Triumpus Cupidinis

LUIZ PIEROTTI (Blog Máquina do Mundo) - Para mim, o amor é uma tarde de outono, de céu azul, sol frio e passos alheios entre folhas secas que dançam pela calçada. Para mim, o amor é a textura do moletom sobre a pele, o cabelo despenteado, a manhã que, acompanhada pelo bocejo dos pássaros, preenche o espaço com uma aquarela perfeita.  É o óculos que embaça no primeiro gole de café. As vezes, ele – o Amor – toma forma, tal qual um deus grego que prega peças entre os finitos.

Vovô Elvis

JOSÉ CARLOS FINEIS (Blog Conversa de Armazém) - (...) Daquela vez foi diferente. Depois daquela conversa, a monotonia das tardes e manhãs passou a ser interrompida pela voz daquele já alquebrado senhor, sempre engalanada por uma certa impostação que, embora tênue e, como se diz popularmente, “pequena”, fazia mesmo lembrar, ainda que vagamente, o jeito de cantar do rei do rock.

Com a palavra: Ernest Hemingway

LUIZ PIEROTTI - Não, não abandonei o barco. Não me abriguei em terra firme, virando as costas a todo o universo que flutua por entre a Terceira Margem. Volto após um período longo de bloqueios criativos e cotidiano avassalado pelo rolo compressor que, por vezes, a vida se torna. Porém, são nesses momentos que encontramos... Continuar Lendo →

2020 em retrospectiva: os 10 posts mais vistos, lidos e saboreados do blog Aquele Sabor Que Me Emociona

MARCO MERGUIZZO (Blog Aquele Sabor Que Me Emociona) - Como as conhecidas listas de final de ano que costumam pipocar aqui e acolá nesta época na mídia e nas redes sociais, o blog Aquele Sabor Que Me Emociona também produziu para os leitores do Terceira Margem um ranking dos posts Top 10 de 2020. Não deixe de conferir e curtir.

Romance Épico

EVANDRO AFFONSO FERREIRA (Blog do Evandro) - Eu gosto de contar histórias de Guimarães Rosa. Contam que muitos e muitos anos atrás, fizeram um filme amador, em preto e branco, inspirado em Grande Sertão: Veredas. Filme pronto, o diretor insistiu para que Guimarães Rosa fosse assisti-lo. Depois de muita insistência, ele foi...

Novos blogs reafirmam Terceira Margem como referência em literatura e comportamento

JOSÉ CARLOS FINEIS (Terceira Margem) - Terceira Margem - Coletivo de Blogueiros Independentes publica hoje o post de estreia do “Blog do Evandro”, assinado pelo premiado escritor Evandro Affonso Ferreira. A chegada de Evandro Affonso Ferreira eleva para 19 o número de blogueiros reunidos no Terceira Margem, que teve, em meses recentes, outras duas estreias de peso: o "Blog Plural", da advogada e escritora Lucy Rocha (30 de maio), e o blog "Outro Olhar", do jornalista e escritor Carlos Araújo (15 de abril).

Rua das Pedras, 65

RUBENS NOGUEIRA (Blog Antes que me Esqueça) - Essa Rua das Pedras 65, para quem já foi a Búzios, é muito conhecida. O número 65 indica o ano seguinte à primeira presença de Brigitte Bardot naquele paraíso. Tão famoso ficou que logo foi descoberto pelos argentinos e virou um pandemônio, para usar a palavra do dia.

Jornada III: Diante da Lei

LUIZ PIEROTTI (Blog Máquina do Mundo) - Em 1919, Franz Kafka escrevia um pequeno conto em que propunha a ideia de que a Lei era um lugar físico e para ser admitido em tal local, era necessário adentrar uma porta vigiada pelo Guardião da Lei. A dinâmica simples torna-se um exercício de autocrítica ao percebermos que essa admissão se dá como reflexo de nossas próprias escolhas que, por vezes, destoam de nossa noção ética e moral.

Jornada II: Cenotáfio

LUIZ PIEROTTI - Sophia cuida do marido enfermo ao logo de toda uma noite Entre a solidão a tristeza e o medo, algumas lembranças das teorias existenciais do homem voltam à tona, ajudando a esposa a superar a situação e colocando-se como um enorme cenotáfio da sua história. Um grande monumento póstumo destinado ao que... Continuar Lendo →

Jornada I: William Burroughs

LUIZ PIEROTTI (Blog Máquina do Mundo)- Entre 1348 e 1353, o escritor italiano Giovanni Boccaccio escrevia sua maior obra, o Decameron (do grego “deca hemeron”, ou seja “dez jornadas”), uma coletânea de cem novelas narradas por um grupo de jovens que se abrigavam em uma montanha da Florença, fugindo da peste negra. Suas histórias orbitam o amor, o erótico, o sagaz, o moral e...

Ser escritor, o sonho de uma vida!

RUBENS NOGUEIRA (Antes que me esqueça) - Por que é tão mais fácil pensar? Tudo flui, como nos sonhos. Pôr no papel é que são elas. Tomar notas. Muitos anos depois a tarefa será factível. Cansaço físico. Lassidão. No fundo da cabeça o assunto. Quase pronto. Meu Deus, já se passaram quinze anos. Vai durar mil anos. Ou quarenta. Pensava: “não estarei aqui para ver”.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: