Carta à M.

DAVI DEAMATIS (Blogueiro convidado) - E eu, que já me achava à porta do céu, fui salvo pelo meu anjo da guarda. Em vez de me pôr em órbita celeste, arrancou ele o brilho de duas estrelas e o deu aos meus olhos para que eu tornasse a ver o brilho dos seus; e abriu os meus ouvidos para que eu voltasse a escutar o sopro harmônico de sua voz.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: