Ele sabe o que diz

RUBENS NOGUEIRA (Blog Antes que eu me Esqueça) - O nosso país já viu passar pelo cargo vários homens públicos, entre eles alguns baianos tão notáveis como foram Ruy Barboza e Octavio Mangabeira, que fazem parte da história política brasileira. Gilberto Gil, profissão cantor e compositor de música popular, ficou bem na foto com seus antecessores. Digo mais: tudo somado, ele fez mais do que seus antecessores aqui citados.?

Todos a Bordo – Diário de um Pandemônio (Maio/2020)

TODOS A BORDO (DIÁRIO DE UM PANDEMÔNIO) - Algo assim como o diário de bordo de uma embarcação, em que os tripulantes ou passageiros tenham a liberdade de acrescentar uma página, sempre que sentirem a necessidade de se expressar sobre algum aspecto da realidade exterior ou interior. Assim pretende ser o blog “Todos a Bordo - Diário de um Pandemônio”, produção conjunta dos integrantes de Terceira Margem - Coletivo de Blogueiros Independentes, que estreou numa quinta-feira, em 7 de maio deste 2020.

Larissa e Joana (conto). Parte 1: Alguém para conversar e nada além disso

JOSÉ CARLOS FINEIS - "Eu li recentemente sobre uma terapeuta americana que cobra uma fortuna para dar abraços demorados em seus pacientes. E no Japão – se bem que o Japão é outra cultura, quase que um outro planeta –, tem uma empresa que aluga amigos e parentes para pessoas solitárias, para acompanhá-las em festas ou mesmo para conviver com elas em casa. (...) Isso sem falar nos homens que compram mulheres de silicone para ver TV de mãos dadas no sofá e depois fazer sexo com elas." (Blog Conversa de Armazém)

O sonho emprestado (conto). Parte 2: O triste refúgio à prova de vida de Francisco, o solitário

JOSÉ CARLOS FINEIS - Francisco não era infeliz com a vida que escolhera para si. Ao menos, não antes de o som da flauta virar seu mundo de ponta-cabeça. Pelo contrário. Era lá, em seu bunker superprotegido por grades, cadeados, correntes, vidros blindados, câmeras e sistemas de alarme com sensor de presença que ele se... Continuar Lendo →

O sonho emprestado (conto). Parte 1: Sobre homens, flautas e parafusos

JOSÉ CARLOS FINEIS - É curioso notar como detalhes insignificantes, coisas aparentemente sem importância, podem ter grandes repercussões para indivíduos, países e até para a humanidade. Sabe aquele parafuso que o mecânico esquece de apertar ao recolocar a tampa da caixa de não sei o quê na fuselagem do avião, antes de liberá-lo para o... Continuar Lendo →

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: