A história de uma canção

JOSÉ CARLOS FINEIS (Blog Conversa de Armazém) - O 27 de agosto de 1980 ficou inscrito como um dos dias mais tristes e indignos da história brasileira. Foi o dia do atentado covarde e assassino à sede da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) do Rio de Janeiro. Acorde por acorde, verso por verso, a canção foi escrita inteira, assim como é hoje, numa única pegada, sem titubeios, como se já existisse em forma e conteúdo em algum lugar do meu cérebro.

Ele sabe o que diz

RUBENS NOGUEIRA (Blog Antes que eu me Esqueça) - O nosso país já viu passar pelo cargo vários homens públicos, entre eles alguns baianos tão notáveis como foram Ruy Barboza e Octavio Mangabeira, que fazem parte da história política brasileira. Gilberto Gil, profissão cantor e compositor de música popular, ficou bem na foto com seus antecessores. Digo mais: tudo somado, ele fez mais do que seus antecessores aqui citados.?

Nesta 2ª (13), dia do rock, conheça os astros do showbiz que costumam trocar o palco e a guitarra pela taça e a produção de vinhos

MARCO MERGUIZZO (Blog Aquele Sabor Que Me Emociona) - O 'vinhateiro-roqueiro' Sting. O tenor italiano Andrea Bocelli. O rapper Jay Z. A super estrela Madonna. Muitos artistas consagrados do showbiz internacional resolveram virar, mais do que apaixonados apreciadores de vinho, em produtores da bebida predileta de Baco. Viva o vinho! Viva o rock'n'roll!

Uma composição para Therese

LUIZ PIEROTTI (Blog Máquina do Mundo) - Qual o alcance de nossas ações? Até onde as experiências vividas podem reverberar pelo tempo, alcançando outras vidas, outros terrenos e outros significados? E quanto aos receptores, compreenderiam a força individual que uma obra de caráter universal carrega em si? Quantas histórias, motivações, inspirações e sofrimentos trazem ela comporta ao serem diariamente lidas, ouvidas, assistidas e consumidas? Continuar lendo...

Para brindar os 75 anos de Chico, as canções que lembram seu precioso legado artístico, o ativismo e, claro, a boa mesa

MARCO MERGUIZZO - “Gente é pra brilhar, não pra morrer de fome”. Embora a frase, antológica, seja do genial Caetano Veloso, ela expressa em boa medida a trajetória grandiosa de um outro gigante da MPB e da cultura nacional: a de Chico Buarque de Holanda, uma figura superlativa nos cenários musical, cultural e político brasileiros... Continuar Lendo →

Jazz e vinho: um dueto superafinado que dá ‘samba’

MARCO MERGUIZZO - Confesso. Tenho algumas grandes paixões na vida que fazem meu coração bater mais forte: a literatura, o cinema, o jazz e o vinho - não necessariamente nessa ordem. Cada uma delas é capaz de tocar fundo a minha alma, aflorar minha sensibilidade, tirando-me, mesmo que por alguns poucos instantes, das batalhas cotidianas... Continuar Lendo →

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: