilhões e 59.000 soldados, mesmo tendo jogado mais bombas contra os vietcongs do que em toda a 2ª Guerra Mundial. Movimentos em defesa da paz, luta pelos direitos civis, recessão econômica e escândalos políticos complicavam a atmosfera conturbada do país.

Um coronel bom de samba

GERALDO BONADIO (Blog do Bonadio) - Em 16 de abril do ano que vem completam-se os cem anos de nascimento, no Rio de Janeiro, cidade em que também faleceu em 1996, de Antônio de Pádua Vieira da Costa, integrante da Força Expedicionária Brasileira, que, como tenente de infantaria, participou de combates na Itália e, como músico, compôs o Hino da Academia Militar das Agulhas Negras, até hoje executado nas solenidades daquela instituição.

Fora da Margem, Ano 2, Edição 45 – Edição Extra

FORA DA MARGEM - Num ato de retorno à censura e de cerceamento à liberdade de expressão, que relembra os piores momentos da ditadura militar, o atual ministro da Justiça, André Mendonça, anunciou no seu Twitter, neste começo de semana, que ordenou à Polícia Federal que investigue o cartunista Renato Aroeira, do jornal O Globo, pela charge, acima, que desagradou o atual presidente da República, JM Bolsonaro.

Abaixo a ditadura! Hoje e sempre

GERALDO BONADIO (Blog do Bonadio) - Acompanhando no Youtube as manifestações antifascista e anti racistas de domingo, na avenida Paulista, surpreendi-me ao ver, entre as faixas portadas por jovens militantes, uma assinada pelo movimento Liberdade e Luta. Ela me levou de volta, em pensamento, a algo que aconteceu comigo, no final da década de 1970, no dia em que, como substituto do prof. Kardec Pinto Vallada, eu iniciava a minha primeira aula de Jornalismo Especializado II para os alunos de graduação da ECA/USP, na Habilitação de Jornalismo.

95 velas para Dalton Trevisan

CARLOS ARAÚJO (Blog Outro Olhar) - Nesses tempos tristes e sombrios, em virtude das milhares de mortes da pandemia entre as quais ocorreram grandes perdas para a cultura brasileira (Aldir Blanc e Sérgio Sant’Anna, entre outros), a possibilidade de comemorar o aniversário de um mestre da literatura é uma oportunidade marcante. Esse mestre é o paranaense Dalton Trevisan, o maior contista vivo do Brasil e um clássico que integra a galeria dos maiores craques da história curta no mundo. Ele completa 95 anos neste domingo (14). O título acima é uma alusão a “Uma vela para Dario”, um dos seus contos mais extraordinários.

Fora da Margem, Ano 2, Edição 44

FORA DA MARGEM - O flerte irresponsável do presidente com o vírus, a flexibilização da quarentena, a disparada de mortes pela Covid. Estes e outros assuntos foram temas de uma avalanche de charges, memes, frases e vídeos viralizados nas redes sociais, e que você confere agora nesta edição inédita do Fora da Margem.

Racismo e contexto

LÚCIA HELENA DE CAMARGO (Blog Todas as Telas) - O clássico filme “…E o Vento Levou”, de 1939, foi recentemente retirado da plataforma de streaming pela HBO, por ter sido alvo de polêmica nos Estados Unidos, depois da morte de George Floyd, que fez aflorar discussões sobre racismo no mundo todo. Queria fazer um convite para que pensemos juntos se essa é uma ação louvável ou mesmo necessária. Entendo o valor de certas revisões históricas, em casos extremos. Afinal, não convém permitir que membros de grupos de supremacia branca saiam por aí empunhando bandeiras nazistas. Seria por demais desrespeitoso a todos aqueles que sofreram em consequência dessas ideias execráveis, além de pernicioso para toda a sociedade, pela própria disseminação do ódio embutido nas ideias.

Hora de aprender com as dolorosas lições da história

CARLOS ARAÚJO (Blog do Araújo) - Quase unânime a constatação de que ler é uma boa alternativa para esses tempos de isolamento social. Acabo de ler o livro “A Batalha das Ardenas – a cartada final de Hitler” (Editora Planeta do Brasil, 542 págs.) De autoria do historiador inglês Antony Beevor, a obra é uma detalhada narrativa da última grande ofensiva de Adolf Hitler na região das Ardenas, na Europa, nos estertores da Segunda Guerra Mundial. Texto magistral, linguagem jornalística, ritmo intenso típico dos melhores romances de ficção, com a diferença que este é um documento histórico, muito bem construído e documentado.

Jornada III: Diante da Lei

LUIZ PIEROTTI (Blog Máquina do Mundo) - Em 1919, Franz Kafka escrevia um pequeno conto em que propunha a ideia de que a Lei era um lugar físico e para ser admitido em tal local, era necessário adentrar uma porta vigiada pelo Guardião da Lei. A dinâmica simples torna-se um exercício de autocrítica ao percebermos que essa admissão se dá como reflexo de nossas próprias escolhas que, por vezes, destoam de nossa noção ética e moral.

Conhecer o Bem e examinar a própria vida: Sócrates e sua Ética

MARCELLO FONTES (Blog Em toda e em nenhuma parte) - Será que as pessoas realmente “têm” ou “não têm” Ética, conforme tantas vezes lemos e ouvimos falar nos vídeos e postagens que mais do que nunca inundam nossas redes sociais, programas televisivos e outras mídias? O que isso exatamente significa? Seria realmente a Ética uma espécie de virtude que se possui ou não?

Para brindar a lei de socorro à Cultura e matar saudades do imenso Aldir Blanc e seu legado, uma geladinha e um whisky com guaraná, por favor

MARCO MERGUIZZO (Blog Aquele Sabor Que Me Emociona) - Em meio à pior crise de políticas públicas de investimentos em Cultura e Educação, inserida no cenário mais mortal da pandemia da Covid-19 no país, um tributo obrigatório a um dos maiores compositores brasileiros de todos os tempos. Falecido há exatos 34 dias, vítima da Covid-19, o genial Aldir Blanc, que em vida já caminhava sobre as águas ao lado de outros titãs imortalizados pela Bossa Nova, como Tom Jobim, Vinicius de Morais e João Gilberto, agora batiza a nova lei que auxiliará emergencialmente os artistas durante a quarentena. Para ler o artigo na íntegra e ouvir algumas de suas belas canções, clique no título ou na foto.

Fora da Margem, Ano 2, Edição 43

FORA DA MARGEM - Clique na charge do cartunista Dalcio Machado, "O Coice do Cavalo de Troia", e aproveite para dar uma espiadinha na seleção inédita e pra lá de divertida de charges, memes, frases e vídeos sobre os assuntos mais comentados e que foram destaque nesta semana na mídia e nas redes sociais. Boas risadas e reflexões. E ótimo final de semana.

White Jordan: a história da rainha Hortência

FREDERICO MORIARTY (Blog Pipocando La Pelota)- As categorias de base do basquetebol eram divididas por idade. Com 16 anos eu jogava na categoria infanto-juvenil pela Associação Desportiva Classista Minercal. Naquele ano a empresa decidiu investir pesado no basquete feminino. Trouxe meia dúzia de excelentes jogadoras e ela, a rainha das quadras: Hortência Marcari. Dona de vários títulos e muitas cestas, a moça de Potirendaba passou 8 anos em Sorocaba. Ganhou tudo o que se possa sonhar no esporte coletivo.

Dia Mundial do Meio Ambiente impõe reflexões sobre nossa relação com o planeta

SANDRA NASCIMENTO (do blog Rio Sorocaba Conta Histórias) - Devido à pandemia de Covid-19, neste ano de 2020, a semana que antecedeu o Dia Mundial do Meio Ambiente, em 5 de junho, aconteceu sem muitos motivos para comemorações. O gráfico acima mostra que a curva do novo coronavírus no Brasil vem crescendo desde o primeiro caso divulgado, enquanto outros países se mantêm estabilizados. A ilustração foi desenvolvida pelos alunos da Faculdade de Medicina da USP de Ribeirão Preto a partir de pesquisas. Os estudos concluíram que o país é o único no mundo a manter o crescimento do número de casos e mortes depois de 50 dias de pandemia.

Algo mais poderoso que a morte fermenta no silêncio e na tristeza

JOSÉ CARLOS FINEIS (Blog Conversa de Armazém ) - O ex-metalúrgico e sindicalista que se fez também professor de História era dessas pessoas inquietas, que você jamais encontraria enfiado em pijamas, olhando para um álbum de fotografias. Seu viver era um eterno criar e dar forma para coisas boas que não existiam até então, e que ele pôs para funcionar. Sorocaba e a região devem muito a ele.

Carlos Roberto de Gáspari

CARLOS ARAÚJO (Blog Outro Olhar) - Muitos são os homens que contribuem para a composição da narrativa histórica, mas raros são os que marcam a passagem por este mundo com o exemplo de quem faz a diferença nos rumos da história de uma geração. Carlos Roberto de Gáspari, o sindicalista falecido nesta quarta-feira (4), pertence à categoria dos brasileiros que fizeram a diferença nos momentos decisivos da história de Sorocaba e Região e se projetaram na galeria dos grandes sindicalistas brasileiros.

Sinônimo de inverno, a recém-colhida safra do pinhão faz salivar os fãs da semente da pinha na estação mais fria do ano e nos festejos juninos

MARCO MERGUIZZO (Blog Aquele Sabor Que Me Emociona) - “Pinhão quentinho! / Quentinho o pinhão! / E tu bem juntinho / Do meu coração”. Assim como os versos do poeta e escritor gaúcho Mario Quintana, o saboroso fruto da araucária, ao lado das baixas temperaturas nestes últimos dias, anteciparam a chegada do inverno na região e o gostinho das festas juninas, onde ele é um dos protagonistas à mesa. Com os termômetros flertando esta semana, entre os 12º C e 18ºC, é hora de colocar para cozinhar essa delícia típica da estação e desfrutá-la em várias receitas. Para ler este artigo e outras dicas do blog, clique no título ou na foto acima.

2020: o novo normal dos velhos horrores

LUIZ PIEROTTI - 2020 é indiscutivelmente um ano que ficará marcado na história. Um ano de isolamento, pandemia e de incontáveis mortes. O ponto zero do novo normal, porém, ornamentado de horrores e avanços nada novos. Quem poderia prever que ao longo de períodos onde a indicação universal, e racional, de ficar em casa para evitar um... Continuar Lendo →

Terror trash no Cinema Brasil

CARLOS ARAÚJO (Blog Outro Olhar) - Antigamente você entrava no cinema para assistir a um filme de terror com todos os seus sentidos preparados para o pânico calculado e tão esperado. Hoje você começa o dia e a sensação é de que o filme de terror já está em andamento, você perdeu o início e desta vez não está preparado para os sustos da exibição. Não há como deletar ou ignorar a projeção da obra trash e todo mundo está ligado nela com a mesma paúra de quem assiste ao último lançamento de “O massacre da serra elétrica”.

Não era só um rolinho de canela, era Cinnabon

LUCY ROCHA (Blog Plural) - Ao longo dos anos em que trabalhei para uma empresa na Pensilvânia, viajava pelo mundo e, por um bom tempo, o lugar mais familiar para mim eram os aeroportos. Desses anos, ficaram recordações indeléveis que, na minha memória, estão marcadas pelo cheiro inconfundível dos Cinnabon rolls que tomava conta dos aeroportos americanos, dos quais eu decolava rumo ao mundão e nos quais aterrissava nas minhas voltas à casa.

Fora da Margem, Ano 2, Edição 42

FORA DA MARGEM - Clique acima na charge do cartunista Jota Camelo e dê uma espiadinha na seleção inédita e pra lá de divertida de charges, memes, frases e vídeos sobre os assuntos mais comentados e que foram destaque nesta semana na mídia e nas redes sociais. Boas risadas e e reflexões. E um ótimo final de semana.

Nesta quinta (28/5), dia mundial do hambúrguer, saiba quem criou e porque o maior ícone fast-food se gourmetizou e virou mania planetária

MARCO MERGUIZZO (Blog Aquele Sabor Que Me Emociona) - Embora tenha virado sinônimo de comida norte-americana na cabeça de muita gente graças à globalização dos sanduíches padronizados feitos a jato pela rede do palhaço Ronald McDonald, a criação do hambúrguer, tão apreciado nos dias de hoje em todo lugar do planeta, é bem, bem antiga... Para ler este artigo na íntegra, clique no título ou na foto.

Rei Pelé: (quase) 80 anos

FREDERICO MORIARTY (Blog Pipocando La Pelota) - Quarta feira, 19 de novembro de 1969. Eu estava prestes a completar 2 anos de idade. O Jornal Nacional noticiava a segunda viagem do homem à Lua. Mas nada superava a ansiedade em assistir o jogo pelo Roberto Gomes Pedrosa, o Brasileirão dos anos 60. De um lado do Maracanã, o Vasco da Gama. Doutro, o imortal Santos Futebol Clube. Em campo, o sobrenatural rei do futebol...

Jornada II: Cenotáfio

LUIZ PIEROTTI - Sophia cuida do marido enfermo ao logo de toda uma noite Entre a solidão a tristeza e o medo, algumas lembranças das teorias existenciais do homem voltam à tona, ajudando a esposa a superar a situação e colocando-se como um enorme cenotáfio da sua história. Um grande monumento póstumo destinado ao que... Continuar Lendo →

A invenção da Humanidade (conto)

JOSÉ CARLOS FINEIS (Blog Conversa de Armazém) - A menina tremeu quando seu pensamento avançou um pouco mais e abarcou a ideia, até então jamais pensada por alguém, de que podia romper com as regras da tribo. Seu coração pulsou forte quando constatou que podia, se quisesse, morrer com aquele homem -- o único, dentre todos, que a cobria de agrados, ora levando-lhe as frutas mais vistosas que conseguia encontrar, ora sorrindo para ela e abraçando-a, ora passando as mãos em seus cabelos.

Janela de outono

CARLOS ARAÚJO (Blog Outro Olhar) - Da janela olho para a avenida na madrugada fria. Passam uma moto, um automóvel, um homem a pé. Um ciclista empurra a bike no trecho de subida. Tudo parece tranquilo. Nenhuma ameaça à vista. E pensar que a grande ameaça não é visível. Recomendam ficar em casa. Outros dizem que é possível sair desde que se use máscara. Fico em dúvida se o vírus pode entrar pelos olhos. Fecho também a janela. Medo de o vírus entrar por uma fresta.

O barreado azedou

RUBENS NOGUEIRA (Blog Antes que me Esqueça) - Pode-se afirmar que Moro foi um algoz sem entranhas na perseguição ao líder operário. Moro passou anos negando qualquer regalia ao seu preso, o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva.

Fora da Margem, Ano 2, Edição 41

FORA DA MARGEM - Clique no desenho do cartunista Lo Co e confira a seleção inédita e pra lá de divertida de charges, memes, frases e vídeos sobre os assuntos mais comentados e que foram destaque nesta semana na mídia e nas redes sociais. Boas risadas e ótimo final de semana.

‘Ainda bem’ que tem ‘tubaína’

LUCY ROCHA - Saúde, educação, saneamento básico, água potável, comida e moradia para todos. Na pauta da distorcida direita brasileira nada disso tem lugar por um motivo muito simples: essas pessoas não têm nenhum desses problemas. Para elas, essas questões são igual caviar: nunca vi, nem comi, eu só ouço falar.

Eu quero uma casa no campo. A filosofia de Epicuro

FREDERICO MORIARTY (Blog Pipocando La Pelota) - Quintus Horatius Flaccus, poeta romano dos fins da República e início do Império, tem duas palavras insertas num verso do seu “Carminum I, 11” muito conhecidas e decerto pouco entendidas. Dum loquimur fugerit invida aetas: carpe diem, quam minimum credula postero.

Nós, os tubaínas!

NILSON RIBEIRO (Blog Um anjo passou por aqui) - A esquerda sempre foi "tubaína". O idiota jamais entenderia. A tubaína foi criada no sec XIX no interior de São Paulo para rivalizar com os refrescos caros da elite. Custava menos da metade do preço. Por isso, sinônimo de produto popular. Resistiu bravamente à concorrência desigual. Muitas...

A precificação da vida humana

GERALDO BONADIO (Blog do Bonadio) - Em fevereiro, quando a epidemia do corona vírus ainda não se iniciara em nosso país, o presidente afirmou que pessoas portadoras de HIV, além de serem um problema sério para si mesmas, geram “uma despesa para todos no Brasil”.

Resposta ao tempo

NILSON RIBEIRO (Blog Um anjo passou por aqui) - Vídeo: Hoje, no nosso resgate à obra de Aldir Blanc, o poema "Resposta ao Tempo", que recebeu uma belíssima melodia de Cristóvão Bastos e fez muito sucesso na voz de Nana Caymi. A precisão dos versos, rimas internas e ritmo perfeito são novamente características frequentes nos escritos de Aldir. Desta vez, de forma arrebatadora, o poeta fala de seu diálogo com o tempo, que bate à porta da frente.

Fora da Margem, Ano 2, Edição 40

FORA DA MARGEM - Em menos de 17 meses de governo, a troca de dois ministros da Saúde. E isto em meio a uma pandemia devastadora e sem paralelos, que já ceifou a vida de mais de 15.000 brasileiros. O segundo deles, o ex-médico e especialista em medicina privada, Nelson Teich, não durou sequer 30 dias. Sua chama se apagou de vez nesta sexta (15/5), como retratou de forma magistral o cartunista Renato Aroeira, na charge acima, culminando com a saída do agora ex-ministro. Confira mais esta edição inédita do Fora da Margem. Apesar dos tempos sombrios, boas risadas. E lembre-se: não fure a quarentena. #fiqueemcasa.

O pastor e suas ovelhas

CARLOS ARAÚJO (Blog Outro Olhar) - Era um lugar muito distante. A época não é identificada ao longo da história da civilização. No calor de uma guerra que matou milhares de soldados, um combatente perguntou ao comandante o que ele achava do número de mortes que já superava o de outras guerras.

Igbo Landing: Morte pela Liberdade

LUIZ PIEROTTI (Blog Máquina do Mundo) - Em 1803, a rebelião de homens cativos na escuna The Schoone York, no litoral da Georgia, se transformaria em um dos maiores atos de liberdade da América. O episódio conhecido como Igbo Landing (Terra Igbo), ocorrido há 217 anos, é um marco profunda na história do movimento afro-americano,... Continuar Lendo →

Resgate a Aldir Blanc

NILSON RIBEIRO (Blog Um anjo passou por aqui) - O escritor, letrista e poeta Aldir Blanc deixou uma obra de co-autoria de centenas de músicas com compositores brasileiros. Aqui, faremos um resgate dessas obras, com leituras de algumas de suas letras. Uma homenagem a esse artista insubstituível da trajetória cultural brasileira.

Acima ↑