Jornada III: Diante da Lei

LUIZ PIEROTTI (Blog Máquina do Mundo) - Em 1919, Franz Kafka escrevia um pequeno conto em que propunha a ideia de que a Lei era um lugar físico e para ser admitido em tal local, era necessário adentrar uma porta vigiada pelo Guardião da Lei. A dinâmica simples torna-se um exercício de autocrítica ao percebermos que essa admissão se dá como reflexo de nossas próprias escolhas que, por vezes, destoam de nossa noção ética e moral.

2020: o novo normal dos velhos horrores

LUIZ PIEROTTI - 2020 é indiscutivelmente um ano que ficará marcado na história. Um ano de isolamento, pandemia e de incontáveis mortes. O ponto zero do novo normal, porém, ornamentado de horrores e avanços nada novos. Quem poderia prever que ao longo de períodos onde a indicação universal, e racional, de ficar em casa para evitar um... Continuar Lendo →

Jornada II: Cenotáfio

LUIZ PIEROTTI - Sophia cuida do marido enfermo ao logo de toda uma noite Entre a solidão a tristeza e o medo, algumas lembranças das teorias existenciais do homem voltam à tona, ajudando a esposa a superar a situação e colocando-se como um enorme cenotáfio da sua história. Um grande monumento póstumo destinado ao que... Continuar Lendo →

Igbo Landing: Morte pela Liberdade

LUIZ PIEROTTI (Blog Máquina do Mundo) - Em 1803, a rebelião de homens cativos na escuna The Schoone York, no litoral da Georgia, se transformaria em um dos maiores atos de liberdade da América. O episódio conhecido como Igbo Landing (Terra Igbo), ocorrido há 217 anos, é um marco profunda na história do movimento afro-americano,... Continuar Lendo →

Jornada I: William Burroughs

LUIZ PIEROTTI (Blog Máquina do Mundo)- Entre 1348 e 1353, o escritor italiano Giovanni Boccaccio escrevia sua maior obra, o Decameron (do grego “deca hemeron”, ou seja “dez jornadas”), uma coletânea de cem novelas narradas por um grupo de jovens que se abrigavam em uma montanha da Florença, fugindo da peste negra. Suas histórias orbitam o amor, o erótico, o sagaz, o moral e...

Não há benefícios se existem vidas perdidas

LUIZ PIEROTTI (Blog Máquina do Mundo) - Assumo a culpa. Há tempos não nos encontramos por aqui, isso porque os últimos dias têm sido tão caóticos por aqui quanto, imagino, por ai. Porém, como gosto de tomar as vezes de “opinador”, resolvi tecer algumas palavras sobre a forma como estamos reagindo a esse período tão incerto e aflitivo da...

Uma composição para Therese

LUIZ PIEROTTI (Blog Máquina do Mundo) - Qual o alcance de nossas ações? Até onde as experiências vividas podem reverberar pelo tempo, alcançando outras vidas, outros terrenos e outros significados? E quanto aos receptores, compreenderiam a força individual que uma obra de caráter universal carrega em si? Quantas histórias, motivações, inspirações e sofrimentos trazem ela comporta ao serem diariamente lidas, ouvidas, assistidas e consumidas? Continuar lendo...

Causos sorocabanos: agredido por alienigena

LUIZ PIEROTTI (Blog Máquina do Mundo) - Todo mundo tem uma história para contar, seja ela ardilosa, simples, engraçada ou misteriosa. Foi pensando nesse prazer narrativo que, após um razoável hiato, o Máquina do Mundo volta a dar as caras aqui no Coletivo Terceira Margem para contar uma história! História não, um causo!

Acima ↑