Tentação o ano todo em bares e feiras livres, o pastel vira cabo eleitoral e coprotagonista nestes tempos de eleição pelo país

MARCO MERGUIZZO (Blog Aquele Sabor Que Me Emociona) - Leve, fina e crocante por fora, a massa, bem sequinha e em formato de um envelope estufadinho, costuma abrigar os mais variados recheios e sabores, após ser frita em óleo pelando de quente. Popular tanto no boteco da esquina quanto em festas de casamento, aniversários e feiras de todo o país, essa gostosa reinvenção brasileira também costuma ficar na berlinda em campanhas políticas, como as municipais, ao ser saboreada pelos candidatos em aparições públicas ao lado de seus correligionários e eleitores.

Ronaldo, Maradona, Coutinho e o craque votorantinense Ize. No campo e na mesa, os boleiros bons de garfo do passado que também comiam a bola

MARCO MERGUIZZO / FREDERICO MORIARTY (Blogs Aquele Sabor Que Me Emociona e Pipocando La Pelota) - Embora este domingo (8/3), dia das mulheres - que, por sinal, hoje jogam futebol e batem um bolão -, seja todo delas, também é dia do mais popular e apaixonante dos esportes coletivos, o qual todo marmanjo adora assistir nas tardes de domingo para torcer por seus ídolos e time do coração. Tema deste post que convocou o ‘pofexô’ Frederico Moriarty, titular do blog Pipocando La Pelota, para compor esta mesa redonda a dois e relembrar e saudar os jogadores roliços do passado que faziam bonito em campo, mesmo carregando alguns quilos extras na cintura. Para ler e rolar a bola agora, clique na imagem e pimba na gorduchinha!

Acima ↑