Fora da Margem, Ano 2, Edição 46

FORA DA MARGEM - Uma lágrima de empatia, grande e dolorida, num fim de semana sombrio e de luto. A escalada sem fim de vidas perdidas para a Covid-19 no país todo, incluindo Sorocaba e região, ultrapassou o número de 50.000 mortos. Daí esta imagem estampando a capa de um blog de charges e humor, uma coisa incomum mas que representa o sofrimento e solidariedade de toda uma nação. Nossos sentimentos a todas as famílias das vítimas do coronavírus. Não é hora de sair de casa, portanto. Preserve-se, os seus e a vida de todos.

Liberdade de imprensa

JOSÉ CARLOS FINEIS (Blog Conversa de Armazém) - A liberdade de imprensa, assim como a liberdade de cátedra ou a liberdade religiosa, deveria ser uma preocupação central dos brasileiros, e não apenas dos cada vez mais explorados, ameaçados e desvalorizados jornalistas. No entanto, o jornalismo passa por aquela que talvez seja a pior de todas as crises em toda a história da imprensa brasileira, sob os olhares indiferentes de uns, impotentes de outros, preocupados de poucos, oportunistas de muitos.

1ª Jornada Teatral – Existimos por que coisa?

JOSÉ SIMÕES (Blog do Simões) - É justamente na crise que boas ideias e propostas vicejam. É o caso da 1ª Jornada Teatral - Existimos por que Coisa? Um encontro permeado de temas abrangentes, mobilizadores e inquietantes envolvendo o fazer teatral. Um encontro permeado de temas abrangentes, mobilizadores e inquietantes envolvendo o fazer teatral. Artistas se organizaram, discutiram e propuseram esta jornada que ultrapassa as fronteiras da região.

Nada irá bater tão forte quanto a vida. Rocky, um lutador.

FREDERICO MORIARTY (Blog Pipocando La Pelota) - A derrota no Vietnã abalara a moral conservadora norte-americana. O país passara quase 11 anos no Sudeste Asiático. Perdeu-se por lá US$ 1,5 trilhões e 59.000 soldados, mesmo tendo jogado mais bombas contra os vietcongs do que em toda a 2ª Guerra Mundial. Movimentos em defesa da paz, luta pelos direitos civis, recessão econômica e escândalos políticos complicavam a atmosfera conturbada do país.

Um coronel bom de samba

GERALDO BONADIO (Blog do Bonadio) - Em 16 de abril do ano que vem completam-se os cem anos de nascimento, no Rio de Janeiro, cidade em que também faleceu em 1996, de Antônio de Pádua Vieira da Costa, integrante da Força Expedicionária Brasileira, que, como tenente de infantaria, participou de combates na Itália e, como músico, compôs o Hino da Academia Militar das Agulhas Negras, até hoje executado nas solenidades daquela instituição.

Fora da Margem, Ano 2, Edição 45 – Edição Extra

FORA DA MARGEM - Num ato de retorno à censura e de cerceamento à liberdade de expressão, que relembra os piores momentos da ditadura militar, o atual ministro da Justiça, André Mendonça, anunciou no seu Twitter, neste começo de semana, que ordenou à Polícia Federal que investigue o cartunista Renato Aroeira, do jornal O Globo, pela charge, acima, que desagradou o atual presidente da República, JM Bolsonaro.

Abaixo a ditadura! Hoje e sempre

GERALDO BONADIO (Blog do Bonadio) - Acompanhando no Youtube as manifestações antifascista e anti racistas de domingo, na avenida Paulista, surpreendi-me ao ver, entre as faixas portadas por jovens militantes, uma assinada pelo movimento Liberdade e Luta. Ela me levou de volta, em pensamento, a algo que aconteceu comigo, no final da década de 1970, no dia em que, como substituto do prof. Kardec Pinto Vallada, eu iniciava a minha primeira aula de Jornalismo Especializado II para os alunos de graduação da ECA/USP, na Habilitação de Jornalismo.

95 velas para Dalton Trevisan

CARLOS ARAÚJO (Blog Outro Olhar) - Nesses tempos tristes e sombrios, em virtude das milhares de mortes da pandemia entre as quais ocorreram grandes perdas para a cultura brasileira (Aldir Blanc e Sérgio Sant’Anna, entre outros), a possibilidade de comemorar o aniversário de um mestre da literatura é uma oportunidade marcante. Esse mestre é o paranaense Dalton Trevisan, o maior contista vivo do Brasil e um clássico que integra a galeria dos maiores craques da história curta no mundo. Ele completa 95 anos neste domingo (14). O título acima é uma alusão a “Uma vela para Dario”, um dos seus contos mais extraordinários.

Acima ↑