Consumido no Brasil desde 1890, quando era vendido em drogarias, o leite condensado volta à berlinda em meio ao festim de gastos do governo federal

MARCO MERGUIZZO (Blog Aquele Sabor Que Me Emociona) - Revelada nesta semana pelo portal da transparência, que por sinal foi tirado do ar pelo governo federal, e amplamente repercutida pela mídia e redes sociais, a escandalosa gastança perpetrada por palácios e ministérios abrigados na órbita de influência direta do atual ocupante do Planalto, na capital federal, uma espécie de bolha e ilha da fantasia distópica, voraz e alheia aos problemas do país, é de corar qualquer brasileiro decente.

Santo vinho! Da Itália vem a tradição do cantucci no vin santo, ritual que no país da Bota, hoje epicentro da pandemia, marca a data máxima do cristianismo

MARCO MERGUIZZO (Blog Aquele Sabor Que Me Emociona) - Na Páscoa que se avizinha, tão diferente de todas aquelas que já vivemos, conheça o ritual dos biscoitinhos cantucci embebidos no vin santo. Recordação amorosa dos meus antepassados emigrados da região de Trentino-Alto Ádige, esta é uma tradição pascal da Toscana, que eu conto aqui, no blog, numa homenagem às famílias das milhares de vítimas do coronavírus não só do país da Bota mas do Brasil e do mundo. Que o sabor desta tradição peninsular vivida em família, bem como a esperança de nos reencontrarmos em breve em torno da mesa, adoce um pouco a rotina do nosso isolamento, suavizando mesmo que por um instante o temor e as sombras dos tempos atuais. Para ler o texto na íntegra, clique no título ou na imagem acima. E que seja uma Páscoa de esperança pra todos nós.

Sutil, delicada, idiossincrática, a Pinot Noir é a mais feminina e peculiar entre as uvas de vinho. Um viva a essa francesinha e às mulheres.

MARCO MERGUIZZO (Blog Aquele Sabor Que Me Emociona) - São inúmeros os adjetivos e a reverência que se faz a essa uva de origem francesa hoje globalizada e espalhada por vários países. Não por acaso, ela é considerada por muitos a mais feminina das castas. Peculiar e inconfundível, é a uva-base de alguns dos melhores vinhos do mundo. Pedida mais do que certeira para celebrar o mês e o dia internacional da mulher, marcado para este domingo, 8/3. Para ler o artigo completo e conferir as dicas do blog, clique na imagem acima. E um brinde especial a todas as mulheres das nossas vidas. Santé a elas!

Os clássicos da boa mesa de Rimini, a cidade natal que inspirou o paladar, a magia e o lirismo do cinema autobiográfico de Federico Fellini

MARCO MERGUIZZO (Blog Aquele Sabor Que Me Emociona) - Luz, câmera... tentação! Um dos maiores diretores de cinema de todos os tempos, o italiano Federico Fellini (clicado à mesa com a atriz Claudia Cardinale, no set do filme Otto e Mezzo, de 1962), caso estivesse vivo completaria nesta segunda-feira, 20/1, um século de vida. Embora tenha morado e vivido na Cidade Eterna praticamente toda a vida, retornava volta e meia ao interior da Emiglia-Rogmagna, de onde é oriundo, para matar saudades de delícias gastronômicas como a piadina romagnola, a sopa inglesa e os famosos parmesão e prosciutto di Parma. Clique na foto e desfrute.

Ao lado da lareira, sob o edredom e um bom vinho, a fondue é pedida certa para estes dias gelados de outono com cara de inverno

MARCO MERGUIZZO - Sempre precisos, o Climatempo e o Sorocaba Plural, veículo comandado pelo incansável casal de multieditores Sandra Nascimento, do Rio Sorocaba Conta Histórias, e José Carlos Fineis, contista titular do Conversa de Armazém, além de timoneiro deste Coletivo e boulanger dos bons, já anteciparam: com previsão de os termômetros baterem nos 10ºC, o... Continuar Lendo →

Patrimônios da mesa caipira, tentações de milho, como a pamonha e o curau, reinam à mesa nos festejos juninos

MARCO MERGUIZZO - "Pamonhas, pamonhas, pamonhas... Pamonhas caseiras, pamonhas fresquinhas! Pamonhas de Piracicaba! É o puro creme do milho verde!" Vendidas no passado em velhas Kombis equipadas com potentes alto-falantes que perambulavam por Sorocaba e região, quem não se recorda com boa dose de nostalgia desse bordão que anunciava o quitute à base de milho,... Continuar Lendo →

Criada para honrar as mulheres, a paella é a receita familiar perfeita para as mães no dia delas

MARCO MERGUIZZO - Receita espanhola típica da região de Valência, onde ela é feita há séculos pelos homens para testar seus dotes culinários e impressionar as mulheres, a paella tem uma história saborosíssima e é um pretexto mais do que perfeito para você prepará-la em casa neste domingo, dia 12, em que se comemora o... Continuar Lendo →

Raspadinha, pudim, paçoca, laranja… A culinária inspira e alimenta apelidos e ressignificações Brasil afora

MARCO MERGUIZZO (do Blog Aquele Sabor Que Me Emociona) - Laranja. Costelinha. Amendoim. Moqueca. Paçoca. Pudim. Goiaba. Pastel. Picolé de chuchu. Mortadela. Pão com ovo. Tomate. Groselha. Cebola. Mexerica. No Brasil, o laranjal, ops, ou melhor, o manancial de citações e referências aos alimentos e à boa mesa é enorme e inesgotável. E isso não é de hoje. Para continuar lendo, clique no título do post.

De olho na agenda e taça na mão, veja o melhor do vinho em SP, em Maio. Nesta 6a., tem Nova Zelândia

MARCO MERGUIZZO - Com 31 dias distribuídos ao longo de cinco semanas, Maio é o quinto mês do calendário gregoriano. A origem de seu nome provém de duas deusas: a romana da fertilidade, Bona Dea, e a grega Maya, mãe de Hermes, uma das divindades do Olimpo, que é primogênito de Zeus e Maia. Já... Continuar Lendo →

Dos botecos aos salões do Planalto, só sendo maluco para não gostar da cachaça brasileira

MARCO MERGUIZZO - O termo "cachaceiro" usado na semana passada de forma pejorativa, como se fazia antigamente, por sinal, foi objeto da mais recente polêmica engendrada pelo atual mandatário do país contra seu desafeto político, não por acaso um ex-presidente que é fã declarado da mais tradicional e popular bebida brasileira. (Em tempo: nesta segunda-feira,... Continuar Lendo →

Jazz e vinho: um dueto superafinado que dá ‘samba’

MARCO MERGUIZZO - Confesso. Tenho algumas grandes paixões na vida que fazem meu coração bater mais forte: a literatura, o cinema, o jazz e o vinho - não necessariamente nessa ordem. Cada uma delas é capaz de tocar fundo a minha alma, aflorar minha sensibilidade, tirando-me, mesmo que por alguns poucos instantes, das batalhas cotidianas... Continuar Lendo →

Fruta roubada no pé, agriculturas familiar e orgânica e outras caipirices

MARCO MERGUIZZO - Embora tenha nascido na capital paulista, mais precisamente no bairro da Lapa, onde meu pai trabalhou durante quase três décadas num hospital público de excelência (hoje infelizmente extinto), e embora tenha voltado anos depois à Pauliceia, já garotão, para fazer faculdade e iniciar a carreira de jornalista como revisor do Estadão --... Continuar Lendo →

Carnívoros, bois e outras bovinices

MARCO MERGUIZZO - Em tempos de satanização nutricional, modismos culinários e bovinices gastronômicas, que de tempos em tempos vilanizam e em seguida absolvem este ou aquele alimento, crucificar os adeptos desta ou daquela corrente alimentar virou carne de vaca, com o perdão do trocadilho. Alvo preferencial, a proteína animal - sobretudo a de origem bovina... Continuar Lendo →

Minha padoca, meu amor

MARCO MERGUIZZO (Blog Aquele Sabor Que Me Emociona) - Você entra e, pronto, vira criança de novo. Na padaria não tem regime, não tem dieta, não tem modinha gastronômica que sobreviva. Padaria é lugar para mandar pro espaço o exame cardiológico e devorar sem medo a salsicha afogada no molho de tomate. Afinal, alguém resiste a uma boa padoca?

No bar com Nat King Cole

MARCO MERGUIZZO – Cara a cara com um legítimo Daiquiri preparado nos bares de Havana dos anos 1940 e 50, o cantor de jazz norte-americano Nat King Cole (1919-1965) que, neste sábado, dia 23/3, caso estivesse vivo, completaria o seu centésimo aniversário, sucumbia inexoravelmente diante deste clássico da coquetelaria mundial. Em especial, em dois endereços... Continuar Lendo →

Sorvetes flamejantes

MARCO MERGUIZZO (Blog Aquele Sabor Que Me Emociona) - Embora saboreado só pela elite carioca nos seus primórdios, o sorvete, hoje bastante popular, sobretudo nesta época do ano, desafiou o status quo masculino, influenciando o comportamento das mulheres no final do século 19, numa prévia do movimento feminista.

Licença para beber

MARCO MERGUIZZO (Do Blog Aquele Sabor Que Me Emociona) - Criado no final do século 19, o vermute Lillet integra a fórmula do Vesper, o coquetel que tem a assinatura do agente 007, personagem do escritor Ian Fleming celebrizado nas telonas por Sean Connery, o mais espetacular dos espiões do cinema. Para continuar lendo, clique no título do post.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: