A floresta vem avisar

PEDRO HENRIQUE NEGRÃO (FOTO) (POVO KARIRI XOCÓ) / VANESSA MARCONATO NEGRÃO (TEXTO) - “O homem da cidade também vai morrer. Vai começar a sofrer, a brigar, a matar parente. Vai querer comprar floresta, vir com trator para cá e a destruição vai engolir todo mundo. Não é só o índio que vai morrer”. Quem diz... Continuar Lendo →

A terra que a enxada não rasga

VANESSA MARCONATO NEGRÃO (TEXTO) E PEDRO NEGRÃO (FOTO) -   O tempo aqui enquadrado Atravessa meu espírito Mão em brasa Contida nesse afinco Espera paciente O mínimo. Nessa terra ressecada Que a enxada não rasga Que a chuva não alcança Que não nasce planta. Onde ninguém mais se espanta Se a humanidade lhe fosse tirada Quem... Continuar Lendo →

O que te faz feliz?

VANESSA MARCONATO NEGRÃO (TEXTO) E PEDRO NEGRÃO (FOTO) -  Julho chegou. O tom do céu me enche de esperança, as sombras das crianças projetadas nos degraus da quadra me inspira futuro. As painas descolam dos frutos rachados pintando o chão de branco. As pessoas se reúnem em volta da fogueira. Tempo de refletir sobre os... Continuar Lendo →

O manto

VANESSA MARCONATO NEGRÃO (TEXTO) E PEDRO NEGRÃO (FOTO) - O manto o separa do mundo, esconde sua vergonha, lhe cobre de esperança, sustenta seu equilíbrio, anuncia o inverno, carrega a piedade, beatifica sua humanidade. Nesse tempo de pouca poesia, quisera um manto, humanizando para além do rigor do inverno. “Gelo não cobre o dorso das... Continuar Lendo →

Segunda-feira

PEDRO HENRIQUE NEGRÃO (FOTO) - O que é mais triste que um trem? Que parte quando deve partir, Que tem somente uma voz, Que tem somente um caminho. Nada é mais triste que um trem. Ou somente um burro de carga. Está preso entre duas barras, E nem pode olhar para o lado. Sua vida... Continuar Lendo →

Os primeiros 50 anos da infância…

PEDRO HENRIQUE NEGRÃO (FOTO) E VANESSA MARCONATO NEGRÃO (TEXTO) - Mantenho em mim uma rigorosa disciplina para preservar a minha infância. Sim, embora tenha nascido em 1983, e já conte alguns pés de galinha ao redor dos olhos ( é o riso frouxo) a infância é pra mim, senão somente, um estado de espírito. Um... Continuar Lendo →

Paulo Freire segue a salvo

POR VANESSA MARCONATO NEGRÃO (TEXTO) / PEDRO HENRIQUE NEGRÃO (FOTO) - No início da década de 60 havia mais de 15 milhões de analfabetos no nordeste. Isso representava cerca de 50% da população daquela região. Asa Branca, de Luiz Gonzaga denunciava em versos o que sofria essa gente. Mas pouco se fazia além da poesia.... Continuar Lendo →

Nossos irmãos Karirí Xocó

PEDRO NEGRÃO (FOTO) / VANESSA MARCONATO NEGRÃO (TEXTO) - Minha família teve a alegria de conviver por três dias com uma família Karirí Xocó. Vindos de Alagoas, trouxeram consigo a imensidão da alma da floresta, e deixaram conosco a brisa da esperança. Fizeram por nós muito mais do que seríamos capazes de retribuir. Nos fizeram... Continuar Lendo →

As existências mínimas

VANESSA MARCONATO NEGRÃO (TEXTO) / PEDRO NEGRÃO (FOTO) - Pouco acredito nos calendários, tampouco nos relógios, muito menos em datas comemorativas. Mas acredito nas pessoas. No coração que pulsa, nas falanges do bem. Como o abrigo do guarda-chuva num dia de sol quente, ainda encontramos acalento nas existências mínimas que nos atravessam. Alguém cede o... Continuar Lendo →

Tema: Baskerville 2 por Anders Noren

Acima ↑