É hora de aceitar o convite da vida!

NILSON RIBEIRO - Dia desses participei de uma atividade do Teatro do Oprimido. Dessas coisas que gosto de ousar para abrir portas criativas na minha vida. Há sempre algo o que aprender quando fazemos coisas que nos tiram da zona de conforto. Em certo momento, uma das atrizes vem em minha direção, faz contato visual... Continuar Lendo →

Baobá: do estudo ao convívio

LUIZ PIEROTTI - O espaço de reuniões é aconchegante e familiar. Um café fresquinho nos espera em uma sala com diversas almofadas dispostas em círculo no chão. Ali acontecem os encontros do Grupo de Estudos Negros Baobá. Nascido da necessidade de discussão e compartilhamento de ideias e obras que abordassem a negritude, o Baobá vai... Continuar Lendo →

Jazz & vinho: uma dupla super afinada que dá samba

MARCO MERGUIZZO - Confesso. Tenho algumas grandes paixões na vida que fazem meu coração bater mais forte: a literatura, o cinema, o jazz e o vinho - não necessariamente nessa ordem. Cada uma delas é capaz de tocar fundo a minha alma, aflorar minha sensibilidade, tirando-me, mesmo que por alguns poucos instantes, das batalhas cotidianas... Continuar Lendo →

Bonis nocet, qui malis parcit

LUIZ MARINS - “Quem poupa os maus, ofende os bons”. Originalmente do latim “bonis nocet, qui malis parcit”, este ditado é repetido em vários países: “Who pardons the bad, injuries the good”, na Inglaterra;  “Chi perdona ai cattivi, nuoce ai buoni” na Itália; “Qui épagne le vice, fait tort à la vertu” na França; “Ofensa... Continuar Lendo →

Prefere o ódio quem se alimenta dele

VANESSA MARCONATO NEGRÃO (TEXTO) E PEDRO NEGRÃO (FOTO) - De tempos em tempos conceitos caem, substituídos ou obsoletos, mas desumanizar não é tolerado, aliás, não devia ser. Em que pedaço do caminho passamos a ignorar a bússola do bom senso? Como viemos parar aqui? Com tantas possibilidades, chegamos ao consenso de optar pelo mais vil... Continuar Lendo →

País Zelig

FREDERICO MORIARTY - Woody Allen inventou Zelig em 1983. Talvez o mais genial dos seus filmes. Usando técnicas (hoje pré-históricas) de chroma key (fundo verde), ele botou seu personagem quase real nos anos 1920/30. Na foto, vemos Zelig em reunião com Al Capone. Zelig é um cidadão médio inexpressivo. Porém tem um dom/doença: transmuta-se instantaneamente em... Continuar Lendo →

Crítica: artEfeito

JOSÉ SIMÕES - A proposta cênica do ArteEfeito é a de colocar o espectador como o sujeito da experiência. No espetáculo somos colocados diante de um espetáculo híbrido que mistura elementos do teatro, da performance, do site specific  e do ativismo. Nosso desafio é precisamente considerar os elementos da teatralidade presentes. A palavra teatralidade foi... Continuar Lendo →

Minha coragem é sinônimo de fé

RITA BRAGATTO - Era pra ser outra simples visita a uma igreja famosa, dentre tantas que já fiz na vida. Chovia em Pádova, na Itália, e quase não havia lugar para estacionar perto da Basílica de Santo Antonio. O movimento era grande. Pudera: domingo. Dia de missa. Mas acabei encontrando uma vaga bem ao lado... Continuar Lendo →

Nobre amor vira-lata

NILSON RIBEIRO - Oggi apareceu do nada aqui em casa. Um filhotinho muito simpático, vira-lata, que chamamos inicalmente de Doddy porque ainda não entendíamos direito o nome que nosso pequeno Arthur, com então dois anos, havia escolhido. Parecia Doddy, mas podia ser Toddy ou até George... Mas é Oggi. Teoricamente ele pertenceria aos tios de... Continuar Lendo →

Eterna

FREDERICO MORIARTY - Entrei pela imensa porta e vi centenas de velas daquelas antigas, bem grossas, acesas, com chamas desconexas. Veio um imenso salão escuro, quase imperceptível à visão. Havia uma profusão de claro e escuro que me conduzia ao interior. Aos poucos, a tênue luz das velas permitia que observasse as cadeiras centenárias, as... Continuar Lendo →

Aplausos só para quem mata

GERALDO BONADIO - Guararema, um dos municípios mais tranquilos e menos povoados da Grande São Paulo, foi escolhido, há poucos dias, como alvo de uma quadrilha especializada em assaltos a agências bancárias. Apoiados num meticuloso trabalho de planejamento, o grupo, como de hábito, mobilizou uma equipe fortemente armada e desfechou o golpe. Desta vez, porém,... Continuar Lendo →

Deixe comigo…

LUIZ MARINS - Se alguém lhe disser: "- Deixe comigo!", invente a mais absurda desculpa, mas não deixe com ele. Fico literalmente apavorado quando uma coisa precisa ser feita com urgência e alguém diz: - Deixe comigo!  É a maior garantia de que nada será feito! Todo mundo já passou pela experiência de ter confiado... Continuar Lendo →

Giap & Golias

FREDERICO MORIARTY "- Você é homossexual?   - Não, mas iria pra cama com o Mick Jagger..."   O diálogo acima é uma das cenas magistrais do filme de Milos Forman, Hair (1979). A trupe de hippies decide se alistar para ajudar o caipira Claude (John Savage). Dono de uma imensa cabeleira loira, Woof (Don Dacus,... Continuar Lendo →

As novas cores de Rimbaud

LUIZ PIEROTTI - Há, por vezes, jovens geniais que parecem vir à Terra com um único motivo: causar inveja aos demais habitantes locais. Isaac Newton, Wolfgang Amadeus Mozart, Maria Gaetana Agnesi, dentre outras personalidades que – ainda crianças – já mantinham uma produção sólida e preciosíssima, seja no campo da arte, da ciência, da política,... Continuar Lendo →

Crítica. Ou um exercício de humildade.

LÚCIA HELENA DE CAMARGO - Vou pedir licença ao leitor dos textos deste coletivo Terceira Margem para convidá-lo a pensar um minuto sobre a questão: ao ler uma resenha ou crítica, quanto daquilo que está escrito influencia na sua escolha futura de filme ou série para assistir? Será que a percepção muda caso o texto... Continuar Lendo →

Nem um oceano nos separa

RITA BRAGATTO - 9.757km. Segundo o Google Maps, essa é a distância, em linha reta, que separa a Itália (país onde estou, neste momento) de São Paulo (estado onde mora a maioria da minha família, amigos e pacientes). É longe, se considerarmos que temos um oceano entre nós e toda a logística que envolve esse... Continuar Lendo →

À flor da Terra

JOSÉ CARLOS FINEIS - Havia horas que ela se perguntava o que podia lhe ter ocorrido. Não que isso fizesse muita diferença: por tudo o que conseguia sentir e perceber desde que recobrara a consciência, sabia que estava muito ferida e, talvez, desenganada, apesar do ar que aspirava com dificuldade pelas narinas amassadas e do... Continuar Lendo →

Até que ponto estamos VIVENDO ou apenas EXISTINDO?

LUCY DE MIGUEL –  Ouvi essa frase ao assistir uma comédia italiana chamada “Bendita Loucura” (Benedetta Follia). Nela, o protagonista, de uns 60 anos, se questiona se durante toda a sua jornada ele viveu ou apenas existiu. A cena acontece durante uma conversa através do espelho, onde ele vê sua imagem ainda jovem.  É claro... Continuar Lendo →

O tempo que o tempo tem

VANESSA MARCONATO NEGRÃO (TEXTO) / PEDRO HENRIQUE NEGRÃO (FOTO) - Antes de mais nada: a gaiola fica aberta. Só serve de pouso aos pássaros que vem comer quirera e tomar água. Vez ou outra um se prende lá dentro, meu pai deixa o que estiver fazendo pra libertar a ave e abreviar sua agonia. Quando... Continuar Lendo →

Braço curto e corpo mole

LUIZ MARINS - Em toda empresa haverá pessoas de “braço curto” e que fazem “corpo mole” quando se trata de fazer aquilo que se espera delas. “Braço curto” é aquela pessoa que não ajuda. “- Seu braço não alcança as demais para ajudar”, como me disse um colaborador. Já pessoas que fazem “corpo mole” são... Continuar Lendo →

Leopoldo II e o Holocausto africano

FREDERICO MORIARTY - Charles Marlow narra sua história num porto inglês. Contratado por uma empresa belga, ele descera em sentido contrário as mais de 70 corredeiras do Rio Congo (o segundo em vazão ao mar). Num traçado repleto de meandros e perigosas cachoeiras, a bacia tem o formato de uma imensa curva a cortar duas... Continuar Lendo →

Herdeiros de Guerrero

GERALDO BONADIO - No início do século XX, os Estados Unidos, atentos à sua condição de país cujas fronteiras, a leste e oeste, são os oceanos Pacífico e Atlântico, estavam determinados a rasgar um canal para interligá-los. Isso lhes permitiria duplicar, na prática, seu poderio militar naval e alavancar os interesses econômicos de suas empresas.... Continuar Lendo →

As pontas soltas de Boneca Russa

LÚCIA HELENA DE CAMARGO - “Boneca Russa” (“Russian Dool”, Netflix, 2019), que estreou no streaming em fevereiro, é dessas séries cuja premissa provoca a curiosidade. A mulher, Nádia (Natasha Lyonne, conhecida pela atuação em “Orange is the New Black”) morre todos os dias. Ou quase todos. E sempre retorna, após morrer, ao mesmo banheiro da... Continuar Lendo →

O fio do destino

RITA BRAGATTO - O que faz uma pessoa se conectar a outra: o espaço físico ou a energia? Quanto tempo é necessário para conquistar um coração alheio: um segundo ou uma vida? O que é preciso para tocar, profundamente, a alma de outra pessoa: a frequência ou a intensidade? Na semana passada, me peguei pensando... Continuar Lendo →

Há um mestre perto de você

NILSON RIBEIRO - Eu conheço e reconheço muitos mestres. Todos eles me fizeram – e ainda fazem -  aprender alguma coisa importante na minha jornada. Alguns são santos, outros sábios. Alguns nem tanto: bêbados encontrados na noite, loucos poetas com suas canetas trêmulas praticando seu ofício de dizer o indizível. Outros ainda amigos do meu... Continuar Lendo →

Carnívoros, bois e outras bovinices

MARCO MERGUIZZO - Em tempos de satanização nutricional, modismos culinários e bovinices gastronômicas, que de tempos em tempos vilanizam e em seguida absolvem este ou aquele alimento, crucificar os adeptos desta ou daquela corrente alimentar virou carne de vaca, com o perdão do trocadilho. Alvo preferencial, a proteína animal - sobretudo a de origem bovina... Continuar Lendo →

A ratoeira

JOSÉ CARLOS FINEIS - O velho passou meses levando vasilhas com líquidos, canos, latas, engrenagens e toda sorte de ferramentas e engenhocas para cima da laje de sua loja – várias semanas de trabalho duro e misterioso que entrava pelas madrugadas – porque sabia que, mais dia menos dia, eles chegariam. E eles chegaram. Na... Continuar Lendo →

WordPress.com.

Acima ↑