22 de março, Dia da Água, também é Dia do Rio Sorocaba

Sandra Nascimento

Com o propósito de ampliar o conhecimento sobre a importância do rio Sorocaba, em 10 de setembro de 1997 foi instituída a lei 5.433 que incluiu no calendário da cidade o Dia do Rio Sorocaba, celebrado em todo 22 de março, data também conhecida por ser o Dia Mundial da Água*.

A lei 5.433, de autoria do ambientalista e então vereador Gabriel Bitencourt, veio apoiar ações educativas pela recuperação da água e colocar em discussão sua reutilização, assim como o resguardo dos mananciais da bacia hidrográfica do rio Sorocaba.  

Isso tudo contribuiu para a criação do Programa de Despoluição do Rio Sorocaba, por meio de ações efetivas que puderam ser iniciadas no ano 2000, permanecendo até a sua finalização em 2016. As obras foram financiadas com investimentos municipais e federais que somavam, naquele momento, 180 milhões de reais.

O programa permitiu a implantação de coletores de esgoto doméstico ao longo das margens do rio e de interceptores em importantes afluentes, assim como o bombeamento e tratamento de todo o esgoto produzido na cidade. Conforme o Saae, Sorocaba trata, diariamente, 50 milhões de litros de efluentes, em suas estações de tratamento de esgoto (ETEs).

Margem direita do rio Sorocaba, na região central

Manter o rio limpo, tarefa nada fácil

Atualmente, 96,45 % do esgoto produzido na cidade é considerado tratado. E, de fato, nos últimos anos, a despoluição mudou o cenário do rio, dando espaço a uma biodiversidade que ganhou novos tons e atraiu mais espécies. Mas isso não significa que, nesse tempo, o Sorocaba ganhou o respeito merecido. Infelizmente, ainda é comum perceber o descaso que existe na comunidade para com o meio ambiente, mesmo que durante um curto passeio pelas suas margens.

Ultimamente, o que não falta no ambiente do rio é o abandono de pessoas desafortunadas; e o descarte do lixo que vai do papel de bombom a garrafas, sofás, pneus, cadeirinha de bebê, roupas e mantas, vidros e caixas.

Atitudes assim – que refletem muito bem o tratamento conferido aos esquecidos e ao lixo da cidade –, além de poder matar natureza e pessoas, projetos e ideias, qualificam, prontamente, parte de seus habitantes na condição de subdesenvolvidos.

Só para se ter uma ideia, o Saae informa que, diariamente, costuma retirar perto de três toneladas de lixo do esgoto bruto da cidade. Somam-se a isso uma média diária de 12 toneladas de lixo retiradas das galerias de águas pluviais, segundo informações divulgadas em 2015 pelo jornal Cruzeiro do Sul.   

Nas margens correm tubulações que levam o esgoto para as estações de tratamento

O velho e o rio

Certamente, não pensar o meio ambiente não é o caso de Francisco Moreira de Campos (seu Chico do Rio), um homem de 87 anos, que dedicou grande parte de sua vida à causa do rio Sorocaba.

Entre os seus feitos, está a inserção, em 1989, de um dispositivo na Lei Orgânica do Município, que tornou obrigatória a aplicação de 1% do orçamento da cidade para a despoluição do rio Sorocaba.

Seis anos depois, em 1995, Chico iniciou uma campanha por um rio limpo, buscando o compromisso da comunidade para com o Sorocaba. Sua atitude coletou mais de 34 mil assinaturas e muitos depoimentos.

Esses depoimentos resultaram em um livro chamado “O Rio do Chico – A luta de um ambientalista pela despoluição do Rio Sorocaba” (Crearte Editora, 2013).

Em 2014, durante entrevista para a equipe do projeto Rio Sorocaba – Documentário, Chico falou de sua alegria por ver de novo o seu rio tão cheio de vida. Veja a íntegra: 

O Sorocaba

Principal afluente da margem esquerda do Tietê, o Sorocaba nasce da formação de outros três rios, o Sorocabuçu, o Sorocamirim e o Una, cujas cabeceiras estão nas cidades de Ibiúna, Cotia, Vargem Grande Paulista e São Roque. Quando se forma é um rio de montanhas com desnível e depois segue um curso mais suave. O Sorocaba atravessa as cidades de Ibiúna, Votorantim, Sorocaba, Iperó, Boituva, Tatuí, Cerquilho, Jumirim e Laranjal Paulista, onde deságua no rio Tietê. Em Sorocaba, o rio foi retificado entre as pontes de Pinheiros e do Pinga-Pinga.

Nota:  
* O Dia Mundial da Água foi instituído em 1993 pela ONU (Organização das Nações Unidas), para trazer momentos de reflexão e análise sobre esse importante bem natural que vem sendo contaminado pela ação predatória do homem.

Referências: https://www.saaesorocaba.com.br/programa-de-despoluicao-do-rio-sorocaba/; Jornal Cruzeiro
Imagens: Arquivo Loja de Ideias Videoprodução
Fotos: José Carlos Fineis

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: